(65) 99638-6107

CUIABÁ

A sociedade contra o crime

Investigações resultam em oito prisões por crimes contra o patrimônio e tráfico, nesta semana

Publicados

A sociedade contra o crime

Oito suspeitos de crimes contra o patrimônio e tráfico de drogas foram presos nesta semana, em Rondonópolis, em várias investigações conduzidas pela Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (Def) do município. Outras duas pessoas procuradas pela Justiça também foram presas pela unidade policial.

Em uma das investigações, a equipe da delegacia prendeu em flagrante um dos autores do roubo a uma loja de eletrodomésticos, ocorrido na manhã de quinta-feira (12), na Vila Operária, de onde uma dupla criminosa levou diversos celulares.

Durante as diligências para esclarecer outro roubo, ocorrido em uma loja de telefonia móvel do centro da cidade, os investigadores identificaram a motocicleta de um dos ladrões e a partir dela foi possível chegar a um dos envolvidos. Preso em seu trabalho, o suspeito negou a participação nos roubos. Mas em buscas na residência da avó da esposa dele, no bairro Vila Ipê, após ter a entrada autorizada, os policiais localizaram dois aparelhos celulares identificados pelo número de Imei como os roubados da loja Martinello e da loja da Claro.

O suspeito, de 30 anos, foi reconhecido pelas vítimas. Ele foi autuado em flagrante por roubo qualificado e depois encaminhado à unidade prisional. O criminoso era monitorado por tornozeleira eletrônica, que estava desligada no momento da prisão.

Furto

Na terça-feira (10.05), a equipe da Derf de Rondonópolis recuperou peças de roupas e calçados furtados de uma loja. Um adolescente foi apreendido pelo furto e dois suspeitos de receptação responderão pelo crime.

Os produtos foram localizados em quatro endereços diferentes da cidade. Durante as investigações, os policiais civis apuraram que algumas peças estavam sendo ofertadas em grupos de redes sociais. Após identificar a pessoa que fazia a venda, a equipe passou a monitorar a sua residência e na terça-feira, quando chegou ao local em companhia de dois adolescentes, que usavam as roupas furtadas e reconhecidas pela vítima, foram detidos e levados à delegacia.

Leia Também:  Policial civil prende dois homens logo após furtarem uma loja em Paranaíta

Parte das peças foram levadas para outros endereços, onde foram localizadas mais roupas, além de munições de calibre 12. Um dos menores detidos acabou confessando a participação no furto.

O furto ocorreu no dia 26 de abril. O proprietário da loja narrou que durante a madrugada três pessoas forçaram o blindex do estabelecimento, arrebentaram os cadeados e entraram no local. Foram levados 120 itens, entre camisetas, agasalhos, shorts, tênis, perfumes, relógios, bonés, chinelos e óculos.

Falso policial

A delegacia especializada prendeu também em flagrante um homem que se passava por policial civil para aplicar golpes, exigindo dinheiro a donos de transportadoras do município.

O golpista, de 34 anos, abordava as vítimas por telefone e mensagens por aplicativos exigindo dinheiro para que as empresas não fossem alvos de supostas investigações. No seu perfil no aplicativo Whatsapp, o suspeito utilizava a imagem do brasão da Derf Rondonópolis para se passar por policial.

As investigações iniciaram após uma das vítimas procurar a delegacia e relatar que o suspeito pediu dinheiro para que “aliviasse a barra” sobre uma investigação de roubo de carga contra a sua transportadora. Com base nas informações passadas, a equipe de investigação e o Núcleo de Inteligência da delegacia conseguiram identificar o suspeito, detido em um comércio de sua propriedade no bairro Jardim Parque II. Com ele, foram apreendidos dois chips de celular que eram utilizados para contato com as vítimas.

Leia Também:  Polícia Civil recupera celular furtado e prende receptador em Confresa

Tráfico de drogas

As equipes da Derf realizaram ações no combate ao tráfico de drogas que resultaram no fechamento de bocas de fumo no Residencial Magnólia, região da Vila Dom Osório e Jardim Copacabana.

Na segunda-feira, quatro integrantes de uma associação articulada para o tráfico de drogas foram presos após a equipe policial apurar que o grupo estava vendendo drogas próximo a uma escola do município. A ação resultou na apreensão de diversas porções de drogas, dinheiro e um veículo Gol utilizado para o comércio ilícito. Os suspeitos de 34, 20, 19 e 18 anos eram responsáveis pela distribuição das drogas na região dos bairros Dom Osório, Nova Era e Liberdade.
 

Na terça-feira, um suspeito foi preso no Residencial Magnólia, em flagrante, por tráfico de drogas, associação para o tráfico e corrupção de menores. No local foram apreendidas porções de droga, dinheiro e vários materiais usados para embalar o entorpecente.

Já na quinta-feira, os policiais da Derf prenderam um traficante de 23 anos, no Jardim Copacabana. Na quitinete em que morava, ele atendia usuários que iam ao local comprar porções de entorpecentes. Para atender os ‘clientes’, ele ia até o portão, falando ao telefone celular, verificava o movimento na rua, quando então um usuário se aproximava, pegava a droga e saía.

No interior da quitinete foram apreendidos um tablete de maconha e outras porções já embaladas, uma balança de precisão, apetrechos para embalar e contatos de usuários que compram o entorpecente via aplicativo de mensagens.

Fonte: PJC MT

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

A sociedade contra o crime

Polícia Civil prende homem que matou mulher encontrada em veículo em Alta Floresta

Publicados

em

O homem identificado como autor do feminicídio de uma mulher encontrada morta dentro de um veículo na manhã desta quinta-feira (19.05) no município de Alta Floresta (803 km ao norte de Cuiabá) foi preso em flagrante pela Polícia Civil poucas horas depois do crime. A motivação do crime seria uma dívida de drogas.

Após ser identificado, o suspeito foi conduzido à Delegacia de Alta Floresta, onde foi autuado em flagrante pelos crimes de feminicídio, tentativa de destruição de cadáver e fraude processual (uma vez que tentou alterar a cena do crime).

O corpo da vítima, Aniely Alves de Souza, de 29 anos, foi localizado por volta de 08h50, parcialmente queimado, no interior de um veículo Toyota Corolla, estacionado na região central de Alta Floresta.

Assim que foi acionada dos fatos, a equipe da Polícia Civil esteve no local, e durante os trabalhos uma das equipes verificou câmeras de segurança da região, identificando o momento em que a mulher chegou no veículo, estacionou em frente a uma residência e entrou pelo portão, enquanto outra pessoa ficou aguardando do lado de fora.

Leia Também:  Autor do homicídio de jovem morto a pauladas é preso em flagrante pela Polícia Civil

Em continuidade as diligências, os policiais entrevistaram o morador da casa que o veículo estava estacionado na frente, que durante a conversa apresentou bastante nervosismo ao responder as perguntas, apresentando diversas contradições.

Durante os questionamentos das informações apresentadas, o suspeito decidiu confessar o crime, revelando que matou a vítima com uma faca de serra em decorrência de uma dívida de drogas que ele tinha com ela.

Após a vítima cair no chão, o suspeito a colocou dentro do veículo e ateou fogo no corpo, que só não queimou tudo, pelo fato das portas terem sido fechadas evitando a entrada de oxigênio, extinguindo as chamas.

Diante das evidências, o suspeito foi conduzido à Delegacia de Alta Floresta e após ser formalmente interrogado pelo delegado Thiago Marques Berger foi autuado em flagrante pelos crimes de feminicídio, tentativa de destruição de cadáver e fraude processual.

“A perícia preliminar realizada pela Politec apontou o uso de arma perfuro cortante na execução do crime, o que corrobora com a narrativa do suspeito, que foi preso em flagrante graças a rápida atuação da Polícia Civil na apuração dos fatos”, disse o delegado.

Leia Também:  Polícia Civil recupera celular furtado e prende receptador em Confresa
Fonte: PJC MT

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

MATO GROSSO

POLÍCIA

Economia

BRASIL

MAIS LIDAS DA SEMANA