gonçalves cordeiro

SOB PRESSÃO DO FÓRUM SINDICAL: Governo de Zé Pedro Taques adianta pagamento prometido para dia 10 e diferença das perdas salariais de 2014 será repassada aos servidores estaduais nesta sexta, dia 5. Uma boa tacada!

Governo paga diferença de RGA nesta sexta-feira

Dani Danchura/Nadja Vasques | Seges/Sefaz

A | A

O Governo de Mato Grosso mais uma vez honra o compromisso firmado com os servidores públicos do Poder Executivo e quita a diferença da Revisão Geral Anual (RGA) referente aos salários dos meses de maio a outubro de 2015. O pagamento será efetuado pela Secretaria de Fazenda em folha complementar nesta sexta-feira (05.02), cinco dias antes da data prevista. O valor líquido da folha é de R$ 50.378.650,57.

Em reunião com o Fórum Sindical no dia 7 de janeiro deste ano, o governador Pedro Taques assumiu o compromisso de pagar a RGA integral dos servidores até o dia 10 de fevereiro. Em outro encontro, no dia 19 de janeiro, o governador afirmou que continuaria pagando o 13º salário no mês de aniversário do servidor e o salário no último dia do mês trabalhado.

Ao mesmo tempo, anunciou medidas que serão adotadas para aumentar a arrecadação do Estado, entre elas a realização de um novo mutirão fiscal; fortalecimento do Comitê Interinstitucional de Recuperação de Ativos (Cira); acesso aos depósitos judiciais, em parceria com o Tribunal de Justiça; venda dos ativos do Estado; e realização de licitação para contratação de empresa para cobrança da dívida ativa do Estado.

De acordo com o secretário Paulo Brustolin, mesmo diante de um cenário de crise econômica, o governo de Mato Grosso não tem medido esforços para atender aos anseios dos servidores. “O fluxo de caixa da Secretaria de Fazenda indicava que o pagamento da RGA deveria ser feito no dia 10, mas por determinação do governador fizemos um esforço e antecipamos este pagamento para amanhã”, acrescentou o secretário.

Contratos Temporários e Aposentados depois de Maio

O secretário adjunto de Gestão de Pessoas da Secretaria de Estado de Gestão (Seges), Joelson Matoso, explicou que contratados temporariamente, como por exemplo, os professores que tiveram o contrato encerrado no fim de 2015, assim como os servidores efetivos que se aposentaram após o mês de maio do ano passado, somente receberão a diferença da RGA na folha de fevereiro.

“A folha complementar será paga apenas aos servidores efetivos e aos aposentados antes de maio. No caso dos contratados, a folha gerada é a rescisória e não pode ser paga via folha complementar. Já em relação aos aposentados após maio, a folha gerada é a de vantagem anterior a aposentadoria. Nestes casos também poderá ocorrer de alguns aposentados receberem parte da RGA na folha complementar e outra parte na folha de fevereiro”, esclareceu o secretário.

Sem comentários. Seja o primeiro a comentar

Assinar feed dos Comentários

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.

três × 3 =

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.