Taques retoma rota aberta por Márcio Lacerda – sem falar dele

 

Márcio Lacerda, esquecido em Mato Grosso, e Zé Pedro Taques recebido com festa na Bolívia, refazendo rota que já fora feita por Lacerda

Márcio Lacerda, esquecido em Mato Grosso, e Zé Pedro Taques recebido com festa na Bolívia, refazendo rota que já fora feita por Lacerda

Como todo mundo em Mato Grosso já percebeu, o nosso Estado de Mato Grosso tem um governador, o bacharel de Direito e professor Zé Pedro Taques, que é um grande boquirroto, dono de um ego muito inflado e que gosta muito de aparecer. Um político midiático, formado à sombra do MPF e dos cursinhos de Direito em que tabalhou.

A fixação do Zé Pedro por aparecer, fico mais evidente, mais uma vez, na montagem deste Estradeiro que, nesse final de semana, partiu, sob o comando do governador aparecido, no rumo da Bolívia. Viagem importante para a integração regional mas que peca na composição de sua caravana.

Pelo que percebi, Zé Pedro Taques, ao embarcar com imensa curriola para a viagem pela Bolívia, Chile e Peru, em momento nenhum teve a decência de lembrar que, ao tomar o rumo da Bolívia, ele nada mais faz do que retomar uma rota de desenvolvimento regional há muito tempo traçada pelo ex-senador e ex-vice-governador Márcio Lacerda, um político que entende de integração com os países vizinhos como ninguém e foi o primeiro a falar do assunto, a se empenhar para que Mato Grosso não continuasse de costas viradas para estes países.

Zé Pedro Taques age como se essa rota para a Bolívia fosse uma invenção dele – o que, no minímo, é um deselegância.

Tanto que você olha, procura, tenta enxergar e não encontra, entre os viajantes, a figura tranquila mas tão vivida do Márcio Lacerda. Por que Zé Pedro, retomando uma rota que foi aberta pelo Márcio Lacerda, não convidou os Lacerdas para viajarem com ele? Falo também, é claro, do ex-deputado e ex-chefe da Casa Civil José Lacerda que também deveria estar nessa caravana.

Com a experiência acumulada pelos dois irmãos Lacerda, certamente que as conversações, as negociações com as lideranças da Bolívia, do Peru e do Chile já seriam retomadas em um patamar mais avançado.

Mas parece que Zé Pedro Taques não desiste de querer reinventar a roda e talvez provar, quem sabe, que chegou a Mato Grosso antes dos portugueses, dos espanhóis e até mesmo antes dos índios que aqui sempre viveram.

Mas aguardemos pelo resultado deste Estradeiro. Vejamos se Zé Pedro Taques avança, efetivamente, no rumo da efetiva integração com os países andinos. Aquele tico de asfaltamento que precisa ser feito até San Mathias há anos que está emperrado.

————-

CONFIRA A PROGRAMAÇÃO DA CARAVANA

22/04 – Sexta-feira

Saída de Cuiabá para Cáceres, de onde a comitiva segue para San Ignácio de Velasco (BO)

21h – Jantar e Ato Público em San Ignácio de Velasco

23/04 – Sábado

Deslocamento de San Ignacio de Velasco para San Jose de Los Chiquitos

13h – Visita a Santa Cruz de La Sierra (San Jose de Los Chiquitos)

20h – Ato Público (Santa Cruz de La Sierra)

24/04 – Domingo

Deslocamento de Santa Cruz de La Sierra para Cochabamba

21h – Ato Público (Cochabamba)

25/04 – Segunda-feira

Deslocamento de Cochabamba para Iquique (Chile)

21h – Ato Público

26/04 – Terça-feira

8h – Visita ao Porto Estadual de Iquique (Portos Graneleiros Patillos e Patache)

11h – Visita à Zona Franca de Zofri

12h – Visita ao Porto Estadual de Arica

17h – Visita à Zona Franca de Tacna (Peru)

21h – Ato Público em Tacna

27/04 – Quarta-Feira

8h – Deslocamento de Tacna para Matarani

12h – Visita ao Porto de Matarani

20h – Evento Público de encerramento da Caravana da Integração.

3 Comentários

Assinar feed dos Comentários

  1. - IP 189.10.67.183 - Responder

    Ao um grande líder requer humildade, sensibilidade, etc.. Porém, há? Qual é mesmo o líder de quem estamos falando?…

  2. - IP 179.179.91.202 - Responder

    Em primeiro lugar,vce Enock,quer pautar e escolher os convidados para a caravana do Governador?É isso?Acho que vce não se enxerga.Em segundo lugar como deveria ser do seu conhecimento,o Estado não pode gastar o seu dinheiro em outros países,é crime.Portanto o tiquinho que falta para San Mathias,TEM que ser feita pela Bolivia,quer vce ache ou não.E menos inveja e rancor nas suas notas sobre o Taques,êle não votou contra a sua Dilma!

  3. - IP 191.179.159.147 - Responder

    a aparência que dá, é que MT nunca poderá ter um presidente da república, porque a cada 100 anos, aparece alguém que pelo menos é citado como um potencial candidato, ai os próprios conterrâneos, querem puchar o tapete do cara !!!… Ex: os muvuca da vida,… ele tem é que se aparecer muito mais galera, para ser conhecido do eleitor brasileiro,… Eu sou fã e apoio total a Pedro Taques….

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.

2 × um =