Servidores do Detran, conforme deliberação de Assembleia Geral, paralisarão suas atividades nesta quinta(21) por 24 horas, em protesto à medida do Governo do Estado, comandado por Zé Pedro Taques, de recompor apenas 3,11% das perdas inflacionárias na data-base de maio/2015. O que está sendo imposto pelo Governo de Zé Pedro Taques, segundo os servidores do Detran, é uma afronta aos direitos dos servidores públicos e à obrigação constitucional e legal do Estado de cumprir com a reposição integral do INPC na data-base

 

PEDRO TAQUES SILENCIOA farsa do “reajuste de até 10% para os servidores”, que teria sido concedido pelo governo de Zé Pedro Taques (PDT), conforme as manchetes da mídia chapa branca, no final de semana, começa a ruir mal foi alardeada. A mentira tem pernas curtas, já dizia a sabedoria popular.

O que se teve, na verdade, foi um ataque do Governo do Estado contra o salário dos servidores, com a sua decisão de recompor apenas 3,11% das perdas inflacionárias. O desrespeito à legislação é flagrante, ainda mais para quem recorda que, nas administrações anteriores, de Silval Barbosa(PMDB) e Blairo Maggi (PR), a recomposição das perdas inflacionárias sempre foi completa.

O esquema manipulador, montado por Zé Pedro Taques e seus secretários (estavam todos lá, submissos, no salão Cloves Vetorato) já começa a ser enfrentando nesta quinta-feira. É que, em assembléia geral realizada na noite desta terça-feira, os servidores do Detran de Mato Grosso decidiram que vão paralisar as suas atividades na quinta-feira.

Será uma paralisação de protesto, de 24 horas. Só que nova assembleia geral foi marcada para a próxima terça-feira, quando então será analisado um indicativo de greve geral da categoria.

Os servidores do Detran sabem dos seus direitos e vão exigir a recomposição de acordo com os índices do INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor), que foram de 6,22%. A proposta do Governo é reajustar, a partir de maio, metade do índice e condicionou a complementação do reajuste ao desempenho da arrecadação estadual.

Em nota os servidores protestam que “O que está sendo imposto pelo Governo Estadual é uma afronta aos direitos dos servidores públicos e à obrigação constitucional e legal do Estado de cumprir com a reposição integral do INPC na data-base”. Leia a íntegra:

NOTA

O Sinetran-MT informa que, conforme deliberação de Assembleia Geral dessa terça-feira (19), os servidores do Detran-MT paralisarão suas atividades na próxima quinta-feira (21) por 24 horas, em protesto à medida do Governo do Estado de recompor apenas 3,11% das perdas inflacionárias do INPC sobre os subsídios na data-base de maio/2015. O que está sendo imposto pelo Governo Estadual é uma afronta aos direitos dos servidores públicos e à obrigação constitucional e legal do Estado de cumprir com a reposição integral do INPC na data-base.
A paralisação geral ocorrerá tanto na sede, quanto em todas as Ciretrans do interior do Estado e agências VIPs.
No dia 22/05, o expediente será retomado. Nova Assembleia Geral da categoria deve ocorrer na próxima terça-feira (26/05).

Sem comentários. Seja o primeiro a comentar

Assinar feed dos Comentários

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.

4 × 3 =