A carreira meteórica das filhas de Fux e Mello

:

Jovens advogadas, Marianna Fux e Letícia Mello estão prestes a se tornar desembargadoras, graças não apenas ao mérito, mas também ao fato de serem filhas dos ministros do Supremo Tribunal Federal Luiz Fux e Marco Aurélio Mello

 

14 de Julho de 2013 às 08:23

247 – Duas jovens advogadas, Marianna Fux, de 32 anos, e Letícia Mello, de 37, poderão se tornar desembargadoras muito em breve. Não apenas em função do mérito, mas também do sobrenome. A primeira é filha de Luiz Fux e a segunda de Marco Aurélio Mello, ambos ministros do Supremo Tribunal Federal.

Marianna tem apoio do governador do Rio de Janeiro, Sergio Cabral, que a considera “respeitada” e “brilhante”. Letícia foi também indicada para uma vaga no Tribunal Regional Federal do Rio de Janeiro. O salário é de R$ 25,3 mil, com direito a carro oficial e gabinete com assessores.

À Folha, o ministro Marco Aurélio defendeu as qualidades da filha. “Se ser novo apresenta algum defeito, o tempo corrige”, disse ele, que procurou desembargadores para tratar da indicação de Letícia. “É pecado [a indicação]? É justo que nossos filhos tenham que optar por uma vida de monge?”

Marianna tem um currículo relativamente modesto. Formou-se há dez anos pela Universidade Cândido Mendes, no Rio, fez um curso de extensão universitária de quatro meses na Fundação Getúlio Vargas e atuou em apenas seis processos no TJ do Rio: um sobre extravio de bagagem, os demais sobre espólio e dano moral.

Nem ela, nem Letícia se pronunciaram sobre a reportagem que tratou de suas possíveis nomeações ao TRF.

Categorias:Direito e Torto

10 Comentários

Assinar feed dos Comentários

  1. - IP 189.59.38.250 - Responder

    A pergunta não deve ser estas feitas pelo ministro: É pecado [a indicação]? É justo que nossos filhos tenham que optar por uma vida de monge?” As perguntas devem ser outras. Não tem alguém mais preparado que ela? Não tem alguém com um curriculum melhor que o dela? Não tem alguém com uma carreira melhor que a dela? … ESTÁ DIFÍCIL ACREDITAR NESTE PAIS. O GIGANTE DORMIU DE NOVO…

    • - IP 177.193.146.252 - Responder

      É A BURGUESIA SE LUPLETÃO DESDE QUE O É BRASIL OU DESDE 1500 GENTE AGORA É VEZ DOS INDIGNANHOS DE BRIQUINJOS NA ORELHA NARIZ FURADOS NE DA VAGAS DELES NA USP NA UNUCAMPI PRA NAÕ NACEU NO CARPETE E AR CONDICIONADOS COMO ELES

  2. - IP 187.52.106.34 - Responder

    ´É BRINCADEIRA UMA COISA DESSAS! EM QUEM PODEMOS ACREDITAR NESSE PAIS? SOMOS REALMENTE UM PAIS QUE QUEM TEM PODE MAIS! E QUE SE DANE OS MENOS FAVORECIDOS: SERÁ QUE FILHO DE POBRE CONSEGUIRIA SER DESEMBARGADOR? COM CERTEZA QUE NÃO! PORQUE O POBRE ESTUDA EM COLEGIO PÚBLICO, E OLHA QUE TEM MUITO FILHO DE POBRE QUE SÃO SABIO DE QUE MUITOS Q TEM “QI”
    (QUEM INDICA!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!)

  3. - IP 189.31.0.54 - Responder

    Se é justo ou não, não sei. Mas que é imoral, a isso é, foge de longe dos princípios que regem a administração pública. É a volta dos velhos hábitos que nunca se foram, “favoritismo do coronelismo”, apadrinhamento lúcido, sem distorções que o possa encobrir.

    • - IP 187.5.109.196 - Responder

      É INJUSTO TEMOS ADVOGADOS COM CURRICULO PERFEITO QUE NÃO TEM OPORTUNIDADE LÓGICO PARA OS MINISTRO TEM QUE TER SOBRENOME, É DECISÃO DESSAS SÓ NO BRASIL.

  4. - IP 177.41.84.54 - Responder

    Desde quando que a escolha pra desembargador do quinto constitucional da OAB é por mérito e profundo conhecimento jurídico. Pelo contrário, é política e de interesse de grupos, com exceção do saudoso professor José Vidal. Basta olhar os últimos representantes da OAB/MT.

  5. - IP 179.217.118.34 - Responder

    Esse e o nosso BRASIILLLLLLLLLLL GENTE, realmente tem que ter o tal do QI (QUEM INDICOUUUU). Tão novinhas né e Desembargadoras queria ter um QI desses , RARAIIIIIIIIIII.

  6. - IP 200.17.60.247 - Responder

    ESSA FILHA DO FUX É MUITO FRACA, JURIDICAMENTE FALANDO… APENAS SEIS PROCESSOS E TODOS BANAIS, NÃO A QUALIFICA PARA SER DESEMBARGADORA, JAMAIS… DEVE TER GENTE MUITA MAIS CAPACITADA NO MEIO JURÍDICO, PORÉM, SEM SOBRENOME NOTÁVEL, PARA ASSUMIR ESSAS VAGAS DE DESEMBARGADOR… O GOVERNADOR SÉRGIO CABRAL DEVE TER ALGUM INTERESSE EM QUERER QUE A FILHA DE FUX SEJA DESEMBARGADORA, AFINAL, ESSES POLÍTICOS NÃO DÃO PONTO SEM NÓ… NO CASO DE LETÍCIA MELO, NÃO É SÓ UMA QUESTÃO DE SER JOVEM, ELE, CELSO MELO, ATUA NOS BASTIDORES PARA CONSEGUIR A COBIÇADA VAGA NO TRF, DO RIO, PARA SUA FILHA.. SE FOSSE TÃO BRILHANTE, NÃO SERIA NECESSÁRIA UMA AJUDINHA DO PAI MINISTRO DO SUPREMO.. ESSE É O BRASIL…

  7. - IP 187.52.106.34 - Responder

    Seis processos no currículo = notável saber jurídico ! kkkkkkkkkk

  8. - IP 164.85.68.18 - Responder

    Quando o cargo é eletivo, a solução é não votar nos crápulas. E no caso desse judiciário dominado, no caso do Barbosa, como se faz?

Deixe uma resposta para MAURÍCIO OLIVEIRA    ( cancelar resposta )

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.

dez − quatro =