Poder no MP disputado por 3 homens. Faltou candidata mulher

José Antonio Borges, Paulo Prado e Roberto Turin: candidatos a chefe do MP em Mato Grosso

Está aberto o processo sucessório no Ministério Público de Mato Grosso. São três os candidatos lançados para a disputa: José Antônio Borges Pereira, Paulo Roberto Jorge do Prado e Roberto Aparecido Turin.

De acordo com o ato 01/2012, a eleição para a escolha do procurador-geral de Justiça ocorrerá no dia 5 de dezembro, das 12h às 17h, com votação no auditório da Procuradoria Geral de Justiça. Todos os membros que estão no efetivo exercício de suas funções participarão da votação.

Minha primeira impressão sobre esta eleição?

Bem, acho que o atual procurador geral de Justiça, o promotor Marcelo Ferra pode ser um profissional muito esforçado mas marcou negativamente a sua passagem como chefe do Ministério Público em Mato Grosso. Ele não demonstrou a estatura necessária para afirmar a independência do MP em face dos poderes, na minha opinião.

Faltou-lhe maturidade, avalio eu. Se o Haddad é o poste do Lula na eleição em S. Paulo, Marcelo Ferra foi uma espécie de poste do Paulo Prado neste período de gestão do MP. Agora, o guru de Ferra volta a tentar o poder, depois de já ter exercido dois mandatos, buscando, certamente, assegurar a continuidade da hegemonia do seu grupo, com trabalho voltado mais para o público interno do MP.

Acredito que os três candidatos agora lançados tem um perfil mais combativo que o do procurador que deixa o cargo.

Sinto falta de uma candidata. Com tantas mulheres com atividade destaca nos quadros do Ministério Público de Mato Grosso, por que é que os homens se impõe tão facilmente?  Será que é genético esse retraimento, essa acomodação, essa omissão das mulheres?  Certamente que não. É uma cultura que precisa ser superada. Mas quem sou eu para dar lições para as mulheres do MP!

Temos, certamente, que falar mais deste processo sucessório que interessa enormemente à nossa Cidadania.

1 Comentário

Assinar feed dos Comentários

  1. - IP 177.17.203.180 - Responder

    Muito oportuno alerta do blog. As mulheres se destacam em todas as profissionais e não devem continuar mais como meros figurantes. É preciso que as mulheres disputem o poder, para dar uma nova cara pro Brasil.

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.

doze + três =