(65) 99638-6107

CUIABÁ

A sociedade contra o crime

Polícia Civil prende mulher envolvida em golpes da OLX e identifica grupo criminoso que age em diversos estados

Publicados

A sociedade contra o crime


Camila Molina/Polícia Civil-MT

Mais um crime de estelionato aplicado através de site de compra e venda pela internet e que gerou um prejuízo de R$ 88 mil à vítima foi esclarecido pela Polícia Civil, nesta sexta-feira (16.04), pelos policiais da Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO).

A ação resultou na prisão em flagrante de uma mulher responsável por receber o valor adquirido com o golpe em sua conta bancária, além da identificação do grupo criminoso atuante com o golpe em diversos estados.

As diligências iniciaram após os policiais da GCCO receberem informações sobre uma vítima de golpe via OLX do estado do Espírito Santo, que durante uma suposta transação de compra de veículo, transferiu o valor de R$ 88 mil para uma conta bancária, posteriormente identificada em Cuiabá.

Com base nas informações, os policiais iniciaram as diligências para localizar a responsável pela conta bancária para esclarecimentos dos fatos. A suspeita foi localizada em sua residência no bairro Tijucal e questionada, apresentou os extratos contidos em seu celular que mostravam o recebimento do valor de R$ 88 mil e posteriores transferências para contas de outros três suspeitos.

Leia Também:  Violência doméstica: salve vidas, denuncie qualquer tipo de agressão

Nos extratos também ficaram demonstrados compras de valores altos realizadas no débito e que seriam provavelmente parte dos 5% recebidos do valor total adquirido com o golpe. Diante das evidências, a suspeita foi conduzida à GCCO e após ser interrogada foi autuada em flagrante pelos crimes de estelionato e associação criminosa.

Segundo o delegado titular da GCCO, Vitor Hugo Bruzulato Teixeira, a suspeita confessou que faz parte de um grupo que fornece a conta bancária para receber dinheiro de golpes. “Com a ação foi possível identificar a associação criminosa atuante nos golpes. As diligências continuam em andamento pra prender os demais envolvidos no crime”, disse o delegado.

Fonte: PJC MT

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

A sociedade contra o crime

Policiais civis recuperam motocicleta que foi vendida a vítima e estava com antigo dono do veículo

Publicados

em


Assessoria/Polícia Civil-MT

Policiais da Delegacia Especializada de Roubos e Furtos de Veículos (Derfva) recuperaram no fim de semana uma motocicleta modelo Honda Biz que teria sido furtada próximo ao bairro Dom Aquino, na Capital.

A equipe policial realizou pesquisas para checar a origem da motocicleta e localizou outros boletins de ocorrências de furto para o mesmo veículo, sendo dois deles registrados em abril e maio deste ano, um deles feito pelo mesmo comunicante, o que causou estranheza aos investigadores e a suspeita de se tratar de um golpe.

Com as informações em mãos, os policiais mantiveram contato com a vítima que constava em um dos boletins, que informou ter adquirido a motocicleta de seu patrão, que por sua vez a comprou de um ex-funcionário, sendo acertado que ele realizaria a transferência futura para a vítima do boletim que noticiou o furto.

A vítima disse ainda que o ex-dono da moto ligou informando que o veículo havia sido apreendido pela PM e estava no pátio de uma delegacia, contudo, ao checar essa suposta apreensão, os policiais da Derfva não localizaram nenhum registro.

Leia Também:  Procurado pela Justiça de Rondônia é preso ao comparecer na Delegacia de Polícia de Comodoro

Os policiais então localizaram o endereço do antigo dono da motocicleta e ao chegar ao local foram informados de que ele havia saído de casa em uma motocicleta Honda Biz, com as características da moto que teria sido furtada. Minutos depois, o rapaz apareceu, porém, sem a motocicleta e disse que a deixou estacionada no bairro Alameda, em Várzea Grande.

A equipe da Derfva localizou a motocicleta no local informado e enquanto aguardava o guincho para transportá-la ao pátio da delegacia, a mãe do rapaz apareceu e agrediu verbalmente os policiais e insinuou estavam auferindo vantagem financeira do ex-patrão do filho.

A mulher e o filho foram conduzidos para a delegacia. Após ser apresentada ao delegado plantonista, ela pediu desculpas aos policiais.

Fonte: PJC MT

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

MATO GROSSO

POLÍCIA

Economia

BRASIL

MAIS LIDAS DA SEMANA