A CRISE DO PIG: Jornal O Estado de S. Paulo demite 125 profissionais de suas redações

EM CRISE AGUDA, ESTADÃO CORTA 125 PROFISSIONAIS

Segundo o Portal Imprensa, os cortes devem atingir 125 funcionários, em todas as redações do Grupo Estado; entre os demitidos estão o repórter especial Lourival Sant’Anna, o repórter de cultura Jotabê Medeiros e os de política Fábio Brandt e Roldão Arruda; Ricardo Gandour (foto), diretor do Grupo Estado, evitou falar sobre as demissões

Do Portal Imprensa – Nesta segunda-feira (6/4), o jornal O Estado de S. Paulo iniciou mais um processo de demissões em massa. Os primeiros cortes atingiram a equipe da sucursal de Brasília (DF), mas também afetarão Rio de Janeiro (RJ) e São Paulo (SP).

IMPRENSA apurou que os cortes devem atingir 125 funcionários, em todas as redações do Grupo Estado. Os departamentos de fotografia, arte e a Agência Estado também foram afetados. Entre os demitidos estão o repórter especial Lourival Sant’Anna, o repórter de cultura Jotabê Medeiros; os de política Fábio Brandt e Roldão Arruda; Sílvio Barsetti, da sucursal do Rio de Janeiro; e Gabriel Perline, do caderno “Divirta-se”; Caio do Valle, de “Metrópole” e a editora de arte Andrea Pahim.\

A reportagem tentou contato com Ricardo Gandour, diretor do Grupo Estado, para averiguar o motivo das demissões, bem como quantos profissionais serão atingidos, mas não obteve retorno.

De acordo com o Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado de São Paulo (SJSP), o Estadão vem promovendo, desde o início do ano, uma série de cortes isolados em tentativa de “mascarar” um processo demissão em massa. A última onda de demissões aconteceu em fevereiro deste ano.

Categorias:Plantão

Sem comentários. Seja o primeiro a comentar

Assinar feed dos Comentários

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.

3 × dois =