gonçalves cordeiro

Se depender da vontade da maioria dos desembargadores, Lauro da Mata será novo juiz membro do TRE-MT no lugar de José Luiz Blaszak. Lauro teve o voto de todos os desembargadores presentes à votação desta quinta-feira. Uma consagração.

 Participando das manifestações populares, em Cuiabá, mais uma vez, o advogado Lauro da Mata indaga: "Cadê a OAB? Tá inibida porque defendeu a PEC 37? As dezenas de Comissões Temáticas (cabides de amarração de apoio político e de autopromoção, salvo exceções) sumiram. A Comissão de Direitos Humanos só serve pra ficar na porta de presídio em dia de rebelião? A OAB enquanto instituição é muito maior do que meras e vacilantes diretorias que por ali passam."

Lauro da Mata foi aclamado pelos desembargadores na votação desta quinta-feira, no Tribunal de Justiça.

O advogado Lauro da Mata foi consagrado, nesta quinta-feira, como novo juiz membro titular na categoria jurista do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) de Mato Grosso.

Lauro teve o voto de todos os desembargadores presentes à votação desta quinta, no TJ, durante a formação da lista triplice a ser encaminhada para escolha definitiva da presidente Dilma Roussef. Sim, ainda há algo de imperial nesta escolha, uma das mais indiretas das eleições indiretas que ainda vigoram em nosso País.

Lauro Mata recebeu 20 votos, Samir Hammoud 18 votos e Átila Gattas 12 votos.

Como primeiro nome da lista e líder absoluto da votação, espera-se que a presidente Dilma tenha o bom senso de indicar Lauro da Mata para o lugar do advogado José Luis Blaszak, cujo biênio no TRE termina no dia 18 de julho. Blaszak, depois de se inscrever, acabou abandonando a disputa.

A votação no TJ contou, ainda, com uma proposta ousada: a desembargadora Maria Helena Póvoas, da cota da OAB, defendeu que fosse transferida à OAB a responsabilidade de receber a inscrição dos candidatos à vaga de juiz eleitoral e promover a definição da lista tríplice, cabendo ao Tribunal apenas referendar a escolha. Orlando Perri ouviu a proposta mas disse que, para seu efetivo encaminhamento há que haver, antes, uma substancial mudança no atual modo imperial de escolha, através de uma decisão dos congressistas, em Brasilia. Maria Helena Póvoas, todavia, não perdeu a oportunidade de plantar sua semente.

O desembargador Rui Ramos estranhou o pouco número de inscritos na disputa, o que provocou um grande debate no plenário e a definição de que nas futuras inscrições haverá um prazo maior para que os advogados se habilitem à vaga.

2 Comentários

Assinar feed dos Comentários

  1. - Responder

    O Dr. Lauro da Mata é um Guerreiro, um lutador, há muito tempo advoga na área, portanto, na minha opinião, sem desmerecer os demais colegas está na hora dele assumir. Boa sorte Dr. Lauro

  2. - Responder

    tudo que ouyço falar do dr. lauro são coisas boas.

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.

cinco × cinco =

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.