PREFEITURA SANEAMENTO

Tribunal de Justiça elege, nesta quinta, três novos desembargadores para as vagas que Ferreira Leite, Tadeu Cury e Mariano Alonso não souberam honrar

Nos bastidores, Maria Aparecida Ribeiro, Rondon Bassil e José Zuquim aparecem como fortes candidatos na escolha que acontecerá nesta quinta, no Tribunal de Justiça de Mato Grosso

O Pleno do Tribunal de Justiça de Mato Grosso analisa na sessão dessa quinta-feira (2) as inscrições dos juízes que concorrem às três vagas dos José Ferreira Leite, José Tadeu Cury e Mariano Alonso Ribeiro Travassos, aposentados compulsoriamente pelo Conselho Nacional de Justiça. Os três foram punidos pelo CNJ por envolvimento no chamado Escândalo da Maçonaria.

As vagas são reservadas à magistratura de carreira e serão providas pelos critérios de antiguidade (duas) e merecimento (uma).  Para concorrer à promoção será avaliado se os magistrados cumpriram algumas das exigências previstas em edital como a permanência por mais de dois anos na Entrância Especial e inexistência de retenção injustificada de processos, além de inexistência de punição em processo disciplinar, nos últimos 12 meses, com pena igual ou superior à de censura.

Por ordem de antiguidade concorrem as vagas Rondon Bassil Dower Filho, José Zuquim Nogueira, Adilson Polegato de Freitas, Sebastião Barbosa Farias, Elinaldo Veloso Gomes, Nilza Maria Pôssas de Carvalho, Helena Maria Bezerra Ramos, Flávia Catarina Oliveira de Amorim Reis, Serly Marcondes Alves, Cleuci Terezinha Chagas, Maria Aparecida Ribeiro, Maria Aparecida Ferreira Fago e Jorge Luiz Tadeu Rodrigues.

Nos bastidores do TJ, a bolsa de aposta aponta como favoritos para a substituição a ser efetivada nesta quinta os nomes de José Zuquim, Rondon Bassil e Maria Aparecida Ribeiro.

Com informações da Coordenadoria de Comunicação Social do TJMT.

5 Comentários

Assinar feed dos Comentários

  1. - IP 200.189.190.137 - Responder

    E se os des. aposentados voltarem para o TJ como que fica os que entraram ?

  2. - IP 200.175.151.64 - Responder

    JÁ SE MOSTRA NECESSÁRIO QUE O CNJ REGULAMENTE OS CRITÉRIOS OBJETIVOS NA PROMOÇÃO POR MERECIMENTO, ENQUANTO MANTIVEREM AVALIAÇÃO SUBJETIVO SOBRE OS CRITÉRIOS OBJETIVOS, VAMOS CONTINUAR VENDO PROMOÇÕES DE MERECIMENTO INEXPLICÁVEIS.

    • - IP 187.5.109.196 - Responder

      Zuquim NUNCA trabalhou ser promovido a Desembargador é uma humilhação total para o TJMT…Abram os olhos !!!!!

  3. - IP 200.181.47.98 - Responder

    1. Os critérios são objetivos, e foram regulamentados pela Resolução 106 do CNJ.
    2. Não importa se o Zuquin nunca trabalhou, ele será promovido por antiguidade e não por merecimento.
    3. Se alguma decisão judicial devolver os aposentados ao TJ, a mesma decisão ou o TJ desconstituirá a promoção devolvendo os 3 à primeira instância, designando-os a alguma vara sem juiz titular, ou deixando eles convocados nos lugares dos afastados Stábile e José Luiz de Carvalho (que se aposenta ano que vem).
    Mais alguma dúvida?

  4. - IP 189.89.148.118 - Responder

    ZURQUIM é da Turma do EVANDRO ESTABILE, MAIS CEDO OU MAIS TARDE SERÁ PEGO

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.

3 + 3 =