PREFEITURA SANEAMENTO

Ambientalista grita (literalmente) pela reabertura da Salgadeira

Enock Cavalcanti e o Pardal conversaram longamente sobre a atual situação da Salgadeira, em Chapada dos Guimarães

Enock Cavalcanti e o Pardal conversaram longamente sobre a atual situação da Salgadeira, em Chapada dos Guimarães

Eu, Enock Cavalcanti, tive a oportunidade de conversar, nesta quarta-feira (29), com o ambientalista José Carlos Bazzan, o Pardal, que é dirigente da Aderco – Associação de Defesa do Rio Cuiabá e, até o final de 2013, foi o técnico responsável pela gestão do balneário da Salgadeira, na divisa de Cuiabá com a Chapada dos Guimarães.

Em longo e apaixonado e explosivo depoimento, Pardal demonstrou sua perplexidade pelo bloqueio determinado pela Vara Especializada em Meio Ambiente, do Tribunal de Justiça, a pedido do Ministério Público Estadual, através dos promotores Ana Peterlini e Gerson Barbosa. De acordo com o ambientalista, a Salgadeira e seu entorno são um patrimônio da humanidade e, por isso mesmo, deve sempre estar acessíveis a qualquer pessoa, de Mato Grosso e de qualquer parte do mundo, que se interesse por visitá-la.

Ele entende que o fechamento da Salgadeira expõe à depredação todo o Parque Nacional de Chapada dos Guimarães, já que o banho de cachoeira e a concentração de visitantes e turistas naquele local deve funcionar como uma forma de resguardar outras regiões mais delicadas daquele ambiente natural.

“A Salgadeira é nossa e precisamos reabrí-la” – bradou Pardal durante o programa “Personagens da Notícia”, que Eu, o Enock Cavalcanti, apresento de segunda a sexta-feira, sempre às 9 horas da manhã, com transmissão ao vivo pela rádio Natureza AM e também pelo site da emissora. Veja, no vídeo, a íntegra da entrevista.

1 Comentário

Assinar feed dos Comentários

  1. - IP 200.140.39.248 - Responder

    Finalmente, Enock, você encontrou alguém mais pançudo que você para entrevistar. Parabéns ao Pardal pela árdua luta pro-Salgadeira. De fato, o que está por trás dessas atitudes inexplicáveis do MPE? Com a palavra o outro pançudo, Paulo Prado…

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.

dois × 4 =