(65) 99638-6107

CUIABÁ

A sociedade contra o crime

Integrante de organização criminosa de roubo de gado na região metropolitana é preso em VG

Publicados

A sociedade contra o crime


Raquel Teixeira/Polícia Civil-MT

A equipe de investigação da Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (DERF) de Cuiabá localizou nesta quinta-feira (25.02), em Várzea Grande, um foragido da Operação Mahyas, que estava com mandado de prisão preventiva expedido pela Comarca de Cuiabá. A operação foi realizada em 2020 pela unidade policial para desarticular uma organização criminosa envolvida em roubos, furtos e receptação de gado na região metropolitana da Capital e interior do estado. 

I.G.S., de 39 anos, estava escondido em um sítio na localidade de Capão das Antas, zona rural de Várzea Grande. Ele é um dos alvos da operação deflagrada em agosto do ano passado pela DERF de Cuiabá para apurar informações e evidências sobre a atuação da organização criminosa e cumprir ordens de prisão contra os integrantes do grupo. O foragido responde por furto, roubo qualificado de gado e organização criminosa.

Após a prisão, ele foi encaminhado à delegacia para formalização do mandado e depois será apresentado em audiência de custódia da Justiça.

Leia Também:  Polícia Civil recupera veículo apropriado de locadora e que seria levado para Bolívia

Mahyas

A 7a Vara Criminal de Atuação contra o Crime Organizado da Capital deferiu 53 mandados, entre buscas e prisões da operação, além de autorizar o sequestro de bens de alvos da organização criminosa que tiveram a atuação identificada em várias cidades da região metropolitana de Cuiabá.

Durante a operação também foram suspensas as atividades comerciais de três açougues que vendiam carnes provenientes de abatedouros clandestinos.

As investigações da DERF Cuiabá, que culminaram com a Operação Mahyas, iniciaram há mais de um ano, devido à complexidade dos trabalhos na zona rural. De acordo com os levantamentos, a atuação da organização criminosa causou um prejuízo de mais de R$ 3 milhões para as vítimas.

Para praticar os crimes, o grupo rendia moradores e funcionários das propriedades, os mantendo em cárcere privado até efetivarem o roubo dos animais e deixando o local somente após o gado ser desembarcado no destino onde ficaria escondido.

A expressão ‘mahyas’ é uma das origens da palavra máfia.

Fonte: PJC MT

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

A sociedade contra o crime

Delegacia recebe doações para equipar Núcleo de Atendimento a Vítimas de Violência

Publicados

em


Assessoria/Polícia Civil-MT 

A Delegacia de Pontes e Lacerda recebeu da concessionária de saneamento do município a doação de móveis e equipamentos que serão empregados na instalação do espaço de acolhimento para vítimas de violência doméstica e sexual da unidade policial.

A Águas Pontes e Lacerda, empresa do grupo Iguá Saneamento, fez a entrega dos equipamentos na quinta-feira (16.09) ao delegado Marlon Conceição Luz.

Foram doados dois aparelhos de ar-condicionado, dois conjuntos de mesas e cadeiras infantis e um computador. “Em uma das reuniões feitas com a delegada Bruna Laet, ela comentou a respeito desse projeto e nossa diretoria decidiu apoiar a iniciativa, que é muito importante para o município”, ressaltou o especialista em Sustentabilidade da companhia, Homar Capistrano.

O delegado Marlon Luz destacou que a ideia é oferecer um local mais acolhedor e confortável no momento em que as vítimas procuram por atendimento policial. “A nossa preocupação é em abrandar as consequências da violência sofrida por estas mulheres. Com a chegada delas à delegacia, queremos oferecer mais conforto e o sentimento de acolhimento. Sem dúvida, estas doações fortalecem o início deste núcleo, estruturando e proporcionando à sociedade um atendimento mais humano e digno”.

Leia Também:  Polícia Civil divulga quarta edição do Anuário Estatístico da Delegacia da Mulher de Cuiabá

A doação faz parte de uma série de iniciativas que a Águas Pontes e Lacerda tem desenvolvido com o objetivo de auxiliar a comunidade do município.

Com informações da Águas Pontes e Lacerda

Fonte: PJC MT

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

MATO GROSSO

POLÍCIA

Economia

BRASIL

MAIS LIDAS DA SEMANA