TCE - OUTUBRO

Éder fala de chantagem de A Gazeta sobre Silval

Lista apreendida na casa de Riva pode ser pista para “dinheiro sujo” pago pelo ex-presidente da Assembleia… by Enock Cavalcanti

Éder Moraes

Éder Moraes

Vejam que o zeloso agente da Policia Federal Luciano Veira Fernandes, já citado na matéria de Ademar Adams, juntou aos documentos apreeendidos pela PT na casa do ex-deputado José Geraldo Riva, comentários que o senhor Éder Moraes – que não por acaso também está preso, como Riva, na Capital – fez durante entrevista com o promotor Roberto Turin.

E Éder Moraes, neste pequeno trecho que aparece nos documentos que reproduzimos aqui, diz: “Foi pago muito à imprensa com esses recursos da Encomind e de outras operações”.

E Éder falou muito mais sobre a pressão exercida pelo jornal de Dorileo Leal e Mauro Camargo sobre o governo de Silval Barbosa.

“Eles emitiam cartas frias para o Banco, principalmente o Grupo Gazeta…Aqui um milhão e cem..Nenhum real aqui foi pago lá no BIC com o Governo do Estado”

E o promotor Roberto Turim indaga: “Lá no BIC tem uma operação em nome da Gráfica?”

Éder responde: “Garantida por uma carta da Secom, assinada pelo Sr Rayel…Porque estourou o dinheiro…tem que pagar! tem que pagar!… Pressão!… Correr pro Governo, manchete…capa de jornal…o que o senhor imaginar aí”.

Depois disso, a pergunta que não quer calar: o que fez o Ministério Público comandado por Paulo Prado, ao saber que dinheiro das operações rocambolescas comandas por Éder Moraes fora usado, possivelmente, para acalmar a gula do jornal A Gazeta e do empresário Dorileo Leal?

Como bem indaga o jornalista Ademar Adams: O que fez o “novo” governo de Zé Pedro Taques com relação a esses possíveis chantagistas citados por Éder Moraes? Eles continuam se cevando dos cofres do Governo do Estado? (EC)

Sem comentários. Seja o primeiro a comentar

Assinar feed dos Comentários

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.

dezesseis − 10 =