Professora Maria Lúcia acusa golpe na UFMT

Bem, o Olhar Direto reagiu. Parece ter visto que a cobertura que vinha dando ao pleito na UFMT poderia fazer crer que o site havia feito uma "opção preferencial pela fraude" e resolveu abrir espaço para a manifestação da nova reitora eleita, professora Maria Lucia Cavalli.
No texto, a nova reitora eleita responde às argumentações do professor João Pedro, candidato da chapa 2, que está ameaçando tentar melar a democratica manifestação da comunidade acadêmica recorrendo à Justiça.

Vejam o que publicou o Olhar Direto:

"Maria Lucia acusa Valente de querer ‘aplicar golpe’

A candidata a reitora da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), Maria Lúcia Cavalli Neder, acusou o seu principal adversário, João Pedro Valente, de querer ‘aplicar um golpe’, no tapetão, ao anunciar que pretende recorrer à Justica com objetivo de ‘alterar as regras do jogo eleitoral’, visando levar as eleicões para o segundo turno.

"Nós vencemos no primeiro turno, porque obtivemos 50,43% dos votos válidos. E o regulamento prevê, no artigo 87, que vencerá o pleito, o candidato ou a candidata que tiver 50% dos votos mais um dos votos válidos. Essa é a regra e ponto final", declarou a candidata, que tem apoio do reitor Paulo Speller.

Segundo a candidata situacionista, a Chapa 2, encabecada por João Valente, recebeu 36,14% dos votos válidos e a Chapa 3, de Domingos Tabajara de Oliveira, ficou com 13,43%.

"Nas outras eleicões, de fato, as regras eram diferentes, mas nessa todos sabiam que os percentuais votos válidos deveriam prevalever e não o Colégio Eleitoral", enfatiza.

De acordo com Maria Lúcia Cavalli, João Valente quer "inverter o jogo de forma equivocada e fora dos padrões éticos e dos princípios educacionais". "Que princípios terá esse educador que não respeitas as regras ou quer alterá-la porque perdeu a eleicao e não quer aceitar o resultado", questionou Cavalli Neder.

Para reforcar sua tese, a candidata da Chapa 1 ressalta que todos os candidatos a reitor consignaram as regras para este pleito, cujos dispositivos estão na Normatizacao 01, de 17 de janeiro de 2008, e que foram ratificados e revisados no dia 24 do mesmo mês.

"Eles (o grupo de Valente) usaram a regras da Normatizacão 01 para me repreender quando avaliavam que estaria desrespeitando as regras, mas agora não querem aceitá-las. Isso é lamentável", pondera.

Mais informacões a qualquer momento
 

Categorias:Cidadania

Sem comentários. Seja o primeiro a comentar

Assinar feed dos Comentários

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.

vinte − sete =