TCE - OUTUBRO

Questionada no comando da secretaria de Transparência e Combate à Corrupção, secretária Adriana Vandoni levanta hipótese de ação judicial contra este blogueiro, Enock Cavalcanti. Alerta deste blogue é que formatação da Lei Anticorrupção, em Mato Grosso, estaria sendo terceirizada pela Sra. Vandoni para advogados de empresas

Adriana Vandoni, no gabinete do governador Zé Pedro Taques

Adriana Vandoni, no gabinete do governador Zé Pedro Taques

Reproduzo, abaixo, comunicado que recebi da Secretária de Transparência e Combate à Corrupção, Sra. Adriana Vandoni:

NOTA DE ESCLARECIMENTO

 

Em relação à publicação intitulada “Com Adriana Vandoni no gabinete de Zé Pedro Taques, comandando a secretária de Transparência e Combate à Corrupção, empresas estariam redigindo a Lei Anticorrupção em Mato Grosso. Por que a secretária fez tão pouco caso das propostas apresentadas pela OAB-MT e pela Controladoria Geral do Estado de Mato Grosso?”, publicada em 11/01/2016, às 0:43, na editoria Direito e Torto, assinada por Enock Cavalcanti, no Blog Página do E, o Gabinete de Transparência e Combate à Corrupção esclarece que no Estado de Mato Grosso a regulamentação da Lei Anticorrupção tem sido feita de forma técnica, democrática e as informações contidas no texto são inverídicas, cabível ação judicial para reparação do dano.

Em novembro de 2015 o Gabinete de Transparência e Combate à Corrupção criou uma comissão mista para discussão da regulamentação da lei nº 12.846/2013 em Mato Grosso, a denominada Lei Anticorrupção. A comissão reúne diversos órgãos: Ministério Público Estadual, Procuradoria Geral do Estado, Ministério Público de Contas, Controladoria Geral do Estado, Casa Civil, Ordem dos Advogados do Brasil, sendo que este último é reconhecido por atuar na garantia dos Direitos de toda a sociedade.

É preciso esclarecer que uma proposta de regulamentação da Lei Anticorrupção foi elaborada pela Controladoria Geral do Estado, no entanto, a mesma não foi aberta para discussão com os demais órgãos de controle, dificultando a transparência de todo o processo, por este motivo o Gabinete interveio junto ao Governador Pedro Taques, que determinou que a regulamentação seja feita com a participação dos demais órgãos de controle e fiscalização.

Pelas razões expostas acima, consideramos como um desserviço à população  a veiculação de que um texto tendencioso, com informações inverídicas,  publicado sem sequer ter ouvido o “outro lado” da questão, ferindo princípio básico de um jornalismo ético, que atua em defesa da sociedade.

Atenciosamente,

Adriana Vandoni – secretária de Transparência e Combate à Corrupção do Estado de Mato Grosso

 
CONFIRA ABAIXO A AVALIAÇÃO QUE PUBLIQUEI QUANDO À FORMATAÇÃO DA LEI ANTICORRUPÇÃO EM MATO GROSSO

 

http://paginadoenock.com.br/com-adriana-vandoni-no-gabinete-de-ze-pedro-taques-comandando-a-secretaria-de-transparencia-e-combate-a-corrupcao-empresas-estariam-redigindo-a-lei-anticorrupcao-em-mato-grosso-por-que-a-secretari/

 

3 Comentários

Assinar feed dos Comentários

  1. - Responder

    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    Dispensa comentários…apenas, kkkkkkk

  2. - Responder

    O Enock está chateado porque não formaram uma comissão só de petistas para regulamentar a lei anticorrupção.

    No PT é que tem gente competente para combater a corrupção.

  3. - Responder

    TCE, MPE, Auditoria, FTE, e um monte de orgaos de fiscalização e, ainda, criam uma secretaria ou gabinete de “anticorrupção”, mais um penduricalho….por isso a risada,, ou melhor, as kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.

cinco × 1 =