O ex-senador e jornalista Paulo Alberto Monteiro de Barros, conhecido como Artur da Távola, morreu nesta sexta-feira aos 72 anos no Rio de Janeiro, segundo estão noticiando os sites. Ele sofria de problemas cardíacos. Filiado ao PSDB, foi redator e editor em revistas e exerceu mandatos de deputado federal, de 1987 a 1995, e de senador, de 1995 até 2003. Em 1988, concorreu à Prefeitura do Rio de Janeiro, mas não foi eleito.  Reescrevo o que leio no noticiário mas o...Continue lendo

O jornalista Ademar Adams viu o jogo Mixto e União pela televisão – e não gostou do que viu. Leiam o artigo do Ademar:  Futebol , politica e moagem Ademar Adams             Apaixonado por futebol, assisti pela televisão às duas partidas finais do campeonato estadual. Claro que passei raiva, senti nojo e vergonha pelas patacoadas televisadas.             Se lá no Paraná ou no Rio Grande do Sul os campeonatos locais são transmitidos ao vivo, achei ótimo que alguém quebrasse aqui...Continue lendo

 Eu, Enock Cavalcanti, não preciso me esforçar para defender a realização da Marcha da Maconha, já que, em sua coluna na Folha on-line, com muita ponderação e riqueza de argumentos, o articulista Hélio Schwartsman, dos mais ponderados que nós temos, o faz com inegável brilhantismo liberal. Não se trata de defender a prática de um ilícito penal, como sugerem os mais afoitos mas de procurar garantir o que está fixado pela lei maior de nosso País que é a Constituição...Continue lendo

  Na quarta-feira, o governador Maggi esteve no gabinete da senadora Serys, em Brasília. A conversa começou com a LDO e o encontro que acontecerá na Fiemt, em Cuiabá, dia 19, para debater a reforma tributária. Ficou acertado que, quanto à reforma, no encontro, a intenção é aprovar uma carta de Mato Grosso destacando, principalmente. as perdas pelos impactos da reforma. O papo que tomou mais tempo foi a questão ambiental em que o governador apresentou dados que desmentem o...Continue lendo

INFORMA A ASSESSORIA DE IMPRENSA DO TJ EM SUA LINGUAGEM CIFRADA: Em sessão realizada nesta quinta-feira, 8 de maio, o Órgão Especial do Tribunal de Justiça adiou a conclusão do julgamento da Ação Direta de Inconstitucionalidade n. 41.659/2008, em decorrência do pedido de vistas da primeira vogal, desembargadora Shelma Lombardi de Kato.  A Adin, com pedido de liminar, foi interposta pelo procurador-geral da Justiça, Paulo Roberto Jorge do Prado, com vistas à impugnação total da Lei Complementar Estadual 313/2008, que...Continue lendo

Quem informa é o Cfmea – Centro Feminista de Estudos e Assessoria: A Comissão de Seguridade Social e Família (CSSF) rejeitou nesta quarta-feira, 7 de maio, o projeto de lei 1135/1991, que retirava do Código Penal o artigo 124, descriminalizando a prática do aborto no país. A proposta está apensada ao PL 176/1995, do deputado José Genoíno (PT-SP), que permite a interrupção da gravidez até 90 dias e obriga a rede hospitalar pública a realizar o procedimento. Mesmo rejeitado na...Continue lendo

Há uma exposição sobre as obras de Niemeyer aberta em Cuiabá. Tenho com relação a Niemeyer sentimentos contraditórios.  É sempre engraçado ver este profissional de tanto sucesso no mundo capitalista expressando sempre a sua fé comunista. É estimulante ver como ele trabalha e peleja, sem sentir o peso dos mais de cem anos de idade que já carrega nas costas. Mas não me agrada este arquiteto comunista que só constrói palácios, monumentos, obras faraônicas… Sim, me parece que Niemeyer sempre...Continue lendo

A Página do E. está mudando. Na mudança, muitos e muitos textos se perderam. Como em toda mudança, alguma bagunça sempre acontece. Mas vamos nos ajustando. A idéia é oferecer um site com um visual melhor pra você. Vamos ver se a gente resgata tudo. Ou quase tudo. Afinal de contas, esta Página do E já faz parte da história e já é uma expressão cultural do povo de Mato Grosso. Humildemente. Reconhecendo que existem muitos que pensam diferentemente de...Continue lendo

Em matéria de poluição visual, Cuiabá continua um traste. Feia. Tomado pelo interesse meramente mercantilista de determinadas empresas. E hoje, a triste noticia:  o Tribunal de Justiça acatou o recurso da empresa que explora os tais paineis e determinou a manutenção dos 24 painéis front lights de sua propriedade, nos locais designados no contrato firmado com o município de Cuiabá. Pelo que entendi da decisão do juiz Sebastião Barbosa Farias, os painéis poluidores devem continuar onde estão até que vençam os...Continue lendo