PREFEITURA SANEAMENTO

Pedro Henry critica STF por não ter pedido passaportes de congressistas condenados em outras ações. “Joaquim Barbosa está jogando para a torcida”

Em petição encaminhada ao STF, o advogado do parlamentar, José Antônio Álvares, explicou que o documento foi encaminhado à Câmara porque o passaporte diplomático de Pedro Henry foi outorgado pela Casa

Henry: STF faz ‘julgamento de exceção’

Condenado por corrupção e lavagem de dinheiro, deputado do PP foi o único dos 25 réus que não entregou o passaporte diretamente ao tribunal

Brasil 247 – Desde o início do julgamento do mensalão, o deputado do PP Pedro Henry evitou comentar o caso. Condenado por corrupção e lavagem de dinheiro pelo Supremo Tribunal Federal, ele foi o único dos 25 réus que não entregou o passaporte diretamente ao tribunal. Levou o documento ao presidente da Câmara dos Deputados, deputado federal Marco Maia (PT-RS) e criticou a decisão do relator Joaquim Barbosa: “O julgamento está sendo de exceção”.

Segundo a Folha, Henry criticou o STF por não ter pedido para recolher passaportes de congressistas condenados em outras ações: “Tem deputado que está em fase recursal. Espera acabar o julgamento, o transitado em julgado. Acho um baita sensacionalismo, [Barbosa] está jogando para a torcida”.

O deputado em questão é Natan Donadon (PMDB-RO), condenado pelo STF em 2010 a 13 anos e quatro meses de prisão por formação de quadrilha e peculato na época em que era diretor financeiro da Assembleia Legislativa de Rondônia.

Em petição encaminhada ao STF, o advogado do parlamentar, José Antônio Álvares, explicou que o documento foi encaminhado à Câmara porque o passaporte diplomático de Henry foi outorgado pela Casa. Segundo o advogado, caso o presidente Marco Maia entenda que o documento deve ser entregue ao STF, poderá fazê-lo.

De acordo com informações do gabinete de Barbosa, Pedro Henry foi o único réu que não prestou qualquer informação sobre a liminar dos passaportes dentro do prazo, que terminou ontem à noite. Outros dois réus não encaminharam o documento, mas apresentaram justificativas: Marcos Valério disse que seu passaporte está retido desde 2005 e o ex-deputado federal Bispo Rodrigues alegou que o documento foi retido em 2006, como resultado de outro processo judicial.(Com Agência Brasil).

1 Comentário

Assinar feed dos Comentários

  1. - IP 189.75.99.174 - Responder

    Esse é bandido. Falta ainda muita gente daqui de Mato Grosso. Riva é o cara. Silval seu faz tudo. Menos governar Mato Grosso, é lógico!

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.

cinco − dois =