TCE - DEZEMBRO

Wilson: Vida é melhor em Cuiabá que em Campo Grande

wilson-santos-

IDH: Cuiabá supera Campo Grande

Wilson Santos

Em tempos de Copa do mundo de futebol voltaram os comentários e comparações entre Cuiabá e Campo Grande. E a volta da nostálgica e ‘saudável‘ disputa entre as duas capitais dos estados irmãos, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul.Compara se tudo, economia, estradas,pantanais,sotaques,cultura, com posts na internet sacaneando uma a outra.

A grande maioria das populações cuiabana e campo-grandense acredita que a qualidade de vida em Campo Grande é melhor do que em Cuiabá, até alguns que se julgam bem informados pensam assim. Ledo engano!

Analiso hoje um indicador muito importante, importantíssimo: o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH). A ONU(Organização das Nações Unidas) divulgou em sua última edição de pesquisas, em julho de 2013, o IDH de todos os 5565 municípios, dos 26 estados , do Distrito Federal e do Brasil. Nosso país foi classificado com 0,725, conceito de médio desenvolvimento humano e na 85ª posição mundial; Mato Grosso ficou com 0,725, conceito de médio desenvolvimento humano também.

Cuiabá foi surpresa! Saltou de 0,692 em 2000 para 0,785 em 2010, numa demonstração inequívoca de que as políticas públicas implantadas no município nesse período foram acertadas e produziram para a população uma melhoria significativa de QUALIDADE DE VIDA! Nessa fase a mortalidade infantil foi reduzida em 34% e a media de vida da população aumentou em 4,3 anos, passando para 75 anos, superior à media nacional.

No período de 2000 a 2010, a ONU mostrou que Cuiabá ultrapassou mais de 120 municípios brasileiros, inclusive, Campo Grande – MS, que segundo a ONU ficou na 100ª posição nacional, enquanto a ‘Verde Cap’ na 92ª colocação, oito casa à frente.
O IDH é um indicador criado no início dos anos 1990 e adotado pela ONU desde 1993, com o objetivo de medir o Desenvolvimento Humano em todo o mundo.O IDH avalia a Educação, a expectativa de vida ao nascer(Longevidade) e a Renda per capita.Os economistas criadores do IDH foram Mahbud ul Haq e Amartya Sen.

Wilson Santos é professor e ex-prefeito de Cuiabá

Categorias:Terra da gente

7 Comentários

Assinar feed dos Comentários

  1. - Responder

    Kkkkkkkkkkkkkk

  2. - Responder

    Pela beleza e limpeza da cidade e das praças, além dos canteiros centrais,sim lá parece melhor que aqui.Você Wilson,como péssimo gestor e cuidador da nossa capital,colaborou significativamente,para aprofundar essa diferença urbanística que salta aos olhos.

  3. - Responder

    Viu, Wilson, como dá para escrever um texto que não seja carregado de ódio contra o PT? Doeu? Foi até agradável de ler!!! Aproveita q vc é professor e ensina seus correligionarios tucanos. Com certeza poderão recuperar alguns votos perdidos ao longo da campanha sistemática e sórdida de ódio e mentiras em relação a quem pensa diferente. É possível subir o nível da política. Parabéns ( por enquanto)

  4. - Responder

    Quer dizer que quando você foi prefeito de Cuiabá, melhorou o IDH dos cuiabanos! Então tá… o senhor Wilson Santos é um grande contador de “causos”.

  5. - Responder

    Esse daí pensa que o povo já se esqueceu das presepadas da Época em que ele se aventurou como prefeito de Cuiaba e, agora, depois de sumir por 4 anos, agora começa a botar a cara pra fora da toca. O povo cuiabano pode ser um povo pacato e humilde, senhores, mas besta ele nao e’!

  6. - Responder

    Isso e materia paga Enock…?

  7. - Responder

    A urna faz todo mundo reaparecer e puxar um dedinho de prosa… e de prosa e conversa cumprida Wilson Santos entende muito bem… Uma vez votei nele para prefeito porque um irmão me convenceu que a renovação política e o acesso do povo ao poder passavam pela administração da Capital por WS. Quando o vejo na TV ou o ouço no rádio, ou desligo ou mudo a sintonia e não me deixo enlevar… WS tem carisma e o dom do convencimento, até mesmo quando não está muito sintonizado com a verdade. Embora do PSDB, espero que não adote o discurso do ódio e contribua para a elevação do debate político e legislativo. Não terá meu voto, por óbvio.

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.

cinco × três =