Sinterp, de Gilmar Brunetto, não presta contas durante todo ano e agrava impressão de desleixo do Fórum Sindical

Gilmar Brunetto, o Gauchinho, presidente do Sinterp MT

Desleixo e descaso para com os servidores sindicalizados. Isto é o que se constata acessando o site do Sinterp – Sindicato dos Trabalhadores da Assistência Técnica, Extensão Rural e Pesquisa Pública do Estado de Mato Grosso. No link destinado à prestação de contas relativa aos meses deste ano 2016, não se encontra um relatório relativo a um mês sequer. As contas, com ganhos e despesas, são mantidas escondidinhas.

O Sinterp é presidido pelo sindicalista Gilmar Brunetto que já chegou a ser apontado, em algumas ocasiões, como presidente do Fórum Sindical de Mato Grosso, entidade que congrega 32 sindicatos de diversas categorias do serviço público do Estado e costuma adotar postura moralista quando cobra transparência e honestidade na prestação de contas por parte do Governo do Estado, da Assembleia Legislativa e demais poderes. Mas, aparentemente, essa cobrança é feita apenas da boca pra fora.

Casa de ferreiro, espeto de pau. Fica evidente, para quem visita o site do Sinterp (repetindo o caso do site do Siagespoc, visitado anteriormente pela reportagem desta PAGINA DO E) que alguns dos sindicalistas do Fórum Sindical, que gostam tanto de reclamar da falta de transparência por parte dos governantes e parlamentares, também não são muito zelosos no que tange à prestação de contas para com seus associados.

Note-se que o Fórum Sindical cresceu em importância política, depois da Greve geral deste ano e da forte influência que os sindicatos tiveram na eleição do prefeito Emanuel Pinheiro, na capital, Cuiabá, derrotando a máquina do Governo do Estado e da Prefeitura que, juntas, apoiavam a candidatura de Wilson Santos.

Mesmo atuando como dissidente em relação à atual maioria dos sindicalistas do Fórum, já que o Sinterp não participou da Greve Geral, Gilmar Brunetto e sua diretoria, pelo que se percebe acessando o site do sindicato, não cuidam de detalhar suas despesas para com os seus associados.

O espaço planejado para a prestação de contas até existe, no site do Sinterp. Só que todos os meses, de janeiro a dezembro de 2016 estão em branco, sem que nenhum dado tenha sido revelado.

Para agravar o desleixo, quem acessa alguns dados referentes à prestação de 2015 verá que, na verdade, se referem ao ano de 2014. Algumas pastas relativas a 2014 também estão vazias. Quer dizer, um verdadeiro samba do crioulo doida, para citar o saudoso Stanislaw Ponte Preta. Falta de cuidado da diretoria, comandada pelo Gauxinho e falta de atuação dos organismos internos de fiscalização.

 

 

Espaço para a prestação de contas, mês a mês, até existe. Mas em branco

Sem comentários. Seja o primeiro a comentar

Assinar feed dos Comentários

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.

cinco × um =