gonçalves cordeiro

Segunda Turma do STJ impõe derrota massacrante ao deputado José Geraldo Riva, rejeitando, pela unanimidade dos votos dos ministros Herman Benjamin, Og Fernandes, Mauro Campbell, Humberto Martins e Eliana Calmon, nada menos que 36 recursos com que Riva tentava reverter posição do TJMT que rejeitou suspeição contra o juiz Luis Aparecido Bertolucci

STJ rejeita 36 recursos de José Geraldo Riva contra o juiz Luis Aparecido Bertolucci – 2 by Enock Cavalcanti

STJ rejeita 36 recursos de José Geraldo Riva contra juiz Luis Aparecido Bertolucci by Enock Cavalcanti

José Geraldo Riva (PSD-MT), o parlamentar mais processado por corrupção em toda a história do parlamento mato-grossense, o juiz Luis Aparecido Bertoluci, da Vara Especializada em Ação Civil Pública e Ação Popular, da comarca de Cuiabá, e o ministro Herman Benjamin, que compõe a Segunda Turma do Superior Tribunal de Justiça, em Brasília

José Geraldo Riva (PSD-MT), o parlamentar mais processado por corrupção em toda a história do parlamento mato-grossense, o juiz Luis Aparecido Bertoluci, da Vara Especializada em Ação Civil Pública e Ação Popular, da comarca de Cuiabá, e o ministro Herman Benjamin, que compõe a Segunda Turma do Superior Tribunal de Justiça, em Brasília

Quem informa é a incansável blogueira Adriana Vandoni, no seu blogue  Prosa e Política. O deputado José Riva (PSD), afastado da presidência da Assembleia Legislativa de Mato Grosso por decisão judicial, e proprietário de mais de 180 ações de improbidade administrativa (corrupção, em juridiquês) e ficha suja duas vezes, perdeu na terça-feira, 15 de outubro, no Superior Tribunal de Justiça, nada menos que 36 Recursos Especiais que, representado pelo advogado Mário Sá, moveu contra o juiz Luís Aparecido Bertolucci, da Vara Especializada em Ação Civil Pública e Ação Popular de Cuiabá, representado pelo advogado Milton Vizzini.

O relator foi o Ministro Herman Benjamin e todos os 36 Recursos Especiais foram negados por unanimidade pela Segunda Turma do STJ, que é formada, além de Benjamin, pelos ministros Og Fernandes, Mauro Campbell( presidente da Turma), Humberto Martins e Eliana Calmon.

Riva estava pedindo que o STJ invalidasse a decisão do Pleno do Tribunal de Justiça de Mato Grosso que rejeitara, também por unanimidade, os 36 pedidos de suspeição contra o juiz Luis Aparecido Bertolucci, titular da Vara Especializada em Ação Civil Pública e Ação Popular, da comarca de Cuiabá, que o condenou em primeira instância pelo crime de improbidade administrativa, motivo pelo qual Riva entrou para a lista dos políticos ficha suja e não poderá se candidatar em 2014.

 

Com informações do Prosa e Política e do STJ

 

5 Comentários

Assinar feed dos Comentários

  1. - Responder

    O hamster ladrão esperneia preso na ratoeira enquanto o produto dos assaltos vai sendo corroído pelos advogados. Assim, devagar o dinheiro vai voltando pra sociedade….kkkkkk

  2. - Responder

    Oh! Que pena é muita perseguição.O coitado´só tem 130 processos por peculato e improbidade e sofre assim.Agora é sério,enquanto Riva estiver solto e o que é pior :COM MANDATO;a justiça brasileira passa um atestado de omissão e ilegalidade.E não adianta desembargadores virem discursar o contrário como comumente fazem,pois a realidade atropela as falas e transforma este fato em uma pecha terrível para os magistrados!

  3. - Responder

    eu não vi essa noticia na tv centro américa. por que será? será por que?

  4. - Responder

    Rarai prefiro nem comentar Raraiiii.

  5. - Responder

    e ainda continua solto? Coitadinho do Amarildo

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.

quatro + 5 =

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.