LIBERDADE DE IMPRENSA: Turma recursal julga nesta sexta recurso do jornalista Ademar Adams

O julgamento do recurso do jornalista Ademar Adams, que por falta de relator foi adiado em fevereiro deste ano, estará na pauta da Turma Recursal dos Juizados Especiais nesta sexta-feira (4) às 9 horas da manhã.

No ano passado o juiz leigo do 6º Juizado Especial condenou o jornalista a pagar 10 mil reais ao advogado Samuel Dália que alegou ter sofrido danos morais por críticas do jornalista nas redes sociais.

As opiniões do jornalista Ademar Adams teriam sido dadas pela atuação de Samuel como juiz representante dos advogados no Tribunal Regional Eleitoral.

As principais críticas ao então juiz eram de que ele sempre votava a favor do ex- deputado José Geraldo Riva, ex- mandachuva na Assembleia de Mato Grosso, nos julgamento da Corte Eleitoral. Também no processo para cassação de Silval Barbosa no “Caso Empaer”, Samuel nem esperou o pedido de vista e antecipou o voto em favor do então governador.

No recurso interposto em favor de Ademar, o advogado Márcio Negrão Marcelo, alega que o juiz leigo não permitiu a instrução do processo e nem levou em consideração uma decisão, em favor jornalista, proferida pelo Tribunal Regional Federal da 1ª Região.

A decisão do TRF foi no processo penal que o Samuel Dália também moveu contra o jornalista, mas o juiz Jeferson Schneider considerou que o Ademar apenas se utilizara do direito de se indignar e tecer críticas, e que não cometera nenhum crime.

O advogado inconformado recorreu a TRF em Brasília. Mas lá a 4ª Turma, seguiu por unanimidade o voto o desembargador Ítalo Sabo Mendes que não proveu o recurso de Samuel, não vendo elementos suficientes para receber a queixa crime contra Ademar.

A relatora do recurso na Turma Recursal será a juíza Lamisse Roder Feguri Alves Correa.

Sem comentários. Seja o primeiro a comentar

Assinar feed dos Comentários

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.

1 + onze =