SHOPPING POPULAR - DOMINGO

Sindicatos do Fórum Sindical de MT cobram Wellington Fagundes sobre a reforma da Previdência

A segunda rodada de reuniões com os senadores realizada pelo Sindicato dos Servidores Públicos Estaduais da Carreira dos Profissionais de Desenvolvimento Econômico e Social de Mato Grosso (Sindes-MT) recebeu na noite de segunda-feira (10) Wellington Fagundes. O Fórum Sindical questionou o parlamentar sobre temas como a reforma da Previdência, transparência nas contas do Estado e o imposto sindical.

Participaram do evento representantes de 10 sindicatos e entidades de classe dos servidores públicos. Na reunião o senador se comprometeu a trabalhar pela Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Previdência, para que se audite as contas antes de implementar uma reforma.

“Desde criança ouvimos que a Previdência vai quebrar, mas diversos governos usaram recursos dessa fonte para outros fins. Vou defender que com a instalação da CPI não tem como se fazer uma reforma, porque precisamos de um diagnóstico antes de qualquer decisão”, argumentou Fagundes.

Para o secretário de Assuntos Jurídicos do Sindes-MT, Carlos Wagner Ribeiro, os servidores necessitam de respostas e não podem se calar diante da “reforma” da Previdência. “Temos grandes empresas que, somadas devem quase 1 trilhão de reais para a previdência. O governo federal precisa focar seus esforços para cobrar essas dívidas, ao invés de penalizar os trabalhadores. Buscamos aliados nessa luta que é por direitos e os senadores precisam se posicionar.”.

A Reforma da Previdência, caso seja aprovada, irá aumentar para 49 anos o tempo de contribuição para recebimento de aposentadora integral, impor a idade mínima de 65 anos para aposentadoria de homens e mulheres, assim como reduzir o valor geral das aposentadorias, extinguir a aposentadoria especial para professores, proibir o acumulo de pensão por morte com aposentadoria e elevar a idade para 70 anos para o recebimento do Benefício de Prestação Continuada (BPC)

Sem comentários. Seja o primeiro a comentar

Assinar feed dos Comentários

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.

9 − 4 =