gonçalves cordeiro

Wellington é denunciado pelo MPF por direcionar obra para empresa que pertence a Douglas Airoldi, marido de sua sobrinha Magda Fagundes

MP denuncia Wellington ao Supremo

HELSON FRANÇA
DIARIO DE CUIABÁ

O Ministério Público Federal (MPF) ofereceu denúncia contra o deputado federal Wellington Fagundes (PR) ao Supremo Tribunal Federal

MPF acusa deputado federal do PR de fazer lobby em favor de empreiteira comanda por marido de uma sobrinha

orçados em mais de R$ 457 mil, deu-se por meio de um convênio com o Ministério da Integração Nacional, para a realização de obras de drenagem de águas pluviais e pavimentação, no município de Rondonópolis.

Consta na denúncia que, no depoimento de Valdecir Feltrin (secretário de Rondonópolis à época dos fatos), Fagundes apresentou a emenda ao orçamento da União determinando o repasse de recursos para o convênio e estabelecendo condições para destinar a verba.

No inquérito, o ministério informa que os recursos liberados por meio do convênio eram originários de dotações próprias do órgão e não de emenda parlamentar, “anotando-se, contudo, o fato de o deputado ter intercedido em favor do município para viabilizar a celebração do ajuste”. Além disso, o Ministério ressalta a “majoração dos preços de alguns itens em mais de 100%, acarretando prejuízo no montante de R$ 457.687,45”.

Se dizendo tranquilo, Wellington disse ao Diário que ainda não foi notificado da denúncia, mas informou que o fruto do problema é de uma emenda parlamentar que não foi feita por ele. O deputado ressaltou que a subcontratação da empresa do marido da sobrinha ocorreu porque outra construtora não teve mais interesse no negócio. “O papel do MP é investigar. Respeito, mas irei me defender”.

Sem comentários. Seja o primeiro a comentar

Assinar feed dos Comentários

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.

dezesseis + 5 =

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.