(65) 99638-6107

CUIABÁ

A sociedade contra o crime

Investigação da Polícia Civil de roubo de defensivos resulta na prisão de suspeitos em posse de caminhonete roubada

Publicados

A sociedade contra o crime


Assessoria/Polícia Civil-MT

Investigações da Polícia Civil, realizadas pela Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO), para apurar roubo de defensivos agrícolas no interior do estado resultou na prisão em flagrante de duas pessoas em posse de uma caminhonete roubada durante uma das ações criminosas.

Os suspeitos de 35 e 40 anos foram presos em Cuiabá em posse de uma caminhonete roubada em Nova Brasilândia e foram autuados em flagrante pelos crimes de receptação e organização criminosa.

A prisão dos suspeitos ocorreu após investigadores da GCCO receberem a informação de que um veículo Ford F-1000, roubado no dia 16 de março de uma fazenda em Nova Brasilândia estava circulando em Cuiabá e em breve seria vendida.  Durante as diligências, os policiais conseguiram localizar a caminhonete que estava sendo transportada em um caminhão guincho, já com as placas clonadas.

Os policiais realizaram o acompanhamento do veículo chegando ao local em que foi feito o seu descarregamento, no bairro Jardim Umuarama II, na Capital. Durante o monitoramento, os investigadores perceberam a presença de dois suspeitos, um que estava no interior do caminhão e o outro que aguardava no local da prisão.

Leia Também:  Vacinação dos profissionais da Segurança Pública inicia nesta quinta-feira (08)

Após serem abordados pelos policiais, os investigados foram conduzidos à GCCO, onde depois de serem interrogados foi lavrado o flagrante. Para o delegado titular da GCCO, Vitor Hugo Bruzulato Teixeira ainda há outros envolvidos no crime que ainda serão identificados.

“As investigações continuam para apurar a atuação de outras pessoas no crime, uma vez que além dos bens roubados, a ação criminosa também causou grande clamor social pelo fato que as vítimas eram pessoas idosas”, disse o delegado.

Roubo

O roubo contra o casal de idosos com idades, 69 e 76 anos, ocorreu na propriedade rural das vítimas no distrito de Perezópolis, a cerca de 20 quilômetros de Nova Brasilândia. Na ocasião, as vítimas foram amarradas e mantidas em cárcere pelos suspeitos por aproximdamente duas horas.

Durante o assalto, os criminosos subtraíram a caminhonete Ford F-1000 das vítimas além de cinco tambores de veneno, um colchão de massagem elétrico, um compressor de ar, uma bomba de lavar carro, além de aspirador de pó, rossadeiras, moto serra e aproximadamente RS 600 em dinheiro.

Leia Também:  Polícia Civil convoca candidatos para entrevistas e avaliação de projeto de processo seletivo

Segundo testemunhas, os itens foram carregados na caçamba d caminhonete.

Fonte: PJC MT

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

A sociedade contra o crime

Policiais civis localizam container furtado em VG e prendem receptador

Publicados

em


Assessoria/Polícia Civil-MT

Investigadores da Delegacia Especializada de Roubos e Furtos de Várzea Grande (Derf) recuperaram nesta sexta-feira (14) um container que foi furtado no último dia 8 de maio, na cidade.  

A equipe de investigação passou a fazer diligências com base nas informações registradas pela vítima e conseguiu localizar uma pessoa que havia sido contatada para o serviço de chapeiro para ajudar a colocar o container em um caminhão.

Depois dessa informação, os investigadores da Derf-VG chegaram a uma empresa localizada no bairro Barreiro Branco, em Cuiabá. Eles avistaram o container nos fundo da empresa de blocos pré-moldados. No local estava o proprietário da empresa, que se mostrou muito nervoso com a chegada dos policiais, e depois disse que comprou o equipamento por R$ 4 mil em um site na internet e que desconfiou do valor, muito abaixo do preço de mercado, mas resolveu arriscar. 

Os investigadores informaram que era um produto furtado.O dono da empresa foi detido em flagrante pelo crime de receptação e foi conduzido à delegacia, onde foi autuado em flagrante.

Leia Também:  Polícia Civil recupera caminhão furtado em Cuiabá, menos de 24 horas após o crime

eceptador declarou aos policiais que faria no container o escritório da sua empresa de pré-moldados.

O container, avaliado em R$ 14 mil reais, foi devolvido à vítima que agradeceu o serviço da polícia, pois acreditava que o equipamento não estaria mais por perto.

Fonte: PJC MT

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

MATO GROSSO

POLÍCIA

Economia

BRASIL

MAIS LIDAS DA SEMANA