PREFEITURA SANEAMENTO

RODRIGO RODRIGUES: A ação do promotor Ezequiel Borges, que persegue o restaurante Getúlio Grill desde 2009, me pareceu uma coisa muito pessoal. Não entendi o porquê de se gastar tanta energia, tempo e dinheiro do contribuinte numa ação civil pública, ou em “defesa da coletividade”, contra um restaurante frequentado por quem menos necessita da tutela do Estado.

O jornalista Rodrigo Rodrigues, o promotor Ezequiel Borges e o empresário Afonso Salgueiro

O jornalista Rodrigo Rodrigues, o promotor Ezequiel Borges e o empresário Afonso Salgueiro

Ministério Público ou Privado?
por RODRIGO RODRIGUES

O Ministério Público sempre foi, desde sua criação, uma instituição de credibilidade inabalável.

Depois da Constituição de 1988, afinou sua sintonia com a sociedade, tornando-se o esteio dos direitos coletivos.

Naturalmente, os promotores de Justiça passaram a ser vistos como os guardiões das leis. A população passou a admirá-los e respeitá-los, o que deu a eles fama repentina e muito holofote.

Alguns não souberam lidar com essa fama e, por um momento, se esqueceram de suas funções constitucionais para correrem atrás das luzes, numa obsessão quase doentia.

“Não entendi o porquê de se gastar tanta energia, tempo e dinheiro do contribuinte numa ação civil pública, ou em “defesa da coletividade”, contra um restaurante frequentado por quem menos necessita da tutela do Estado” Até aí era tolerável, ainda que isso tenha causado muitas injustiças e abusos.

O ponto de mutação se deu quando alguns doutos promotores pegaram gosto pela política, pelo poder e pelo dinheiro – usando suas prerrogativas institucionais para ascensão social, advogando para políticos, empresários ou para defender interesses particulares.

Considero a maioria de seus membros pessoas sérias, mas não entendo como essa maioria permite, silenciosamente, os desatinos de seus colegas. Permite e se omite!

É chocante a atuação de alguns promotores em defesa de determinados grupos políticos e empresariais.

Recentemente, algumas pessoas que ousaram enfrentar um determinado político/empresário, foram alvo de violentas e raivosas ações do Ministério Público. Um tipo de proteção que se viu na década de 20 e 30 nos Estados Unidos da América, mais precisamente na cidade de Chicago.

A “proteção”, neste caso, era patrocinada pelo senhor Alphonsus Gabriel Capone, mais conhecido por Al Capone.

São muitas as pessoas e parentes que, diariamente, me alertam sobre o risco que corro ao criticar determinados políticos, e denunciar suas falcatruas.

Alguns temem pela minha vida, outros acham que ”armarão” alguma para mim. Não me abalo, não sou defunto sem choro e não levo desaforo para casa.

Na minha razão, nada temo e não abro mão do meu direito constitucional de expressar minha opinião e cobrar, como cidadão contribuinte, que as autoridades atuem de forma justa e imparcial.

Na semana passada, acompanhei pela imprensa um caso típico que eu considero abuso de autoridade e rompimento dos limites.

Os bares e restaurantes, ao longo dos tempos, vão se tornando parte de nossas vidas e incorporam a alma da cidade. Cuiabá é reconhecida, mundo afora, pela sua hospitalidade e pelos seus botecos, bares e restaurantes.

Alguns se tornaram parte de nossa cultura, outros foram testemunhas de nossas histórias. Muitos são motivos de orgulho para nossa gente.

Não dá para citar todos, pois cada um tem seu canto preferido, mas não dá para não citar o “Choppão”, o “Cabeça de Boi”, o “Fabico”, o “Bar da Ítala”, o “Chorinhos Bar”, o “Bar do Dirceu”, a “Peixaria Popular”, a “Peixaria do Cacalo”, o Peixe na Chapa do “Helinho”, o “Okada”, o Peixe de “Bonsucesso”, a “Passagem da Conceição”, o bar do “Edgare” e o imbatível “Tom Chopin”, entre tantos outros.

O “Getúlio Grill” é um desses bares que já fazem parte de nossa cultura, de nossa história. É um bar de gente da classe da média, média alta. São profissionais liberais, empresários, servidores públicos, que conhecem bem seus direitos e sabem reclamá-los quando se sentem lesados.

A ação do promotor Ezequiel Borges, que persegue o restaurante desde 2009, me pareceu uma coisa muito pessoal. Não entendi o porquê de se gastar tanta energia, tempo e dinheiro do contribuinte numa ação civil pública, ou em “defesa da coletividade”, contra um restaurante frequentado por quem menos necessita da tutela do Estado.

Eu posso, aqui, citar ao senhor promotor pelo menos cem itens prioritários aos quais ele poderia se dedicar. Porém, gostaria que ele se ocupasse apenas de um e que, rapidamente, como funcionário público, nos dê satisfação a seu respeito. É a merenda escolar que nossas crianças estão comendo nas escolas públicas.

As crianças que estão em escola pública, sim, necessitam da tutela e apoio do Estado. Além de serem crianças, fazem parte de uma classe muito vulnerável e carente, em todos os sentidos.

Gostaria muito de saber como está a qualidade nutricional da merenda escolar, como está sendo armazenada e em que condições de higiene é preparada.

Caso o senhor queira, posso lhe enviar, por correio eletrônico, os outros 99 itens prioritários com os quais deveria se preocupar. Mas, por enquanto, este da merenda já seria um grande ganho.

Mãos à obra, doutor.


RODRIGO RODRIGUES é jornalista e analista político em Cuiabá.

8 Comentários

Assinar feed dos Comentários

  1. - IP 177.193.164.168 - Responder

    Será que não tem ninguém no ministério público para botar um freio neste promotor ezequiel? Todas as evidencias são de um promotor descontrolado. Quatro anos na marcação de um restaurante? O MP deveria se dedicar a outras prioridades. Ou a gente ajudou a derrubar a pec 37 para bancar as frescuras deste ezequiel?

  2. - IP 187.6.65.18 - Responder

    Desculpa, mas eu estou, cada vez entendendo menos a direção que este site ou blog( como queiram) está tomando, uma greve seria em curso, envolvendo MILHARES de estudantes e profissionais de ensino, e NÃO tem UMA LINHA se quer há dias, e este site ou blog (como queiram) vem se preocupar com um restaurante que pertence a uma classe de abastados, O ENOCK, o site ou blog (como queiram) que eu me tornei leitor assíduo, tinha acompanhamento passo a passo, com os trabalhadores, foi com as categorias do DETRAN, do TJ entre outras, agora com os profissionais de ensino vc releva pra escanteio, e têm pessoais dizendo vc não diz nada pq o secretario é do PT. Eu como fã do jornalista to perdendo a questã.

    Um abraço.

  3. - IP 177.64.235.119 - Responder

    MAIS UMA VEZ O RODRIGO TEM RAZÃO, TO GOSTADO DESSE CARA, FALA SEM MEDO, TAVA FALTANDO ALGUEM ASSIM. TAMBEM POSSO CITAR VARIAS PRIORIDADES PARA O PROMOTOR, AFINAL, ELES QUEMSÃO BRANCO QUE SE ENTENDAM. ENQUANTO O PROMOTOR FICA DE BIRRA COM O RESTAURANTE, ESTÃO ROUBANDO ATE ELEFANTE DE CIRCO.

  4. - IP 177.193.174.116 - Responder

    O que diz a ação sobre o Getúlio Grill que o dito jornalista que falou, falou não citou? Poderíamos inverter essa matéria e perguntar: Será Rodrigo Rodrigues defensor do Getúlio Grill? Uma questão de ponto de vista.
    Outra coisa. Sendo no alto ou baixo “clero”, deve sim o Ministério Público observar.

  5. - IP 179.217.113.199 - Responder

    O senhor Rodriguo Rodrigues deveria explicar na materia pq o Promotor pega no pé do Bar e restaurante Getúlio Grill, se for pq das cadeiras na rua acho que o Promotor esta corretíssimo pois atrapalha a passagens dos pedestre ainda mas que nem carro passa direito ali durante os finais de semana imagina pedestre né e outra coisa os comerciantes da cidade de Cuiabá e VG que colocam cadeiras nas calçadas são multados e correm o risco de ser fechado (EU MESMA JÁ PARTICIPEI DE VARIAS FISCALIZAÇÃO DA PREFEITURA ) sempre me perguntei e o Getulio Gril, mas ai ficava sabendo que era proibido mexer com eles rsrs então pau que bate em Francisco tem que bater em chico tbém o senhor não acha….

  6. - IP 200.101.11.142 - Responder

    O Getúlio é o melhor bar e restaurante dessa cidade e aliás o chopp mais gelado,vai justificar o seu alto salário Promotor com outra ação!!Pergunta para o Promotor,Enock, se ele recebe também as vantagens salariais tipo subsídio para comprar livros,ternos,moradia,combustível e outras regalias que apesar de legal é imoral!!

  7. - IP 201.57.233.221 - Responder

    Só me esclareçam uma coisa bem simples: O Ministéio Público NÃO deve acionar os proprietários do restaurante Getúlio Grill, mesmo com as inúmeras irregularidades apontadas e confirmadas na sentença, por que??? Porque o seu público é de um nível mais “empombado”; porque o seu público é de uma classe social mais elevada??? E desde quando essas condições tem a competência para afastar o serviço social a ser desempenhado pelo órgão fiscalizador d sociedade??? Está de parabéns o promotor que não olhou para a condição financeira do seu investigado e teve “PEITO” para levar adiante o processo, inclusive, com a condençao do restaurante aludido. E querem saber??? Eu é que não piso mais naquele recinto.

  8. - IP 189.59.69.195 - Responder

    Sou Servidora do TRT há 17 anos e sinto-me envergonhada com toda essa onda de imoralidade que assola este Tribunal. Mas já era tempo de vir à tona toda essa sujeirada. Nunca vi com bons olhos esse estreitamento do TRT com Políticos. Isso me cheira algo de “Podre no Reino da Dinamarca”. Uma Justiça que deveria ter como fim colimado a pacificação de conflitos de forma imparcial, velando pela dignidade da pessoa humana, rasga a constituição e mostra mais uma vez que em “CASA DE FERREIRO O ESPETO É DE PAU”. Toda e qualquer atitude de Magistrado que objetiva interesses pessoais, independente do nome atribuído a tal conduta, seja de tráfico de influência ou toda e qualquer atitude criminosa ou imoral deve ser ostensivamente punida. Infelizmente neste Tribunal aplica-se ‘DOIS PESOS E DUAS MEDIDAS” e isso é repugnante. Acredito que todas essas denúncias são uma pontinha do Iceberg. Gostaria nesse momento de ver um Ministério Público atuante e o encaminhamento de toda essa nojeira para o Conselho Superior, pois como já dizia o saudoso Rui Barbosa: “De tanto ver triunfar as nulidades, de tanto ver prosperar a desonra, de tanto ver crescer a injustiça, de tanto ver agigantarem-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar da virtude, a rir-se da honra, a ter vergonha de ser honesto.” JAMILA ABRÃO FAGUNDES

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.

4 × 3 =