PREFEITURA SANEAMENTO

RODRIGO RODRIGUES, em artigo, faz novas denúncias de possível tráfico de influência. “Trata-se da compra do apartamento 1401, edifício Ville Dijon, na Praça Popular. É uma ampla cobertura. O Código de Ética da magistratura impede juízes de participarem desses leilões (promovidos pelo TRT). Nada impede Mauro Mendes de participar e “vender” ao seu sócio Pascoal Santullo e esposa, a juiza do trabalho Carla Reita Faria Leal. Isso é legal, mas convenhamos que esta triangulação é imoral”

Rodrigo Rodrigues, jornalista, Mauro Mendes, empresário e prefeito, Pascoal Santullo, empresário e secretário de gestão da Prefeitura de Cuiabá, Carla Reita Faria Leal, juíza do trabalho

Rodrigo Rodrigues, jornalista, Mauro Mendes, empresário e prefeito, Pascoal Santullo, empresário e secretário de gestão da Prefeitura de Cuiabá, Carla Reita Faria Leal, juíza do trabalho

BATOM NA CUECA DO TRT
Por Rodrigo Rodrigues

O Tribunal Regional do Trabalho de Mato Grosso sempre foi uma instituição acima de qualquer suspeita. Uma das poucas que ainda goza de credibilidade junto ao cidadão, inspirando-lhe confiança.
O dedo podre de Mauro Mendes, que infectou parte do Ministério Público, tenta agora contaminar a Justiça do Trabalho.
O prefeito se cercou de um grupo que tem se mostrado extremamente eficaz quando o assunto é brindá-lo.
Veja, por exemplo, o caso da licitação dos maquinários da prefeitura. Houve uma verdadeira força de guerra para evitar a CPI que investigaria este escândalo. Por muito pouco a Câmara de Cuiabá não implodiu, perdendo de vez o último filete de credibilidade, tudo por causa do “todo poderoso” Mauro Mendes e de seus comparsas.
Este vergonhoso caso nos mostra que eles não medem esforços para destruir quem, e qualquer coisa, que cruzar seu caminho, ou contrapor seus interesses.
O TRT agiu de maneira correta ao afastar o juiz Luis Aparecido Torres, sob a acusação de receber propina de Mauro Mendes e de seu sócio Valdinei de Souza, conhecido como Ney, no caso do leilão da mineradora Casa de Pedra. Esta falcatrua, amplamente divulgada na imprensa, já seria suficiente para traçarmos um perfil de Mauro Mendes e de seu grupo político/empresarial.
Mas novas denúncias de tráfico de influência e uso de informações privilegiadas vieram à tona esta semana.
Trata-se da compra do apartamento 1401, edifício Ville Dijon, situado na praça popular do bairro Goiabeiras. É uma ampla cobertura, de 418m², com quatro vagas na garagem.
O leilão foi realizado em 02 de setembro de 2009, e o imóvel foi arrematado por 300 mil reais, 30% do valor de mercado, em um lance único. O comprador foi o prefeito Mauro Mendes.
Quinze meses depois o prefeito transferiu a apartamento para seu sócio e secretário de governo, Pascoal Santullo, e para sua esposa, a juíza do trabalho Carla Reita Faria Leal.
O Código de Ética da magistratura, por motivos óbvios, impede juízes de participarem desses leilões.
Nada impede Mauro Mendes de participar, e, “vender” ao seu amigo, sócio e funcionário, isso é legal, mas convenhamos que esta triangulação é imoral, um tremendo batonzão na cueca.
O que precisa ser objeto de rigorosa e isenta investigação é se o prefeito atuou como um simples testa de ferro de seu secretário, Pascoal Santulo, que detinha informações privilegiadas de sua esposa a respeito dessa transação.
Uma coisa é certa: ambos devem explicações à sociedade. E para não perder a viagem, cadê o senador Pedro Taques que não se manifesta sobre essas mazelas. Ou não diz nada porque Mauro Mendes é de seu grupo político?


Rodrigo Rodrigues é jornalista em Cuiabá

———————

DEU NO TRT NOTICIAS – 10 de abril

mauro e valente na prefeitura

 

mauro e carla na prefeitura

 

Prefeito de Cuiabá atende pedido do TRT/MT de fazer decreto sobre Trabalho Seguro

Em reunião realizada ontem à tarde no Palácio Alencastro, o prefeito de Cuiabá Mauro Mendes comprometeu-se a baixar decreto determinando que todos os editais de licitação e respectivos contratos administrativos firmados com o Poder Público municipal contenham a exigência de capacitação mínima permanente de trabalhadores terceirizados e/ou percentual mínimo de vagas para reabilitados ou beneficiários de auxílio-acidente, independentemente do número de empregados da empresa contratada.

O presidente do Tribunal, desembargador Tarcísio Valente, estava acompanhado do juiz auxiliar da Presidência Paulo Brescovici e da juíza Carla Reita Leal.

27 Comentários

Assinar feed dos Comentários

  1. - IP 189.59.36.202 - Responder

    Essa magistrada, posa de paladina da moralidade, mas as máscaras estão caindo, trata advogado com os cascos, e até mesmo olha com desprezo alguns colegas de trabalho. Porém, para morar em uma cobertura arrematada por preço muito abaixo do mercado, ignora os princípios da Moralidade e outros, que ela própria costuma cobrar com veemência. Onde está o MPT???? Essa venda seguiu os trâmites… O preço não era vil???

    • - IP 201.57.233.221 - Responder

      Ratifico, integralmente, suas palavras, caro Naime. É, realmente, ESCANDALOSO, prá nao dizer, IMORAL, essa transação que, ao que tudo indica, está recheada de MARACUTAIAS. O que precisamos, fazer é questionar e provocar os órgãos responsaveis pelo cumpriemtno das leis em nosso país, aqui representados pelos membros do Ministério Público, em sua esfera competente, para que essa JOGATINA seja investigada a seu cotnento. Gostaria de saber, na cabeça de quem, que um apartamento desse quilate, sito na área mais privilegiada da Capital, valeria 300.000,00, mesmo que nos idos de 2009. é UMA VERGOOOOONHA! A sociedade cuiabana COBRA e merece respeito! com a palavra, os acusados. Aguardemos!!!

  2. - IP 177.64.235.119 - Responder

    vixiiiiiii maria!!!! esse Rodrigão é doido.

  3. - IP 177.17.205.2 - Responder

    um absurdo as tretas que este mauro mendes faz

  4. - IP 200.103.90.81 - Responder

    Onde está Omg Moral,Movimento de Combate á corrupção ????? nessas horas nínguém aparece ..Isso q deviam combater ..

  5. - IP 200.167.189.130 - Responder

    Estamos perdidos…os brasileiros cairam numa rotina de “querer se dar bem”, onde a corrupção impera. Isto me me entristece e me deixa sem esperanças de um País melhor. Poderes que, até então, pareciam ser incorruptíveis estão sucumbindo aos corruptores. Cidadãos de bem, conclamo-os para que mantenhamos firmes nossas convicções e principios! Um dia seremos recompensados!

  6. - IP 200.103.88.69 - Responder

    vou tecer um comentario, sobre um comentario acima, a ong esta no bolso do Mauro, como a grande maioria da imprensa de Cuiabã, cega, surda e muda, uma pena !!!!!!

  7. - IP 189.75.79.72 - Responder

    Terrivel essa possivel armaçào . Mas os juízes estão aí , seguindo a cartilha onde reza que o importante é se dar bem.

    Em tempo:
    O termo “brindá-lo” foi usado de forma errada ; o certo seria blinda-lo.

    • - IP 177.64.248.44 - Responder

      Roberto, Também tive a mesma impressão, mas, relendo o texto entendi que está correto. É “brindá-lo” mesmo, presentear, dar brindes!

      • - IP 189.75.79.72 - Responder

        Me parece Walfran , que o contexto da frase refere-se a “”blindagem ” de proteção. Mas isso aqui na verdade é secundário ; levando-se em conta o teor escandaloso da matéria.
        Saudações.

  8. - IP 200.140.17.185 - Responder

    Cade o Ademar metido a jornalista e paladino da moralidade quero ver se tem coragem de meter a boca como faz com os outros juízes ta quietinho …… Quem tem …. Tem medo

  9. - IP 200.140.17.185 - Responder

    Enock o Ademar ta sumido kkkkkkk

    É só vc colocar matéria da justiça do trabalho que ele desaparece

    Se fosse com outro ele mesmo mandava pro cnj

    Vamos ver se tem coragem o metido a jornalista da moral

    • - IP 189.59.69.195 - Responder

      Caros leitores: Só aceito crítica de dentro da lei e da constituição. Gente covarde a anônima não merece resposta. Este cagão que se intitula “repórter” não merece resposta.

  10. - IP 201.57.233.221 - Responder

    Oiiiiiiiiii!?!?! Vcs estão querendo dizer que o Ademar está com medo de tecer algum comentário em razão de ser servidor do TRT??? Não posso acreditar!

    • - IP 189.59.69.195 - Responder

      Marcela, com todo o respeito, se colocares o seu nome completo, vou te responder.

      • - IP 177.221.96.133 - Responder

        É bem estranho. Tive a oportunidade de assistir uma audiência dessa Juíza e percebi que ela tratou os advogados com arrogância e desdém e agora aparece essa situação e a máscara cai!

  11. - IP 177.64.235.119 - Responder

    Ai Ademar, se borrou todo hein!!! Cade a ong moral?? Kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  12. - IP 187.6.65.18 - Responder

    Esse Ademar é mesmo jornalista, por que ele não falou nada sobre essa noticia?

    Se fosse o riva ele ja tinha falado besteira mas como envolve gente de onde ele trabalha ta quietinho

    é um covarde que sabe muito bem em quem ele pode bater.

  13. - IP 177.41.80.135 - Responder

    A cobertura do mesmo edifício, lindeira da 1401, estava para vender à pouco tempo, e o valor pedido era de 2.500.000,00, o que torna interessante a disparidade dos valores. Será porque?

  14. - IP 200.140.17.185 - Responder

    Cade o Ademar o que adora meter o pau nos outras cade o jornalista kkkkkkkkk

  15. - IP 189.59.69.195 - Responder

    Ademar, o povo não quer discutir sobre nomes, sobrenomes, ou quem tá metendo a boca ou não, coisas menores…………queremos saber, se não de vc (pelo jeito não quer falar nada mesmo, ou não pode), uma posição do tribunal………pq ultimamente, pelo que vejo na mídia, é mas um órgão “chafurdando” na lama dos escândalos……bom, esses só os que a mídia fica sabendo…

  16. - IP 177.1.233.149 - Responder

    Discutir posição de “Ademar” é chover no molhado,o importante é dizer que ouve uma coisa combinada,envolvendo o Prefeito de Cuiabá,seu Secretário e uma Juíza do TRT,Carla Reita Leal,para adquirir de forma fraudulenta uma cobertura de mais de dois milhões de reais por 300 mil reais!!O Ademar é o cocô do cavalo do Zorro,mas o esquema denunciado envolvendo Mauro Mendes,Seu Secretário Pascoal e sua mulher e Juíza do Trabalho é caso para a Polícia Federal e MPF!!!

  17. - IP 189.59.69.195 - Responder

    Sou Servidora do TRT há 17 anos e sinto-me envergonhada com toda essa onda de imoralidade que assola este Tribunal. Mas já era tempo de vir à tona toda essa sujeirada. Nunca vi com bons olhos esse estreitamento do TRT com Políticos. Isso me cheira algo de “Podre no Reino da Dinamarca”. Uma Justiça que deveria ter como fim colimado a pacificação de conflitos de forma imparcial, velando pela dignidade da pessoa humana, rasga a constituição e mostra mais uma vez que em “CASA DE FERREIRO O ESPETO É DE PAU”. Toda e qualquer atitude de Magistrado que objetiva interesses pessoais, independente do nome atribuído a tal conduta, seja de tráfico de influência ou toda e qualquer atitude criminosa ou imoral deve ser ostensivamente punida. Infelizmente neste Tribunal aplica-se ‘DOIS PESOS E DUAS MEDIDAS” e isso é repugnante. Acredito que todas essas denúncias são uma pontinha do Iceberg. Gostaria nesse momento de ver um Ministério Público atuante e o encaminhamento de toda essa nojeira para o Conselho Superior, pois como já dizia o saudoso Rui Barbosa: “De tanto ver triunfar as nulidades, de tanto ver prosperar a desonra, de tanto ver crescer a injustiça, de tanto ver agigantarem-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar da virtude, a rir-se da honra, a ter vergonha de ser honesto.” JAMILA ABRÃO FAGUNDES

    • - IP 177.221.96.133 - Responder

      É estarrecedor, pois muitos trabalham anos a fio e ainda quando precisam do Judiciário são tratados com desdém e sempre são considerados “culpados” até que se prove o contrário. E outros que “arrotam” a moralidade e ética praticam atos que envergonham o Judiciário e nos faz repensar o que mais não acontece no Reino dos Homens da Capa Preta!?

  18. - IP 189.59.69.195 - Responder

    Sou Servidora do TRT há 17 anos e sinto-me envergonhada com toda essa onda de imoralidade que assola este Tribunal. Mas já era tempo de vir à tona toda essa sujeirada. Nunca vi com bons olhos esse estreitamento do TRT com Políticos. Isso me cheira algo de “Podre no Reino da Dinamarca”. Uma Justiça que deveria ter como fim colimado a pacificação de conflitos de forma imparcial, velando pela dignidade da pessoa humana, rasga a constituição e mostra mais uma vez que em “CASA DE FERREIRO O ESPETO É DE PAU”. Toda e qualquer atitude de Magistrado que objetiva interesses pessoais, independente do nome atribuído a tal conduta, seja de tráfico de influência ou toda e qualquer atitude criminosa ou imoral deve ser ostensivamente punida. Infelizmente neste Tribunal aplica-se ‘DOIS PESOS E DUAS MEDIDAS” e isso é repugnante. Acredito que todas essas denúncias são uma pontinha do Iceberg. Gostaria nesse momento de ver um Ministério Público atuante e o encaminhamento de toda essa nojeira para o Conselho Superior, pois como já dizia o saudoso Rui Barbosa: “De tanto ver triunfar as nulidades, de tanto ver prosperar a desonra, de tanto ver crescer a injustiça, de tanto ver agigantarem-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar da virtude, a rir-se da honra, a ter vergonha de ser honesto.”

  19. - IP 189.59.69.195 - Responder

    Infelizmente meu comentário foi postado em outra matéria. Caros leitores, por favor desconsiderar..kkkkk
    Sou Servidora do TRT há 17 anos e sinto-me envergonhada com toda essa onda de imoralidade que assola este Tribunal. Mas já era tempo de vir à tona toda essa sujeirada. Nunca vi com bons olhos esse estreitamento do TRT com Políticos. Isso me cheira algo de “Podre no Reino da Dinamarca”. Uma Justiça que deveria ter como fim colimado a pacificação de conflitos de forma imparcial, velando pela dignidade da pessoa humana, rasga a constituição e mostra mais uma vez que em “CASA DE FERREIRO O ESPETO É DE PAU”. Toda e qualquer atitude de Magistrado que objetiva interesses pessoais, independente do nome atribuído a tal conduta, seja de tráfico de influência ou toda e qualquer atitude criminosa ou imoral deve ser ostensivamente punida. Infelizmente neste Tribunal aplica-se ‘DOIS PESOS E DUAS MEDIDAS” e isso é repugnante. Acredito que todas essas denúncias são uma pontinha do Iceberg. Gostaria nesse momento de ver um Ministério Público atuante e o encaminhamento de toda essa nojeira para o Conselho Superior, pois como já dizia o saudoso Rui Barbosa: “De tanto ver triunfar as nulidades, de tanto ver prosperar a desonra, de tanto ver crescer a injustiça, de tanto ver agigantarem-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar da virtude, a rir-se da honra, a ter vergonha de ser honesto.”

  20. - IP 200.175.252.124 - Responder

    Será que o tema levantado pelo colega de comunicação ficou no esquecimento? A sociedade juridica
    necessita de uma resposta decente e esclarecedora.

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.

16 − 7 =