PREFEITURA SANEAMENTO

Uma das tarefas do PT é “desbaratar a farsa do Mensalão”

Tarefa do PT este ano é ‘desbaratar farsa do mensalão’
Maria Lima, O Globo

http://oglobo.globo.com/pais/noblat/posts/2012/04/12/tarefa-do-pt-este-ano-desbaratar-farsa-do-mensao-439941.asp

O presidente do PT, Rui Falcão, negou nesta quinta-feira que o partido deseje usar a CPI mista que será instaurada para investigar as relações de parlamentares com o contraventor Carlinhos Cachoeira, para criar um clima contra o julgamento do mensalão. Mas ele reconheceu que uma das principais tarefas do partido este ano é “desbaratar a farsa do mensalão”.

– Existe uma grande pressão de fazer com que se julgue o mensalão no clima eleitoral que o país vive. Se tenta fazer com que os ministros (do Supremo Tribunal Federal) julguem num prazo curto – disse, sobre o julgamento de réus do escândalo do mensalão, que deve ser votado pelo Supremo este ano.

Falcão divulgou também uma nota da Comissão Executiva do partido, em que o discurso da necessidade de “democratização dos meios de comunicação” é retomado.

“Agora mesmo, ficou evidente a associação de um setor da mídia com a organização criminosa da dupla Cachoeira-Demóstenes (Torres, senador de Goiás, sem partido), a comprovar a urgência de uma regulação que, preservada a liberdade de imprensa e a livre expressão de pensamento, amplie o direito social à informação”, afirma o PT, em nota.

No texto, o partido diz que a missão de seus correligionários na CPI é “impedir que se consume uma ‘operação abafa’ em torno do envolvimento do senador Demóstenes Torres com a organização criminosa”, comandada por Carlinhos Cachoeira, e cita ainda o envolvimento do governador de Goiás, Marconi Perillo (PSDB). O PT, no entanto, não faz qualquer menção ao envolvimento do governador do Distrito Federal, Agnello Queiroz, do PT, com o grupo de Cachoeira.

– Eu não vi nenhum envolvimento do governador Agnello, a não ser nos jornais de hoje uma menção a um suposto número 01, que pode ser qualquer pessoa – disse Falcão.

O presidente do PSDB, Sérgio Guerra, divulgou nota para rebater as declarações de Rui Falcão. Ele diz que o presidente do PT quer criar um ambiente para que nada seja investigado na CPI. O PSDB também vai entrar com uma representação pedindo a corregedoria da Câmara para investigar as relações de Protógenes com o esquema de Carlinhos Cachoeira.

Com o fato de Humberto Costa, como relator do caso Demóstenes, ter requerido os autos do inquérito ao Supremo Tribunal Federal, Guerra suspeita que isso pode ser um pretexto do PT para que a CPI seja abortada, principalmente agora que o texto acertado prevê uma investigação ampla, de setores públicos e privados.

– Vão arrumar um pretexto para embananar esse negocio mesmo contra a vontade da opinião pública de investigar a fundo tudo. Mas não terão mais como recuar. Não terão força para evitar agora a CPI. O que podem é tentar tumultuar para não deixar que ela funcione como deve – afirmou Sérgio Guerra.

 

—————————–

OPINIÃO

Justiça para José Dirceu

por EDUARDO GUIMARÃES
    blog CIDADANIA
http://www.blogcidadania.com.br/2011/09/justica-para-jose-dirceu/

Este não é um texto em defesa de José Dirceu, mas em defesa do Estado Democrático de Direito, da verdade e da justiça. E, para defender esses valores pétreos das sociedades civilizadas, é preciso que se exija que o ex-ministro seja julgado e que o resultado desse julgamento seja respeitado – o que, se ocorrer, terá que gerar determinados desdobramentos.

Essa discussão ganha importância concomitantemente com a efervescente cerimônia de abertura do 4º Congresso do Partido dos Trabalhadores, ontem à noite em Brasília.

Sobre o evento, vale anotar, acima de que o PT, Lula e Dilma, unidos, deram mostras de apoio à regulação da mídia, que manifestaram claro apoio e solidariedade a Dirceu, além do presidente do partido, em uma demonstração clara de que repudiam a versão da revista Veja de que o ex-ministro seria um “conspirador” contra o atual governo e sua titular.

Aproveitando um momento em que, graças aos últimos acontecimentos, o PT e Dilma finalmente parecem ter abandonado as ilusões quanto à possibilidade de a grande mídia se portar com um mínimo de sensatez e, assim, decidido, ao menos retoricamente, adotar postura mais corajosa e assertiva, há que deixar claras as coisas sobre o caso de Dirceu.

Para quem não sabe ou não se lembra, Dirceu, junto com Lula, foi o responsável pela postura “pragmática” que fez o PT chegar ao poder. E como grande parte da estratégia que elegeu o ex-presidente em 2002 se deve ao ex-ministro, ele era, até 2005, o potencial candidato à sucessão de Lula em 2010.

Dirceu sempre disse que não foi cassado pelo que fez, mas pelo que representava. E, ainda hoje, conforme mostra a foto que o portal Globo.com usou para noticiar o Congresso do PT esse homem é alvo de um ódio da direita midiática muito maior do que ela dedica a Lula.

Sobre a foto, também vale comentar que expressa a opinião do veículo que a publicou. Qualquer ser humano, até o mais belo, pode ser fotografado de ângulo em que seja prejudicado e o Globo.com fotografou Dirceu por um ângulo e de uma forma em que ficou parecendo meio que demoníaco.

Vamos em frente. Dirceu teve sua carreira política interrompida sob denúncias que ainda terão seu mérito julgado pelo Supremo Tribunal Federal. Até lá, emitir condenações ou absolvições contra ou a favor dele não passará de exercício de política partidária.

O que se espera, portanto, é que se faça justiça a Dirceu. Se for condenado, terá que arcar com a pena; se for absolvido, porém, terá direito a tudo o que lhe foi tirado. Nesta hipótese, deveria poder ocupar qualquer cargo público e disputar já a eleição de 2014. O Congresso Nacional deveria, então, absolvê-lo da perda de direitos políticos até 2016.

Não estou defendendo Dirceu, mas que a decisão da Justiça sobre ele seja respeitada seja ela qual for. Porque aqueles que tentam vender a idéia de que ele já foi julgado e condenado certamente tentarão desqualificar uma sua eventual absolvição. Nesse caso, este blog defenderá que seu direito seja respeitado assim como defenderia que fosse punido, se fosse condenado.

Pela coragem e história de José Dirceu, aqui não haveria hesitação em pregar que se candidate a presidente da República mesmo se for só em 2018. Ele tem o carisma e a liderança de que o Brasil precisa. Se as acusações contra si se mostrarem falsas graças a uma eventual absolvição pelo STF, terá o voto deste blogueiro em qualquer eleição que disputar.

—————-

OPINIÃO

“Estão com medo do quê?” pergunta Rochinha para a mídia e seus aliados “éticos”
Por Francisco Rocha da Silva (Rochinha)

Uma semana atrás postei na rede social a seguinte frase: “Papagaio come milho, periquito leva fama”. E logo embaixo disse que a previsão era de que “a onça iria beber água”. Recebi inúmeras manifestações questionando por que motivo eu tinha usado essas expressões. Obviamente, eu não tinha a intenção de dizer nada. Tratava-se somente de uma provocação para despertar a mente para a atual conjuntura.

Hoje, o jornal O Globo traz em sua manchete a senha para decifrar minhas frases soltas: “PT quer abafar mensalão com a CPI do Cachoeira”.

A grande mídia quer requentar o “mensalão” e transformá-lo novamente em escândalo nacional, ainda mais agora, que o caldo começa a entornar para o lado dela.

É sempre necessário recordar qual foi o comportamento dos meios de comunicação no último debate presidencial das eleições de 1989, na famosa disputa entre Lula e Fernando Collor. Isso é o que eu chamo de “informar desinformando”.

Outro episódio pitoresco foi o sequestro do empresário Abílio Diniz, no bojo da mesma campanha eleitoral, quando o PT foi injustamente envolvido no assunto. Na época forçaram os seqüestradores presos a posarem para fotos vestindo camisetas do PT.

Os exemplos, de lá pra cá, se multiplicaram. Basta lembrar do episódio da bolinha de papel nas eleições de 2010.

Eu gostaria de saber qual é a preocupação da mídia com a instalação de uma CPMI para investigar os tentáculos do bicheiro Cachoeira. Estão com medo do quê?

A mídia e a “oposição” passaram esses anos todos pedindo CPI para tudo – sempre em nome da ética, da moral e dos bons costumes na política. Agora está evidente que, para eles, a investigação só vale quando os alvos são o PT e os governos do PT. Agora querem desqualificar a CPI, dizer que é vingança do PT, que o PT que “melar” o julgamento do “mensalão” etc.

Isso par mim tem um nome: desespero.

Mas fiquem tranqüilos. Não é do interesse da bancada do PT ou da base aliada transformar essa CPMI em um balcão de fomento de escândalos, como eles gostam de fazer. Nem queremos melar nada. Queremos, sim, trazer a verdade à tona.

Uma coisa são os fatos; outra, são as versões. Existe um fato concreto que são os malfeitos cometidos por um senador da República, que se comportava como um personagem na tribuna e transformava-se em outro ao descer o último degrau da mesma. Recordo-me, inclusive, do comportamento desse senador quando esbravejava contra o nosso saudoso companheiro, então presidente da Infraero, senador Carlos Wilson. Naquela época, já nos seus últimos dias de vida, acometido pelo câncer, Carlos Wilson era atacado sem nenhuma complacência pelo “paladino da ética e da moral”. Talvez com um trabalho minucioso da CPMI, nós possamos saber quais as verdadeiras razões da fúria do Senador/Cachoeira em relação ao então presidente da Infraero.

Imaginem se esses fatos mais recentes – dos “mensalões” do PFL e do PSDB ás conexões Cachoeira/Demóstenes/Perillo – tivessem ocorrido com integrantes do PT ou da base aliada… É possível que, para a mídia, o pedido de impeachment fosse pouco. Talvez pedissem a queda da própria República.

Esta mesma mídia, que fomenta versões e esconde fatos, não foi capaz de levar aos seus leitores e assinantes um assunto que estava engavetado/adormecido desde 2009 – talvez porque não quisesse ver seus aliados (os partidos de oposição) chafurdando na lama às vésperas das eleições de 2010.

Daí a importância da regulamentação da mídia.

Lamento sinceramente que alguns petistas com função pública, institucional ou de direção passem perto de algumas ervas daninhas, sejam elas do meio político, social ou de comunicação.

Ainda sobre “mensalão”, nós, do PT, temos todo o interesse de que ele seja julgado o mais breve possível. Sabemos que os jornalões estão ansiosos para isso aconteça porque nos últimos tempos não estão tendo, da parte do PT e do governo, condições de procurar “chifre em cabeça de cavalo” – e esta pode ser a oportunidade de transformar tal assunto batido e rebatido em um escândalo nacional durante alguns dias.

Na minha opinião, a população brasileira já está vacinada em relação ao comportamento dos hipócritas contra o governo e o PT.

Portanto, que a verdade venha à tona. Aí sim, a onça irá beber água!

Francisco Rocha da Silva (Rochinha) é coordenador da Comissão Nacional de Ética do PT

Categorias:Cidadania

2 Comentários

Assinar feed dos Comentários

  1. - IP 187.58.210.237 - Responder

    A maior de todas as farsas nesse país é o próprio PT, guardião da moralidade e da ética até chegar ao poder. Depois, revelou igual e até pior porque fez exatamente o que execrava todos os dias na mídia e nos palanques. Na Cachoeira vai descer muito mais que oposição, podem aguardar. Lembrem-se que o Cachoeira foi onde começou a vazar o mensalão. Vai vazar de novo, é esperar prá ver.

  2. - IP 189.59.38.238 - Responder

    É isso Rochinha pimenta nos dos outros é refresco. Sabe-se que a trupe Demóstenes Cachoeira se bem investigada vai desaguar em descoberta de assassinatos e outras coisas mais nos estados de Goiás Minas Gerais e ate em Brasília. Espera o tempo dirá.

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.

3 × cinco =