Pivetta diz que Riva, preso na Operação Ararath, envergonha MT

Operação Ararath – Maggi, Trimec, Piran, Regenold, Seror, Vivaldo, Campos Neto by Enock Cavalcanti

Operação Ararath – Encomind, Tocantins Adv, Bosaipo, Chico Galindo, Mauro Mendes by Enock Cavalcanti

Operação Ararath – Bic Banco, Éder Moraes e Ortolan by Enock Cavalcanti

Operação Ararath – Piran, precatórios, Andrade Gutierrez, Encomind by Enock Cavalcanti

Operação Ararath – Denúncia contra Éder, Laura, Vivaldo e Cuziol by Enock Cavalcanti

Operação Ararath – Busca e apreensão Alencar Soares e Sérgio Ricardo by Enock Cavalcanti

Operação Ararath – Busca e apreensão Junior Mendonça by Enock Cavalcanti

De acordo com Pivetta, Riva sustenta uma 'renca de puxa-saco' com o dinheiro público e Pedro Taques não é assim

De acordo com Pivetta, Riva sustenta uma ‘renca de puxa-saco’ com o dinheiro público e Pedro Taques não é assim

Operação Ararath – Ministério Público Federal e a lista do MP de Mato Grosso by Enock Cavalcanti

POLÍTICA / CHUMBO TROCADO
Pivetta rebate Riva e diz que ele envergonha Mato Grosso

Ana Adélia Jácomo, do MATO GROSSO NOTÍCIAS

O prefeito de Lucas do Rio Verde Otaviano Pivetta (PDT) rebateu as afirmações do deputado estadual José Riva (PSD). O pedetista foi apontado por Riva como beneficiado do ex-procurador da República, o senador Pedro Taques (PDT), na prescrição do processo do “Escândalo da Cooperlucas”, que investigou desvio de R$ 200 milhões dos cofres do Banco do Brasil, em 1997.

A ação foi ajuizada em 27 de novembro de 1998 e em 27 de janeiro deste ano o Tribunal Regional Federal da 1ª Região determinou a prescrição após 18 anos da denúncia. Ninguém foi condenado no caso.

Ao Mato Grosso Notícias, Pivetta afirmou que Riva age com irresponsabilidade quando acusa Taques de proteger seus aliados políticos e usar de sua influência para desencadear ações judicias contra os inimigos políticos.

Pivetta declarou que não chegou a ser denunciado no esquema. De acordo com ele, não houve provas de sua participação. “Acusar sem responsabilidade é fácil. O Riva devia explicar os rolos que ele fez no Estado enquanto parlamentar. Em relação ao inquérito da Cooperlucas, até hoje não fui denunciado porque não teve elementos que comprovassem algum ato ilícito nesse episódio”, declarou o prefeito.

Otaviano foi apontado pela Revista Forbes como um dos políticos mais ricos do país este ano. O sojicultor tem uma fortuna avaliada em 100 milhões de dólares, de acordo com a publicação. Ele negou que tenha recebido privilégios por conta da aproximação política e afirmou que conheceu o senador em 2009, sendo o responsável pela filiação de Taques no PDT.

“Conheci o procurador quando ele decidiu enveredar para a política. Ele veio visitar Lucas e ver de perto o nosso modelo de gestão, foi quando o convidei para ingressar no PDT. A minha relação com o doutor Pedro Taques é de confiança. Me orgulha muito ter um senador como ele para Mato Grosso. O Riva, ao contrário, envergonha nosso Estado. Ele sustenta uma ‘renca de puxa-saco’ com o dinheiro público e o Taques não é assim. Nunca deu motivos para envergonhar Mato Grosso em Brasília”, avaliou Pivetta.

Operação Ararath

O empresário do ramo atacadista Fernando Mendonça, um dos alvos da Operação Ararath, foi o maior doador da campanha do senador Pedro Taques (PDT), nas eleições de 2010. Sua empresa, a Vale Formoso Distribuição Ltda. doou R$ 229,5 mil ao então candidato a senador, conforme a prestação de contas entregue à Justiça Eleitoral.

A filha do empresário, Ariane de Matos Mendonça, trabalha no gabinete do senador, em Brasília, na função de gerente de sites e redes sociais. Até a deflagração da Operação Ararath, Mendonça também comandava o PDT em Várzea Grande. Ele foi alvo de busca e apreensão da Polícia Federal na quarta fase da Operação.

Pivetta comentou a ligação do senador com o empresário. “Não julgo ninguém. Essa coisa de operação, eu li pelos jornais. Não tenho interesse de me aprofundar nisso. Tenho a minha cidade para cuidar e o interesse em eleger o governador de Mato Grosso. O Fernando Mendonça, seguidamente, declarou apoio à campanha do Taques. Ajudou financeiramente inclusive. Agora dai pra frente, não sei. Não me cabe avaliar. Sei que ele doou recursos financeiros que foram registrados. Foi apoiador do Mauro (prefeito de Cuiabá Mauro Mendes-PSB) e do Taques, apenas isso”.

——————————

LEIA OS DOCUMENTOS DA OPERAÇÃO ARARATH

Operação Ararath – documentos relativos à Comercial Santa Rita by Enock Cavalcanti

Operação Ararath – Eder Moraes cheques e promissórias by Enock Cavalcanti

Operação Ararath – Anotações de Pagamentos feitos por Éder Moraes by Enock Cavalcanti

Operação Ararath – Movimentação financeira no banco clandestino de Jr Mendonça (2) by Enock Cavalcanti

Operação Ararath – contratos BicBanco e Amazonia Petrôleo by Enock Cavalcanti

Operação Ararath – documentos relativos à Ortolan by Enock Cavalcanti

Operação Ararath – Eder Moraes bilhetes by Enock Cavalcanti

Operação Ararath – Bilhetes e depósitos by Enock Cavalcanti

Operação Ararath – contrato Santa Carmem e Amazônia Petróleo by Enock Cavalcanti

Operação Ararath – anotações e nota promissória by Enock Cavalcanti

Operação Ararath – extrato de movimentações bancárias by Enock Cavalcanti

Operação Ararath – anotações e nota promissória by Enock Cavalcanti

Categorias:Jogo do Poder

2 Comentários

Assinar feed dos Comentários

  1. - IP 177.193.134.32 - Responder

    MENTIRA DESLAVADA. PIVETTA CONHECEU PEDRO TAQUES MUITO MAIS TEMPO, INCLUSIVE DOOU MAIS DE 80 MIL A IRMÃ DELE, CONCEIÇÃO, QUANDO FOI CANDIDATA A PREFEITA EM ROSARIO OESTE EM 2008. IMAGINA UM MEPRESARIO DOAR PRA QUEM NUNCA PASSOU DE 4 % DE INTENÇÃO DE VOTOS.

  2. - IP 200.252.51.208 - Responder

    Pivetta ficou milionário graças ao Banco do Brasil, todo mundo sabe desse escãndalo que prescreveu porque Pedro Taques acobertou, o MPF não fez nada….Agora poza de moralista e empresário de sucesso, assim, até eu…

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.

um × cinco =