Campanha Coronavirus

A luta pela restruturação salarial dos PMs e Bombeiros ganha apoio da Rotam e do Deputado Walter Rabello

O deputado estadual Walter Rabello está engajado no movimento dos policiais militares e bombeiros pela reestruturação salarial

O deputado estadual Walter Rabello está engajado no movimento dos policiais militares e bombeiros pela reestruturação salarial

Presidentes das associações que comandam o movimento pela reestruturação salarial se reuniram na manhã desta quinta-feira (8) com o Batalhão da Rotam (Ronda Ostensiva Tático Móvel da Policia Militar), em Cuiabá, e em seguida apresentaram a proposta para o deputado estadual Walter Rabello (PSD).

Ambos os encontros resultaram em sucesso e, a partir de agora, a corporação da Polícia Militar e Bombeiros de Mato Grosso ganha mais reforço em sua luta.

O objetivo do encontro com a Rotam foi para esclarecer o motivo da campanha e pedir o apoio para essa luta em busca de melhores condições salariais e informar sobre as demais fases, caso essa primeira fase não dê o resultado esperado. Cerca de 130 militares estavam presentes no quartel no bairro Dom Aquino e garantiram a participação na ultima assembleia unificada que acontece na próxima terça-feira (13), a partir das 14h, no Ginásio Verdinho, no CPA.

Quem também já garantiu o apoio e entrou para a equipe dos políticos que abraçaram a causa foi o deputado estadual Walter Rabello que, juntamente com os federais Eliene Lime (PSD) e Carlos Bezerra (PMDB) e o vice-governador Chico Daltro (PSD) irão atuar como9 mediadores entre os presidentes das associações e o governador Silval Barbosa (PMDB) para garantir que ele receba as lideranças para um diálogo onde possam expor suas insatisfações e todos os detalhes do projeto de reestruturação salarial.

As assembleias estão sendo lideradas pelo Major Wanderson Nunes de Siqueira, presidente da Associação dos Oficiais (ASSOF), pelo Sargento Luciano Esteves presidente da Associação dos Sargentos, Subtenentes e Oficiais Administrativos (ASSOADE) e pelo Cabo Adão Martins presidente da Associação dos Cabos e Soldados (ACS).

Integrantes da tropa da Rotam devem marcar presença em peso na assembleia da próxima terça-feira, no Ginásio do Verdinho

Integrantes da tropa da Rotam devem marcar presença em peso na assembleia da próxima terça-feira, no Ginásio do Verdinho

2 Comentários

Assinar feed dos Comentários

  1. - IP 177.4.182.170 - Responder

    Sentado, 1,2, de pé, 1,2…rsrsrsr

    Foto engraçada!!

  2. - IP 179.253.185.53 - Responder

    A Constituição da República proíbe a greve de militares. Se porventura as associações declararem greve, o comandante da PM, que é o governador do Estado de Mato Grosso, deve determinar a prisão dos amotinados em defesa da sociedade. Greve é greve e motim é motim.

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.

12 − nove =