PROFESSOR NAIME MÁRCIO MORAES: O sonho instigado pela promessa da ampliação dos direitos se tornou um pesadelo sob os comandos dos republicanos, muita truculência, desonestidade, impunidade, atos de covardia, matança, perseguições são a marca registrada dos políticos da Republica Brasileira. A pergunta a ser respondida é: O que esperar de um regime de governo, imposto por um golpe, que nasceu da traição, da mentira, do assassinato de brasileiros inocentes? O que?

Naime Márcio Martins Moraes é advogado e professor universitário

Naime Márcio Martins Moraes

República à Brasileira

Por Naime Márcio Martins Moraes

 

 

Hoje no Brasil, vive-se um momento de truculência, de disque-disque, que fulano ou sicrano fez isso e aquilo, que alguns dos nomes mais importantes da República, supostamente enganaram o povo, aquela gente para quem prometeram acima de tudo a honestidade, cujos discursos de outrora, era contra os que antes deles governavam em benefício próprio e das elites, que muito haviam roubado dos cofres públicos.

 

A questão posta é a corrupção e o modelo de gestão, seja política ou econômica, debatida entre uma meia dúzia de partidos, dentre tantos outros figurantes, mas polarizado entre os três maiores que manipulam os demais.

 

Entendo que diante dessa confusão, onde o Poder judiciário está agindo com eficiência contra os desmandos e conseguindo por na cadeia, pessoas do mais alto nível social e também políticos de alta patente, necessário conhecer o que seja a República Brasileira e como ela nasceu.

 

Pois bem, no fático dia 15 de novembro de 1889, o então Marechal Deodoro, após expulsar o Imperador e sua família, sem que tivesse tido qualquer manifestação popular para a mudança de regime, proclamou então a República.

 

De sorte que a República nasceu de um golpe. No dia seguinte à Proclamação da República do Brasil, foi organizado no Rio de Janeiro um Governo Provisório chefiado pelo marechal Deodoro da Fonseca e em 24 de fevereiro de 1891, foi promulgada a primeira Constituição republicana da história do país e eleito pelo Congresso o primeiro presidente.

 

O Marechal Deodoro ficou no poder de novembro de 1889  até novembro/1891, quando foi obrigado a renunciar pela ameaça do Almirante Custódio de Melo em bombardear o Rio de Janeiro caso Deodoro não renunciasse.

 

Seu governo foi marcado pelo autoritarismo e corrupção. Deodoro decretou a dissolução do Congresso, prisão dos líderes oposicionistas, censura à imprensa e o país entrou em estado de sítio, isso porque o Congresso tentou aprovar a “Lei de Responsabilidades” com o objetivo de decretar o impeachment de Deodoro da Fonseca e que diminuiria os poderes do presidente.

 

Com a renúncia de Deodoro a população sofre mais um golpe, agora por Floriano Peixoto que era vice-presidente, que ao invés convocar novas eleições, impõe-se a força no comando do país.

 

Considerado um presidente ilegítimo, Floriano enfrentou protestos da oposição. De acordo com a Constituição, se um presidente não completasse dois anos de mandato, seriam convocadas novas eleições. Deodoro havia governado apenas nove meses após ter sido eleito pelo Congresso. Floriano teve de enfrentar diversas revoltas, as quais sufocou com violência e rigor, ceifando centenas de vidas inocentes, pelo que ficou conhecido como “Marechal de Ferro”.

 

Vale à pena registrar que o primeiro presidente civil, Prudente de Morais, também cometeu equívocos. No seu governo chegou a decretar estado de sítio e mandou para a cadeia vários adversários políticos. Além disso, durante sua gestão, determinou o fechamento de jornais de oposição. Isso apesar de ser considerando um dos grandes estadistas da República.

 

Observem que o início da República foi marcado pela traição, violência, perseguição, mentiras, corrupção, assassinato em massa, em nome de um modelo diferente de governo, cujos idealizadores, sim, nem eles próprios sabiam o que queriam, o que está claro é que governaram para si mesmo, em defesa de suas vaidades e interesses pessoais. Esse período é denominado pelos historiadores como Republica da Espada.

 

Importante antes de continuar, informar que durante os 67 anos de Império tivemos uma inflação média anual de apenas 1,58%, contra 10% nos primeiros 45 dias da República, 41% em 1890 e 50% em 1891.

 

A moeda do Império era estável e forte, possuía a Segunda Marinha de Guerra do Mundo, teve os primeiros Correios e Telégrafos da América, foi uma das primeiras nações a instalar linhas telefônicas e o segundo país do globo a ter selo postal.

 

No Império o Congresso brasileiro ombreava com o da Inglaterra, a diplomacia brasileira era uma das primeiras do mundo, tendo o Imperador sido árbitro em questões da França, Alemanha e Itália e segunda autoridade moral depois do Papa.

 

A unidade monetária do Império, o mil réis, correspondia a 0.9 (nove décimos) de grama de ouro, equivalente à libra esterlina.

 

Para se fazer justiça, a escravidão teve em todo o seu período o repúdio do Imperador, sendo que as leis que foram aos poucos libertando os escravos tiveram total apoio de D. Pedro II, seja a lei do Sexagenário, a lei do Vente Livre e por último a Lei Áurea, que foi a gota d’água para a sua queda.

 

Sobre o Imperador no dia de sua morte aos 66 anos de idade, no exílio/França em 5 de dezembro de 1891, escreveu o jornal, New York Times em elogio a Pedro II, considerando-o “o mais ilustrado monarca do século” e afirmando que “tornou o Brasil tão livre quanto uma monarquia pode ser”.

 

  1. Pedro II, Imperador do Brasil de 1841 a 1889, certamente o político mais honesto e progressista que o Brasil já teve e também notório por imensa cultura, era poliglota e falava inclusive o hebraico.

 

A primeira Lei contra preconceito em nosso território é de seu governo: “ninguém pode ser perseguido por motivo de Religião, uma vez que respeite ao Estado, e não ofenda a Moral Pública”.

 

O velório teve honra militares digna de um imperador, com a presença de chefes de muitas nações, menos do Brasil.

 

A República então nasceu como uma aceitação das elites e foi realizada através da espada do Exército brasileiro num caráter autoritário e excludente do Estado brasileiro, garantindo os privilégios das classes dominantes e a negação de direitos às classes exploradas durante muito tempo.

Sobre a República em seus primeiros anos ainda podemos dizer da política Café com Leite, onde se fazia uma alternância de poder entre os Paulistas e Mineiros, depois, temos o golpe de Getúlio Vargas, o golpe dos militares, e assim por diante.

 

Havia e ainda existe uma grande contradição entre as promessas e a realidade. A República não resultou de um manifesto, da vontade popular, pelo contrário, foi estabelecida por um golpe, daí talvez a dificuldade de entrosamento  do que o povo quer e precisa com o que os políticos fazem.

 

O sonho instigado pela promessa da ampliação dos direitos se tornou um pesadelo sob os comandos dos republicanos, muita truculência, desonestidade, impunidade, atos de covardia, matança, perseguições são a marca registrada dos políticos da Republica Brasileira.

 

A frustrante expectativa com base nos discursos de um governo melhor, da tal liberdade, da melhor qualidade de vida, de acabar com a pobreza, da saúde para todos, leva o povo ao um sentimento de ceticismo, de não acreditar em nada mais.

 

Atualmente, o ex-líder sindical que se tornou um ícone e chegou à presidência da Republica, amarga como fel, passa por momentos difíceis, e tem sobre si, seus correligionários, seu partido, a denúncia do maior roubo contra uma nação já praticado no mundo. Alguns de seus mais fiéis seguidores, amigos e ex-ministros, tesoureiros do partido já estão presos e respondem a vários processos, por corrupção.

 

O líder sindical que chegou a presidência da república, que outrora, aproximadamente 20 anos atrás, discursava e bradava contra as elites, os donos do poder econômico, que defendia os fracos, os trabalhadores dos abusos e da exploração da mão de obra barata, que liderava greves, que combatia a chamada “mais-valia”(termo usado para designar a disparidade entre o salário pago e o valor do trabalho produzido), agora publicamente defende as grandes empresas, defende os favores que lhes foram e ainda lhe são feitos pelos donos do capital, pelas elites, empreiteiros, numa contradição sem tamanho com o que antes pregava, que o levou ao posto maior desta nação.Quem pode entender ?

 

O que impressiona é o apego ao poder dos republicanos, destituíram o imperador sob o pretexto de alternância no poder, mas quando assumem não querem mais largar, desde o início foi assim.

 

A situação do Brasil é muito delicada, hoje não há um único nome de uma pessoa conhecido, que seja digno, um partido político, nem mesmo uma religião com condições de resgatar a esperança desse povo que tem sido aviltado, destratado, desrespeitado e enganado, seja pelos que se intitulam esquerdistas ou pelos que são rotulados como direitistas, pelos Republicanos.

Pois bem, 127 anos se passaram da proclamação da República aos dias de hoje, no entanto, a escravidão continua, só que agora com outro nome, “serviços análogos a escravidão” sem falar nos bolivianos, chineses, assedio moral, e outros; o voto é secreto, mas obrigatório, analfabeto, mulheres e adolescentes podem votar, mas ainda é de cabresto, tem um preço muito alto, ou alguém duvida que se compra voto no Brasil?

A pergunta a ser respondida é: O que esperar de um regime de governo, imposto por um golpe, que nasceu da traição, da mentira, do assassinato de brasileiros inocentes? O que?

Apesar de tudo, acredito no Brasil, há de aparecer uma luz no fim do túnel. O Poder Judiciário, antes condescendente, acanhado, hoje, ainda cambaleia, mas pela atitude corajosa e independente de alguns, delegados, promotores de justiça, magistrados e magistradas, já orgulham a nação, os “poderosos”, civis e políticos que roubaram o nosso país, estão na cadeia.

Acorda BRASIL.

“Para que o mal triunfe basta que os bons fiquem de braços cruzados.” Edmund Burke

 

Naime Márcio Martins Moraes – Advogado e Professor Universitário. Advnaimemmm@terra.com.br

33 Comentários

Assinar feed dos Comentários

  1. - IP 201.7.14.3 - Responder

    A política brasileira encontra-se em um círculo vicioso, onde a corrupção sempre existiu. E as perspectivas de mudanças não são nada animadoras. Acredito que existam poucas alternativas que possam mudar consideravelmente a situação precária na qual estamos. Independente de quem esteja no poder, pois os governantes mudam mas os resultados são sempre os mesmos.

    • - IP 187.123.22.175 - Responder

      Excelente artigo Mestre!
      Entendo que o Brasil, está mergulhado em um poço de corrupção, desmandos, e incompetência pelos poderes constituídos. Infelizmente são muito raros os membros que não se enlamearam como a grande maioria, no mar de lamas. Ainda pior, os desmandos e a corrupção não são fatos novos. Percebemos que isso ocorre desde a colonização do Brasil.
      Pelo número irrisório de membros honestos nos poderes, ficamos desanimados quando pensamos e desejamos um país melhor para se viver.
      E o que muitas vezes nos passa despercebido é que tal corrupção, por arrastamento ou consequência, resulta nas piores coisas que vemos acontecer em desfavor da sociedade que, na verdade, paga de maneira involuntária, por toda essa fara. As consequências são as mais diversas possíveis; pessoas morrendo nos corredores dos hospitais, outras sendo assassinadas, roubadas, estupradas, etc., por fata de segurança pública, um mar de analfabetos, etc. Tudo isso porque os valores que deveriam ser investidos nessas áreas (o retorno dos impostos pago pelo cidadão) são desviados de todas as formas possíveis e como vemos ultimamente, essa corrupção esta entranhada em todos os poderes de maneira sistêmica e corriqueira (comum) aos olhos dos que dela participam.
      Entendo que tais mudanças somente ocorrerão quando a sociedade civil se organizar de maneira a expulsar/banir os que legislam em causa própria com o objetivo egoísta de pensar somente em seu próprio bolso.

      http://infograficos.estadao.com.br/politica/a-maior-delacao-da-lava-jato/

  2. - IP 200.96.180.191 - Responder

    PENSO QUE COM TODA A VOSSA APRESENTAÇÃO NÃO VEJO COMO VAMOS CONSEGUIR MUDANÇAS EM NOSSO PAÍS, POIS COMO VIMOS, TUDO QUE NOSSOS REPRESENTANTES E GOVERNOS FAZEM É OLHAR PARA O PRÓPRIO UMBIGO, E O POVO QUE SE DANE. MAS NO FUNDO TEMOS QUE TER ESPERANÇA POIS UM DIA VAMOS MUDAR ESTA HISTORIA E FAZER UM BRASIL MELHOR E LIVRE

  3. - IP 177.41.90.143 - Responder

    Tema super sugestivo, República á brasileira, pois como o próprio texto nos mostra a nossa história se repete de longas datas, onde se busca uma republica que convenha a determinadas pessoas que no poder estão, visando em grande maioria vantagens e benefícios próprios, apoiados na classe social menos favorecidas, que sempre vem sendo ludibriadas por essa minoria, mais que de grande força de representatividade. Portanto se faz necessário que nós passemos a avaliar com mais critério o poder que temos em nossas mãos, que não cruzemos os braços esperando que os outros façam por nós , o que depende unica e exclusivamente de cada um, sejamos responsáveis pela mudança que desejamos que aconteça. O brasil ainda tem jeito, tanto que, nos dias de hoje encontramos pessoas corajosas que estão tentando fazer com que tudo isso venha valer a pena. Não desistam, lutem por um Brasil ainda melhor, e isso depende de cada um.

  4. - IP 189.59.54.132 - Responder

    É Professor a história só vai mudar se mudar o corpo politico, este mesmo que a anos engana o cidadão, mas entre esquerdistas e direitas salvam se todos ou não salva nenhum, ao grosso modo e como já vislumbrado, sempre tem alguém querendo uma fatia maior e é esse tipo que não sai da “Casa do Povo”, mas estamos rumo a mudança, políticos presos, impeachment, devolução de dinheiro aos cofres públicos, eu acredito que a lei anti corrupção deveria ser mais rígida, até pq quem rouba uma sociedade ao meu ver é um verdadeiro assassino, pois deixa faltar o principal ao povo, que muitas vezes morre sem dignidade, Sem Saúde, sem Alimento e sem Educação.

  5. - IP 201.57.87.66 - Responder

    A política brasileira encontra-se em um círculo vicioso, onde a corrupção sempre existiu. E as perspectivas de mudanças não são nada animadoras, contudo quem elege os nossos representantes é a população, deve assim a sociedade ter consciência da importância do voto e a impactante consequência na vida de cada um que compõe a sociedade.

  6. - IP 177.221.96.141 - Responder

    Acho que a a nossa querida República ainda tem conserto, desde que cada um faça a sua parte. não somente eleger um político, mas cobrar desse seu representante o melhor para sua cidade, bairro… A corrupção esta entranhada no nossos governos, porém devemos dar um basta, partindo como por exemplo a não vender nosso voto. A não se calar diante da impunidade, da falta de respeito com nossa população.

  7. - IP 200.129.241.198 - Responder

    Como sabemos vivemos num momento de crise econômica e política no país.
    A pouco assistíamos o afastamento da ex-presidente Dilma que por várias vezes acusou o ato em si ser um golpe, pois bem, não há golpe quando recorre a institutos constitucionais.
    Vejo, na minha mais humilde opinião, que o Brasil começou ter uma luz no fim do túnel com esse impeachment, apesar de ser difícil conceber cenários da crise política brasileira, percebe se que com acabou uma agonia prolongada. Agora caberá esse novo governo, habilidade e principalmente transparências em seus atos para que realmente sejamos um estado de democracia de direito. Talvez um novo rumo para nosso país.

  8. - IP 179.216.194.220 - Responder

    O inicio a socialização brasileira foi repleto de golpes e traições, está enraizado em nossa cultura a opressão e a desigualdade, contudo, cabe a nós, futuros profissionais, alterar a mencionada cultura, nos sensibilizando a ser um verdadeiro cidadão, altruísta, a fim de amenizar pouco a pouco a canalhice, deixo aqui a frase famosa do ilustríssimo escritor Dan Brown, ” Os lugares mais sombrios do Inferno são reservados àqueles que se mantiveram Neutros em tempos de crise moral.”

  9. - IP 177.193.167.118 - Responder

    Estamos passando por momentos difíceis no país, crise financeira, impeachment da ex-presidente Dilma, porém, sentimos que há grandes chances de haver uma luz no fim do túnel.
    Acredito que depende de nós, votar certo, cobrar dos nossos políticos condutas transparentes, serviços prestados que são de obrigações deles. Enquanto trocarmos nossos votos por um óculos de grau, por uma vaga na creche, não teremos uma vida digna, que é o mínimo que merecemos.

  10. - IP 177.193.186.66 - Responder

    Como sempre, nossos governantes sempre buscando beneficio próprio, dando “esmola”para uma classe social baixa, que retribui com votos. E o Brasil perece, pois não temos o básico, educação, saúde, emprego, etc.. Brasil sendo Brasil, como mudar? sinceramente, precisamos mudar nosso consentimento, agir enquanto há tempo.

  11. - IP 187.28.226.199 - Responder

    Caro Professor,
    Os apontamentos aludidos estão cercados de uma realidade que custamos aceitar mas sabemos ser real. Apesar de todo o caos composto por um governo que se instaurou por 13 anos e trouxe tanta devastação, hoje é possível perceber pessoas atuantes, formando opiniões, ainda que rasas. Chegamos ao fim do poço e isso pode ter sido até razoável para acordar uma sociedade que não atuava na política e sempre votou por obrigação.É vicioso dizer que depende da classe jovem, depende mais ainda da classe experiente, que sabe o que passou e quer mudar, cabe sim, aos jovens que vêem a situação descabida acontecer e preferem comentar nas redes sociais à se envolverem ativamente ainda que em pequena monta mas, que mude algo ao seu redor. Tomara que seja não apenas a abertura de olhos ou o acorde “do gigante”, mas que seja uma nova era permanente de uma sociedade que inclua em sua cultura, nunca mais passar por apuros e vergonha semelhante à atual.

  12. - IP 201.22.173.65 - Responder

    Infelizmente a política brasileira é contaminada pela corrupção. Cabe a nós, eleitores, termos maior consciência na hora de escolher nossos representantes, pois só assim seremos capazes de construirmos uma nova história.

  13. - IP 177.41.90.48 - Responder

    Sempre digo que o Brasil é um país corrupto desde quando o homem branco pisou nas terras brasileiras, onde tirou os índios matou muita gente inocente.

    Com essa trajetória inicial, tivemos também, a guerra pelo poder… Que a muito tempo ficou no termo mitro, e agora recentemente com o impeachment da Sra. Presidente Dilma, podemos ver novamente a guerra pelo poder, uma pessoa que não teve votos chega a presidência sem mais ou menos.

    Não defendo nenhum partido, mas o Brasil é ignorante,elege pessoas sem saber quem elas são, os brasileiros acreditam é mentiras em politicagens, as pessoas certas que falam a verdade, não ganham a minima com a população, porque a população gosta de ouvir politicagem.

    Brasil está passando por uma dificuldade politica, mas dificuldade essa que vem desde o passado, a briga pelo cargo mais alto que é a presidência da Republica, é enfatizada por uma cena de teatro, onde estão os personagens políticos, falsos, mentirosos, que não estão ligando para miséria do nosso país, as pessoas estão matando um leão por dia.

    O que esperar do futuro do nosso pais? que deveria estar chegando na potencial internacional, mas a cada dia perde credibilidade com os outros países… vejamos os próximos capítulos da corrupção traçoieira que se vive o Brasil.

  14. - IP 189.114.55.78 - Responder

    poucas pessoas param para analisar o sentido amplo da corrupção. sendo assim, furar fila, não dar lugar para idosos e deficientes. Enganar os outros visando apenas os próprios interesses deveria ser tido, em qualquer situação ato abominável ou comum para alguns.

    ” De tanto ver triunfar as nulidades; de tanto ver prosperar a desonra, de tanto ver crescer a injustiça. De tanto ver agigantarem-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar-se da virtude, a rir-se da honra e a ter vergonha de ser honesto.”
    Rui Barbosa

  15. - IP 177.193.180.100 - Responder

    Em um país onde Tiririca é um dos Deputados mais votado e Romário é Senador, não podemos esperar muito da classe política.
    Porque visivelmente eles não foram eleitos pela capacidade em criar leis..

  16. - IP 177.193.189.43 - Responder

    Professor,
    Estamos começando a enxergar a luz no fim do túnel, um pouco de esperança daqueles que procuram que o circo vicioso de corrupção se acabe. Pois, estamos querendo mudança, queremos um futuro melhor para os nossos. Queremos um país digno!! Temos que escolher os nossos representantes com mais afinco, com mais consciência, pois chega daquela frase: “Ele rouba, porém ele faz”. Os escolhidos para representar tem que fazer, sem agrados, sem levar algo para si ou até para outrem. Temos que construir uma nova história.

  17. - IP 189.59.50.97 - Responder

    Caro Professor,
    A corrupção que tanto falamos esta impregnada na nossa politica, desde o nosso descobrimento, é um câncer que temos que combater, acredito que seja uma doença com cura, mais esta cura é um processo e a população esta acordando, o processo de impeachment realizado pela segunda vez num curto espaço de tempo prova isso, não vejo este processo realizado como golpe ou traição, prefiro acreditar que o vice presidente insatisfeito com as decisões e o rumo em que o pais estava tomando decidiu agir e junto com seu partido propuseram o processo. Mas isso deixa claro para mim um avanço politico pois não estamos mais parados olhando a corrupção, estamos fazendo manifestações e nos mobilizando com a atual situação do pais. As investigações também nos mostram um pouco do nosso avanço onde em outros tempos políticos do alto escalão ficavam impunes, hoje eles estão sendo investigados e muitos atras das grades.
    O passado não podemos mudar, mas acredito que com a união da população podemos traçar um futuro bem diferente.

  18. - IP 189.11.197.142 - Responder

    A corrupção vem de muito antes, conforme trecho do artigo do professor Naime: “Observem que o início da República foi marcado pela traição, violência, perseguição, mentiras, corrupção, assassinato em massa, em nome de um modelo diferente de governo, cujos idealizadores, sim, nem eles próprios sabiam o que queriam, o que está claro é que governaram para si mesmo, em defesa de suas vaidades e interesses pessoais. Esse período é denominado pelos historiadores como Republica da Espada.”

    A briga pelo poder é antiga, está até hoje na história da humanidade, tivemos bons e também péssimo governantes, e assim a sociedade está organizada. Enquanto a ganância, intolerância e egoísmo estiverem presentes, haverá muito sofrimento para o lado mais fraco. Nos resta a esperança de dias melhores, começando pequeno, em nós mesmos o auto conhecimento e resiliência. Precisamos parar de apontar o erro e trabalharmos a nossa evolução individual, para então podermos constituir uma sociedade, seja de qual regime for, mas que atenda os princípios básicos do ser humano.

  19. - IP 201.86.183.249 - Responder

    Brasil é um país corrupto, desde do inicio, ao inves de todos se juntarem e colocar como a potencia mundia eles brigam pelo poder e roubam dos inocentes que não tem condições de pagar um hospital publico, que vivem na miséria, sem uma educação adequada, como vamos crescer em um país que não investe no próprio pais? na própria população… Nos brasileiros temos que se juntar, e trabalhar juntos para eleger pessoas novas, competentes, honestas (bom pelo menos acreditar na honestidade), enquanto continuarem a eleger corruptos cada um vai receber a miséria em troca.

  20. - IP 201.49.165.1 - Responder

    Tudo começa errado na política, porque neste país, tudo está invertido, pois para exercer o menor cargo público como o de Gari, exige grau de escolaridade e referências, agora para os cargos mais importantes da nação, são de livres nomeações, são os chamados cargos de confiança e o que falar dos cargos eletivos?, nem se quer exige legalmente formação, basta estar apenas filiado, espero que um dia isso mude.

  21. - IP 177.3.227.9 - Responder

    É, infelizmente nosso sistema politico é assim, cheio de traição.
    Penso que os lideres políticos não medem esforços para se elegerem, e chegam a fazem coligações absurdas, de um partido que defende uma bandeira politica com outro que tem outros propósitos, isto apenas para ganhar a bendita eleição.
    Quem faz aliança para ganhar política com quem sempre foi adversário, coisa boa não pode receber.

  22. - IP 200.252.51.202 - Responder

    Infelizmente hoje em dia as pessoas entram na política visando “status” “poder”, ninguém tem interesse em realmente melhorar o sistema. Enquanto não houver o pensamento egocêntrico nada disso ira mudar.

  23. - IP 201.49.166.171 - Responder

    Acredito que desde o inicio da República o poder sempre foi de cima para baixo, o poder sempre pertenceu as chamadas “classes dominantes”, mas acredito também que tivemos uma evolução e não vivemos a “imposição”, o “autoritarismo” como nos primórdios desta forma de Governo, que antes era rigorosamente ditatorial. Ainda que, estejamos submetidos a toda dificuldade, exclusão, exploração, ainda assim, vivemos um Estado democrático, onde a mobilização é possível. Acredito, que mais do que todo problema relacionado ao golpe que vivemos desde àquele período esta diretamente ligado a alienação que a classe trabalhadora ainda aceita submeter-se pelas classes dominantes.

  24. - IP 177.3.227.9 - Responder

    A fotografia da República Brasileira

    Comentário: Excelente artigo, e ótimo posicionamento crítico em relação a história brasileira e as passagens políticas do nosso País. Infelizmente, em decorrência da constante corrupção, aonde aqueles que trabalham pagam por eles e pelos que não trabalham, vivemos hoje um a crise política financeira, onde os próprios representantes de povo fazem parte do lado dos que roubam cofres públicos, tirando assim daqueles que foram as urnas votar nesses, o direito a educação, saúde, segurança, necessidades básica que os brasileiras mereciam ter.

  25. - IP 177.193.183.120 - Responder

    A diferença se faz em cada um de nós, dentro de cada lar, de cada escola, de cada pessoa, onde muitos criticam e olham para o cenário atual como se não fizessem parte dele. E Infelizmente é uma mudança necessária e demorada, o individual que faz o coletivo mudar. Desde pequenas coisas como furar o sinal, devolver um troco que veio a mais, até ter caráter, ser honesto que esta ficando cada vez mais escasso. Acredito que a cultura brasileira possa ser mudada, e podemos deixar de lado o “jeitinho”. Uma nova consciência de cada um, então que possamos fazer nossa parte para mudar o cenário, a corrupção, somos nós que escolhemos nossos representantes. Mesmo que desanimador não podemos nos calar. Pois foi um golpe movido por injustiças, violência, por interesses políticos na época, mas hoje podemos fazer diferente.

  26. - IP 189.59.61.217 - Responder

    Diante dos expostos confesso que falar de política no Brasil, é a mesma coisa de bater em mãe no dia das mães, é feio, deplorável. Pois, estamos frustados diante do mar de corrupção que se encontra no Brasil. E como o sr. E ilustre professor disse: “Hoje não há um único nome de uma pessoa conhecido, que seja digno, um partido político”, não há, não existe. Porque, todos que adentram a política ou tem intuito de patrocinar interesse próprio, familiar, ou para se corromper .
    Finalizo dizendo que: o povo brasileiro precisa conhecer mais o seu candidato em véspera de eleição, e não, receber uma quantia em valor pecuniário e depositar seu voto em um salafrario, porque isso é virar as costas para a Saúde, para a segurança e para si mesmo.

  27. - IP 200.193.202.198 - Responder

    A República encontra-se em um circulo vicioso onde ninguém respeita mais ninguém os políticos se engressam nessa carreira preocupados em ganhar onde deixam a corrupção entrar e acabam esquecendo dos princípios e dos valores,infelizmente isso é uma realidade mto triste.

  28. - IP 201.67.62.73 - Responder

    Lilia Suely
    A república brasileira, está passado por momentos difíceis, pode se dizer, que está muito doente, num estado gravíssimo, e o remédio está em nossas mão. Somente a sociedade organizada e concientizada, dará um basta ao caos que estamos vivendo. Cidadães que está se proficializando na arte ser corrupto. Hoje, percebe se que o plitica, é a profissão mais almeja por muitos pessoa, antes se sonhava em ser um doutor, se estuda muito para isso, mas é mais fácil ser político. O Brasil necessita, urgentemente de mudanças, estamos pagando um alto preço, pela falta de escrupolos de muitos políticos, e o momento e agora. Cada um cidadão conciente, terá o poder acabar com a festa da corrupção, temos que nos pronunciar, e fazer as transformações necessário para salvar nossa nação.ll

  29. - IP 177.41.88.58 - Responder

    Nossa história política é marcada por injustiças, golpe e corrupção.a situação se mostra cada vez mais complicada. Entretanto devemos ser confiantes e acreditR nas mudanças.

  30. - IP 189.114.55.116 - Responder

    Se a nossa republica se encontra neste momento as avessas e ainda por ja ter nascido dessa forma, realmente o único sentimento que podemos ter e o de esperanca, pois acreditar que os políticos vao deixar de lutar pelos seus proprios interesses e algo difícil de acreditar, recentemente em plenario dezenas de deputados ao votar por un tema tao importante a sociedade brasileira, o que mais se ouviu foram justificativas egoístas em prol dos seus e de si mesmos – “pela minha familia, pelos meus filhos”, tao pouco ou nada se ouviu falar de un voto en favor dos que os elegeram, do povo pelo qual governo ou ainda pelo povo ao qual represento. Votar pelos seus apenas uma das diversas atitudes narcisistas de nossos representantes, porem como desistir ou deixar de acreditar nao e a saida, continuo acreditando e espero que nesse 02 de outubro de 2016 eu e a maioria dos brasileiros em atitude de luta, facamos as escolhas certas e deixemos para tras o rotulo de povo sem memoria e com mais atitude fiscalizar/cobrar os nossos representantes.

  31. - IP 201.49.165.241 - Responder

    A política brasileira encontra-se em um círculo vicioso, onde a corrupção sempre existiu, os governantes mudam mas os resultados são sempre os mesmos,mas não vamos perder a esperança.

  32. - IP 179.216.220.85 - Responder

    É extremamente decepcionante concluir que há nem mesmo uma pessoa do universo político, que possamos depositar nossas esperanças de que o mesmo possa vir a fazer um bem à nação. Bem dito acima professor, cada ano que se passa ficamos mais céticos e descrentes. Acabei de ver uma notícia no UOL em que Romero Jucá diz, após o Ministro Fachin abrir a investigação contra quase uma centena de parlamentares, que “criou-se calúnia coletiva contra políticos”. Ora, desde quando uma investigação autorizada pelo supremo representa “calúnia coletiva”? É um caradurismo impressionante! Vamos continuar firmes e confiantes em nosso Ministério Público e Judiciário, pois é neles que depositamos nossas esperanças para um futuro melhor.

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.

19 − 9 =