Presença de Riva compromete fundação do PSD. Presença do deputado mais processado de Mato Grosso, acusado pelo MP de um rombo de 500 milhões na Assembléia de Mato Grosso, já arrasta partido pro descrédito. Com Riva, PSD já nasce torto.

A sabedoria popular é quem nos ensina: diga-me com quem andas e eu te direi quem és. Quem tem o mínimo de informação sobre a política e a politicagem de Mato Grosso sabe que a adesão do deputado José Geraldo Riva e demais políticos do PP ao novo Partido Social Democrático é uma manifestação que já compromete o partido desde a sua criação.

Sim, por que demonstra que Gilberto Kassab e seu grupo parece que sairam do DEM não para renovar, não para fundar verdadeiramente um novo partido mas para fundar um novo saco de gatos. Um saco de gatos que, mais adiante, pode se revelar, também, um saco de ratos.

Será que eles não sabem dos processos que tramitam, na Justiça estadual de Mato Grosso e na Justiça Federal contra o senhor Geraldo Riva? Será que eles não sabem das duas sentenças que Riva recebeu, no ano passado, da Justiça Eleitoral de Mato Grosso, pela prática de corrupção eleitoral?  Será que eles não sabem das quatro sentenças que Riva recebeu, nestes últimos anos, do juiz Bertolucci, da Vara Especializada em Ação Civil Publica e Ação Popular, condenando Riva por improbidade administrativa? Será que eles não sabem que o Superior Tribunal de Justiça declarou indisponíveis os bens de Riva para cobrir, futuramente, os rombos que ele pode ter provocado no erário, caso venha a ser futuramente condenado?

Será que eles não sabem que o Ministério Publico acusa Riva de ter se envolvido com o comendador João Arcanjo Ribeiro, capo do crime organizado em Mato Grosso e possivelmente de ser, ele Riva, o maior dos responsáveis por um rombo de 500 milhões nos cofres da Assembléia Legislativa de Mato Grosso?

Se não forem muito, muito desinformados, os dirigentes nacionais do PSD, com certeza, devem estar muito mal intencionados ao incorporar, sem qualquer filtragem, este grupo político de Mato Grosso.

Em Mato Grosso, Riva aproveita o surgimento do PSD para tocar sua flauta e juntar todos aqueles políticos que, mesmo nas mais diferentes legendas, sempre gravitaram mais diretamente em torno do seu poderio. Mas a festança, que os jornais amigos e os jornalistas amestrados vão ecoando pela mídia a fora, sabe-se lá a que preço, certamente que não esconde o passado e, muito menos, o prontuário de Riva.

Mais comentários, certamente, faremos sobre este "novo" partiudo mais adiante, porque a política e a vida são um processo. Nunca param de nos surpreender, contando histórias sempre iguais.

——————–

ENTENDA O CASO

Fundação do PSD tem assinatura de 37 políticos com mandato

Partido do prefeito Gilberto Kassab já teria bancada de 28 deputados. Líderes pretendem obter 500 mil assinaturas para registro no TSE até julho.

Robson Bonin
Do G1, em Brasília

O prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab(c), e a senadora Kátia Abreu(d) durante o lançamento da ata de fundação do PSD (Partido Social Democrático), na Câmara dos Deputados, em Brasília. O ato deflagra o movimento nacional de recolhimento das 500 mil assinaturas necessárias para a criação do partido e registro junto ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Idealizado a partir do movimento liderado pelo prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, o Partido Social Democrático (PSD) foi fundado simbolicamente durante cerimônia ocorrida em Brasília nesta quarta-feira (13) para colher assinaturas à ata de criação da nova sigla.

Durante o evento, que durou pouco mais de uma hora, 28 deputados federais, dois senadores, cinco vice-governadores, um governador, além do próprio Kassab, no total de 37 políticos com mandato, assinaram a ata como fundadores do PSD. Esse número deve aumentar, uma vez que ata ficará aberta para assinaturas até o final da tarde desta quarta.

O evento faz parte da primeira etapa exigida pela legislação eleitoral para a criação de um partido político. A ata deve fundação precisa ter mais de 100 assinaturas para poder ser registrada em cartório. A partir disso, os líderes da nova legenda terão de conseguir 500 mil assinaturas de filiados para obter o registro junto ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Só então o partido poderá existir.
saiba mais

No evento desta quarta, Kassab afirmou que a intenção dos líderes do novo partido é concluir a coleta de assinaturas até julho. “Por enquanto a nossa atuação será técnica [para cumprir as exigências jurídicas da criação do partido]. Em julho começaremos a atuação política”, disse Kassab.

O prefeito de São Paulo disse que o PSD será “um partido moderno” e conclamou os colegas a construir um partido “sem patrulhamento” e sem “camisa de força” de projetos de oposição ou de governo. Kassab disse que o PSD vai nascer “independente”, sem assumir um lado na política.

“É um partido que nasce com identidade, ideias claras, e com pessoas que defendem liberdades individuais, liberdade de imprensa, ações expressivas de saúde e educação. O partido nasce independente, com membros liberados para votar projetos de acordo com suas convicções”, afirmou Kassab.

Durante a cerimônia, a senadora Kátia Abreu (TO), cotada para assumir a presidência do novo partido, afirmou que o PSD não será como a oposição: “Uma empresa de denúncias.”

O presidente da Câmara dos Deputados, Marco Maia (PT-RS), compareceu ao evento de fundação do PSD e afirmou que irá trabalhar para “ajudar a consolidar” a nova sigla e disse que o partido será tratado com respeito na Casa. O líder do governo no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR), também compareceu ao encontro.

O vice-governador de São Paulo, Guilherme Afif estimou em torno de 40 deputados a bancada inicial do PSD. Já no Senado, Afif preferiu aguardar a conclusão das assinaturas. Kassab falou em “dezenas” de prefeitos e deputados estaduais filiados ao PSD nos estados.

 

Categorias:Jogo do Poder

Sem comentários. Seja o primeiro a comentar

Assinar feed dos Comentários

  1. - IP 200.175.252.52 - Responder

    Impressionante o PSD querer dar as caras por aqui usando os caras de “bunda” dos outros partidos…

    Riva e Eliene??? Aff… O PSD corre o risco de morrer aqui (ao menos para as pessoas de bom senso).

    Infelicidade total.

  2. - IP 187.54.208.220 - Responder

    JUVENTUDE TRANSVIADA;
    POLÍTICOS DEGENERADOS

    Olimpio Alves de Menezes-Jornalista

    Uma cidade de 600 mil habitantes deveria ter ao menos mil locais para diversão de jovens e de crianças, não do tipo INFERNINHOS, onde cerveja é de graça, em que a iniciativa privada apenas fatura, sem qualquer responsabilidade social, mas locais abertos de frequência e de práticas esportivas, de ginástica, de atividades coletivas de recreação, de convivência pacífica, jovial e estimulada por professores de educação física, por praticantes de ioga, praticantes de artes maciais do tipo Tai Shi Shuan(traduzindo, taichiquan).
    Deveríamos ter mais locais abertos para a prática de natação, mais quadras de esportes, locais para a prática de partidas de xadrez, gamão, dama, criquet, general, vôlei, handebol, espiribol, formação de grupos de escoteiros e de bandeirantes, excursões obrigatórias para alunos da Rede Pública de Ensino, futebol de salão, futebol bretão mesmo, pistas para a prática de golfe, turfe, para danças de salão, danças de rua ou, simplesmente, para “jogar conversa fora”.
    Mas todo o dinheiro gasto para entrenimento em todas as cidades, sem exceção, ou é dirigido para construir quadras de futebol de salão, que serve a meia dúzia de privilegiados praticantes ou para a construção de praças até sem bancos, que terminam se tornando pontos de uso de drogas.
    Existe hoje envolvimento tão grande de políticos com o que há de pior no mundo, desde ao narcotráfico até a destruição em massa da população jovem, que os investimentos em esportes, educação, lazer e em atividades para a formação de mão-de-obra são bem próximos do zero absoluto.
    Como na educação, os esportes deveriam ter verba engessada de 2,5 (dois e meio por cento) dos investimentos culturais anuais das grandes empresas do País, mas, principalmente, de, ao menos 10 por cento dos recursos públicos para investimento dos Município, do Estado e da União, juntamente com investimentos maciços nos Centros de Atenção Psicossocial-CAPS I, II, III e A/D(Alcool e Drogas), a fim de realmente iniciar a juventude brasileira numa real revolução cultural e esportiva, não apenas com vistas aos Jogos Olímpicos de 2016, mas à sua felicidade integral, que se inicia com uma condição de saúde física satisfatória e termina com um estado de saúde mental ao menos aceitável.
    Do longo depoimento gravado pelo “nosso homem-bomba” Wellington Menezes de Oliveira, o que mais sobressai é a sua condição de solidão. Não o vi afirmando que foi visitado por assistente social, que foi apenas pesquisado por uma psicóloga, sequer que foi atendido pela agente de saúde do bairro, mas apenas a sua a trista e lamentável solidão, após perder sua mãe e o seu progenitor.
    A lição que fica é que nossa juventude está sendo esquecida. E não é porque o país está ficando mais velho, mas é por simples negligência de nossos políticos.

  3. - IP 189.11.200.84 - Responder

    Outro ajuntamento de fichas sujas.
    Eis que nasce um partido que certamente vai aparecer muito nos noticiários sobre corrupção.
    Blaaaaaaaaaarrrrgh!

  4. - IP 186.208.182.48 - Responder

    Enock véiu de guerra, vamos fazer uma pesquisa com os “fundadores” deste “novo” partido e somar o nro de processos (engavetados, é claro) contra elles? Aposto que chega perto do milhar!
    Saroba

  5. - IP 201.15.100.3 - Responder

    PSD – Criam um partido para sujar de vez esta três letras nas siglas partidárias.
    Primeiro foi o PSD, que era o braço direito de Getúlio Vargas.
    A ditadura militar criou o PDS (para substituir a velhaca Arena que era símbolo de tortura e ditadura) que virou um cestinho de lixo onde sobrou só o Paulo Maluf, pois, mesmo os malufistas como Júlio e Jaime Campos correram pro PFL, criado contra eles.
    Agora recriam o PSD e aqui em Mato Grosso entregam para o político mais denunciado e processado da história.
    O bom é que ela poderá acabar se tornando um ajuntamento de políticos da mesma laia. Aí fica até mais fácil para o eleitor saber quem é quem.

  6. - IP 201.22.173.106 - Responder

    PARABÉNS ENOCK, NÃO TE CONHEÇO, MAS SOU SEU FÃ, EXCELENTE MATÉRIA ESCLARECENDO QUEM É QUEM NESSA “GLORIOSA” POLÍTICA!!!

    E O QUE MAIS ME ASSUSTA É O APRESENTADOR “POP” PEGANDO A BARCA DO RIVA… CAIU A SUA MÁSCARA HEIN POP… MAS NÃO ERA DE SE ESTRANHAR, ASSIM COMO O RIVA.. ELE TAMBÉM FOI DAQUELES MAIS COMPRADOS… OP´S… VOTADOS…

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.

cinco + dezoito =