PREFEITURA SANEAMENTO

Riva só fingiu que rompeu e retoma secretarias

Daltro, Riva e Silval: esses políticos patrimonialistas são mesmo inseparáveis

Não dava menos para imaginar o partido de Geraldo Riva, Eliene et caterva afastado do poder ou fazendo oposição a qualquer tipo de autoridade que fosse. Essa gente não consegue viver afastado de uma teta gorda. Confira o noticiário. (EC)

Com reforma em estudo, PSD voltará ao Governo no comando de três secretarias

Diário de Cuiabá

Após pressão por reforma administrativa, o Partido Social Democrático (PSD) deve retornar ao staff do governador Silval Barbosa (PMDB) ocupando as secretarias de Desenvolvimento Rural e Agricultura Familiar (Sedraf), Transporte e Pavimentação Urbana (Setpu) e de Ciência e Tecnologia (Secitec).

A confirmação veio do deputado estadual José Domingos Fraga (PSD), que já esteve à frente da Sedraf. Segundo ele, além dessas três, Silval também ofereceu à sigla o comando da Secretaria Extraordinária da Copa do Mundo (Secopa). “O governador chegou a propor para o PSD quatro secretarias, mas não aceitamos a Secopa por acreditar que o PR deve permanecer lá, já que está fazendo um bom trabalho”.

Os nomes para ocupar tais secretarias, contudo, ainda não foram discutidos. “O partido ainda não sinalizou nada nesse sentido”. Apesar de o deputado já dar como certo o retorno da legenda, o secretário-geral do PSD, deputado José Riva, afirma que não há nenhuma conversa nesse sentido.

O líder do governo na Assembleia Legislativa, deputado Romoaldo Júnior (PMDB), por sua vez, acredita que até o dia 15 deste mês os sociais-democratas devem voltar ao staff. “O PSD é muito importante para a governabilidade. Ele não vai se furtar, de forma nenhuma, de vir para o governo. Eu acredito que nessa primeira quinzena de junho o governador deve definir com os partidos e o PSD ingressar no governo novamente”.

Com relação ao espaço do PR no governo, o deputado afirma que não haverá problemas, já que a sigla é da base aliada. “O PR é uma continuidade do governo, ele não está perdendo em nada. Hoje, ele está somando e ajudando o governo, e, se precisar de um cargo, eu tenho certeza de que eles vão abrir para acomodar os outros partidos. Eu não vejo nenhum problema. O PR já falou que se ficar com quatro secretarias já está de bom tamanho”.

Para tanto, o governador irá criar uma comissão com representantes de todos os poderes e entidades do Estado para buscar alternativas de enxugar a máquina e realizar uma reforma administrativa no Estado. A ideia, segundo Romoaldo, partiu dos deputados e foi apresentada ao governador durante uma reunião, que perdurou por mais de seis horas, realizada ontem (5), em seu gabinete.

Além dos parlamentares, também participaram do encontro todos os secretários de Estado. Os representantes do Legislativo, Executivo, Judiciário, Tribunal de Contas e Ministério Público devem se reunir já na próxima semana para debater o funcionamento do grupo de trabalho.

“Devemos nos reunir com todos os presidentes dos órgãos e entidades na semana que vem. Com essa medida, o governador poderá reduzir o Estado, com a ajuda de todos, já que vai sentar-se com os poderes e, juntos, estudar uma redução de custos da máquina, onde cada um vai avaliar o que pode economizar e o que pode contribuir para um eventual enxugamento”.

Categorias:Jogo do Poder

Sem comentários. Seja o primeiro a comentar

Assinar feed dos Comentários

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.

4 × cinco =