gonçalves cordeiro

Oposição concilia. DEM domina governo e Assembleia de Mato Grosso

Botelho e Janaina

A expectativa de uma candidatura alternativa à do deputado estadual Eduardo Botelho , na Assembleia Legislativa de Mato Grosso, na disputa pelo comando da Casa, foi por água abaixo.

Frustrou-se a esperança de que um embate ideológico, pelo menos, acontece na definição dos responsáveis pela nova Mesa Diretora da Assembleia.

Quanto se esperava por uma ruptura, o que se tem é a continuidade do poder no Legislativo estadual.

Com Mauro Mendes encastelado no Paiaguás e Eduardo Botelho encastelado no Palácio Dante de Oliveira, o DEM, que é herdeiro do PFL e, consequentemente, da velha Arena, o partido do “sim, senhor” dos tristes tempos da ditadura militar, é que domina e controla os destinos políticos de Mato Grosso.

E a continuidade do poder na Assembleia é uma forma de dizer que os mesmos velhos tempos e costumes continuam valendo. Há poucos meses, os deputados Mauro Savi e o então vice-presidente Gilmar Fabris foram parar na cadeia, acusados de corrupção. Parece que desse tempo não ficou nada a se depurar. Continua tudo como dantes no quartel de Abranches, com escárnio atingindo seu ponto máximo com o deslocamento do deputado reeleito Allan Kardec (PDT) para que Romoaldo Jr (MDB), alvo de uma série de processos que também poderiam levá-lo à prisão possa ser acobertado pelo manto indecente do foro privilegiado.

Savi foi preso por que foi acusado e continua sendo processado pelo Ministério Público por pretensamente chefiar uma organização criminosa que teria desviado mais de R$ 30 milhões do Detran. Juntamente com ele são denunciados os deputados daquela legislatura Eduardo Botelho (DEM), Romoaldo Júnior (MDB). Wilson Santos (PSDB), José Domingos (PSD), Baiano Filho (sem partido) e Nininho (PSD).

Os eleitores afastaram Mauro Savi do Legislativo, mas Botelho e Romoaldo seguem na Assembleia. Retrato vivo de um Mato Grosso que insiste em não mudar. Insiste em manter seu cotidiano político com um pezinho permanente no noticiário policial

Sem comentários. Seja o primeiro a comentar

Assinar feed dos Comentários

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.

5 × dois =

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.