Olhar Direto destaca aliança PDT-PMDB em Rosário, esconde aproximação de Pedro Taques de Lúdio e encontro de Mauro com Maggi, tentando influenciar eleição pró-chapão em Cuiabá

Nenhuma palavra sobre a aproximação de Mauro, Lúdio e PR em Cuiabá nos espaços privilegiados do Olhar Direto. O site mais acessado de Mato Grosso, segundo os relatórios do Alexa, e que é comandado pelo jornalista Marcos Coutinho, parece torcer desesperadamente para que tudo dê certo para o chapão que Mauro Mendes e Robério Garcia e Suelme Evangelista e Valtenir Pereira tentam construir em torno do PSB em Cuiabá. A viagem aparentemente desesperada de Mauro a São Paulo, para um encontro reservado com Maggi, na antesala de um hospital, só ganhou referencia nos espaços do Hipernoticias, de Kleber Lima. Com tantos repórteres, tanta gente cobrindo os bastidores das pré-convenções, é lastimável ver esse desserviço aos eleitores por parte do Olhar Direto, um site tão acessado e que deveria, nesta véspera da decisão, garantir informações mais confiáveis sobre esse jogo de xadrez tão confuso em que se transformou o cenário político em Cuiabá. Tá certo que as lideranças partidárias ficam esquivas, tabitates, quando os prazos para a celebração dos conchavos vão se extinguindo e os deles vai ficando na reta. Mas o direito à informação é primordialmente do leitor, não é mesmo?  Confira o noticiário. (EC)

 

 

PDT faz aliança com PMDB de Silval em Rosário Oeste, reduto de Pedro Taques

Da Editoria – Marcos Coutinho / Especial para Olhar Direto – Jonas da Silva

 

Ao contrário do que tem pregado o senador Pedro Taques para Cuiabá, o PDT consolidou aliança com o PMDB em Rosário Oeste, reduto eleitoral do senador. A composição coloca junto dois grupos que estiveram opostos na eleição estadual de 2010 no confronto Silval versus Mauro Mendes (PSB), pré-candidato na Capital.   O presidente municipal da sigla na cidade, Igor Taques, confirma as conversas políticas. O candidato do PDT é o empresário Alex Esteves. “Estamos discutindo com o PV e o PMDB”, informa. “O PDT tem conversa próxima com o PR e o PMDB”, esclarece.

O atual prefeito peemedebista e ex-deputado estadual Joemil Araújo não é candidato, segundo afirma o presidente pedetista. O prefeito enfrenta desgaste da administração. Embora Igor afirme que “se ele sair, ainda dá trabalho”. Mas pessoas próximas ao prefeito garantem que ele tem uma das piores avaliações administrativa na atual gestão.

O PDT tem oito nomes para compor chapa de verereadores em aliança. Com 11 vagas na Câmara Municipal, a coligação fará as agremiações políticas para lançar 22 candidatos.

Na cidade está tudo indefinido, tanto quanto Cuiabá, observa o presidente do PDT. O partido tem a candidatura do empresário Alex, há a candidatura de João Balbino, o João Ouro Verde (PSB) e tem a possibilidade do nome do ex-prefeito Zeno Gonçalves (PR). Rosário Oeste tem cerca de 14 mil eleitores.

Ex-prefeito Zeno   De acordo com Igor Taques, o ex-prefeito Zeno Gonçalves é competitivo em levantamento feito por lideranças na cidade. Mas ele está com impedimento devido à prestação de contas. Na terça-feira, uma conta da sua gestão foi colocada em apreciação pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE). O conselheiro substituto Luiz Henrique Lima pediu vistas do processo.   Igor explica a tendência política na cidade quanto à candidatura Zeno. “Tudo mundo está esperando. A questão do Zeno segurou as candidaturas”, diz. “A ideia é que ele, Zeno, lance candidatura, registre e fique sub-júdice”.

———–

DEU NO HIPERNOTICIAS:

 

Na UTI

O Serviço Reservado da coluna informa que uma reunião no final da tarde desta quinta, no hospital Sírio Libanês, em São Paulo, será decisiva para a definição do quadro sucessório de Cuiabá este ano. A reunião seria entre Mauro Mendes, Silval Barbosa e Blairo Maggi, que se recupera de um procedimento cardíaco na Capital Paulista. A previsão do Palácio Paiaguás é que Silva desembarque em São Paulo por volta das 16h30 desta tarde. Mendes já teria ido para Sampa hoje cedo. A principal preocupação, agora, é impedir que o PR abandone o projeto de Mendes para compor com o PT e o PDT de Pedro Taques.

—————

Mauro Mendes espera definição do PMDB para anunciar nome do vice Pré-candidato do PSB afirma que o nome será do PR ou do PMDB, caso o partido do governador retire candidatura própria para compor consigo

PAULO COELHO HIPERNOTICIAS

O empresário Mauro Mendes (PSB), pré-candidato a prefeito de Cuiabá, prometeu que anuncia até o fim do dia desta sexta (29) o nome do seu candidato a vice para o pleito eleitoral deste ano.

Ele adiantou que será um nome de PR ou PMDB, e que entre os republicanos o único nome oficialmente colocado é o do deputado estadual João Malheiros, que vem trabalhando para ser vice de Mendes há pelo menos 20 dias, desde que resolveu deixar a Secretaria  de Cultura para se viabilizar na chapa do socialista.

Mendes disse que aguarda a definição do PMDB de ter ou não candidatura própria, e ressaltou que respeita as articulações peemedebistas.

Quanto ao partido de Pedro Taques, o socialista afirmou que “o  PDT até agora não posicionou em reunião conosco”.

Sobre sua relação com Taques, ainda há muito o que discutir, segundo o socialista, mas ele adiantou não ter dúvidas de que o senador “retribuirá tudo aquilo passamos juntos em 2010, quando infelizmente eu não me elegi governador, mas que graças a Deus ele foi eleito senador”. Ele admitiu uma nova conversa com o senador nessa sexta-feira, véspera da convenção pedetista, marcada para às 14 horas de sábado no ginásio Verdinho, no CPA. “Não tenho o horário, mas ainda devemos conversar”.

O empresário disse também não acreditar nas conversações abertas na quarta-feira (27) entre PR, PT e que também envolve o PDT de Taques, que ensaiam formar uma tríplice aliança em torno  do pré-candidato petista Lúdio Cabral para a prefeitura. A articulação seria uma resposta a Mendes que estaria protelando muito a decisão do nome de vice.

“Não tenho essa informação no meu mundo real, não posso perder o meu tempo em cima de conjecturas ou reuniões, meu desejo é ter os  dois (PR e PDT) e não posso criar conjectura de um cenário que acho que não vai acontecer”, emendou Mendes, acrescentando que acha normal ainda não ter decidido o nome de seu vice.

Para ele é “plenamente possível” ter dentro de sua chapa, acomodar republicanos e peemedebistas em prol de um projeto amplo para administrar Cuiabá.   Mendes também alegou que não tem conversado com o senador Blairo Maggi ( PR), que está hospitalizado em São Paulo, tampouco com o governador Silval Barbosa (PMDB), que retornou de viagem oficial a China neta sexta.

——————-

PV confirma apoio a Mauro; falta só PDT para compor MT Muito Mais  

Valérya Próspero – RD NEWS     

O PV bateu o martelo na manhã desta quinta (28) em torno do apoio à pré-candidatura do empresário Mauro Mendes (PSB) à Prefeitura de Cuiabá. No último pleito, o partido também esteve no arco de alianças que trabalhou o projeto do socialista ao Governo, junto com PDT e PPS, legendas que também integraram o movimento Mato Grosso Muito Mais. Desta vez, a demora na definição sobre o apoio a Mauro se deve à crise entre o empresário e a principal liderança do PDT no Estado, senador Pedro Taques, que não esconde o descontentamento com as negociações envolvendo o PMDB, do governador Silval Barbosa.

“Mauro decidiu há cerca de 20 dias que seria candidato, fez um convite oficial ao PV, nós discutimos democraticamente e decidimos pela sua candidatura”, pontuou o presidente do PV em Cuiabá, Oscar Amélito Alves dos Santos. A sigla é a segunda do grupo formado por PPS, PV, PDT e PSB a declarar apoio a Mauro. O PPS foi o primeiro a decidir, durante o encontro realizado em 14 de junho. Segundo o presidente do PV, a meta do partido agora é eleger vereadores e também ajudar a construir o projeto de gestão sustentável.

Com a confirmação dos apoios do PV e PPS, falta apenas o PDT definir com quem vai estar na disputa majoritária. A sigla é a mais propensa a deixar de apoiar Mauro. Os pedetistas entendem que o empresário seria incoerente em estar no mesmo palanque de Silval, com quem disputou e perdeu o último pleito.

Os pré-candidatos do PDT à Câmara, por exemplo, já se manifestaram contrários à aliança e defendem a pré-candidatura do presidente municipal da sigla, o médico Kamil Fares, ex-presidente da Unimed por dois mandatos. A convenção dos pedetistas está marcada para este sábado (30), às 14h, no ginásio Verdinho, na região do CPA.

—————

PDT dá resposta ao convite do PT na 6ª

Sissy Cambuim, Repórter do GAZETA DIGITAL

O diretório do PDT de Cuiabá deve se reunir com representantes da executiva municipal do PT para responder ao convite feito pelo pré-candidato petista à prefeitura, Lúdio Cabral, para que a sigla indicasse seu presidente, Kamil Fares, para disputar o posto de vice-prefeito.

Enquanto os pré-candidatos a vereadores do PDT, que chegaram a defender uma candidatura própria, são favoráveis à composição com o PT, o partido ainda espera o aval do presidente do diretório regional, o senador Pedro Taques. Apesar de admitir a possibilidade de ruptura com o grupo do empresário Mauro Mendes (PSB), o parlamentar foi um de seus principais aliados na eleição de 2010.

Mendes, por sua vez, deve escolher entre PR e PDT para a indicação de seu vice, mas ainda espera aglutinar o apoio do PMDB, que lançou candidatura própria.

Antes de se encontrarem com os petistas, o PDT se reúne com Taques, na manhã desta sexta, para definir seu posicionamento. A convenção do partido acontece no sábado (30), a partir das 15h.

————–

Atração socialista

Kamil ironiza apoio do PV e PPS a Mauro

DO MIDIANEWS

O presidente do Diretório Municipal do PDT, médico Kamil Fares, classificou a aliança entre seu próprio partido, o PPS, o PV e o PSB, cujo pré-candidato é o empresário Mauro Mendes, de “samba do crioulo doido”.  As quatro legendas fazem parte do movimento dito de oposição “Mato Grosso Muito Mais”, mas, segundo Kamil, o arco não permanecerá unido nas eleições na Capital. Pelo menos, no que depender do PDT.

“Eles [PV e PPS] conversaram com todos os partidos. Não sei pra quê, mas conversaram. Agora, tomaram a decisão deles. E, para um bom entendedor, meia palavra basta. É o samba do crioulo doido, mas não acho estranho. Cada grupo tem sua consciência. O que o Mauro tem de mais atrativo?”, ironizou o presidente.

Kamil não respondeu à própria pergunta.

——-

Mauro tenta ampliar aliança para além do MT Muito Mais e se enrola

Laura Nabuco
RDNEWS

Mauro Mendes, pré-candidato a prefeito se enrola ao pleitear apoio de PR e PMDB, antigos adversários
Líder nas pesquisas de intenção de voto e com uma base de apoio, até então, sólida com o Movimento Mato Grosso Muito Mais, o empresário Mauro Mendes (PSB), pré-candidato à Prefeitura de Cuiabá, tentou ampliar o arco de alianças entorno de seu projeto e pode ter se enrolado. Além de afastar da composição o PDT do senador Pedro Taques, a busca por uma aproximação com o PR e PMDB pode render “munição” aos concorrente no período de campanha.

Mauro, que em 2008 chegou a ir para o segundo turno na disputa pelo Alencastro com o ex-prefeito Wilson Santos (PSDB) e conquistou o segundo lugar com uma votação expressiva em 2010 na corrida ao Palácio Paiaguás, é tido por muitos como o favorito disparado no pleito deste ano. Mesmo com o jogo considerado quase ganho, não abriu mão de buscar apoio de legendas às quais seu grupo, formado pelo PDT, PPS, PSB e PV, faz oposição.

Abriu diálogo com o PR e PMDB, partidos que combateu duramente nas eleições ao Governo do Estado. O PR, Mauro atacou usando o escândalo dos maquinários, que manchou o final da gestão Blairo Maggi. Já contra o PMDB, ingressou com uma ação eleitoral acusando o governador Silval Barbosa de uso da máquina pública para conquistar a reeleição, processo que ficou conhecido com o caso Empaer, do qual o peemedebista saiu inocentado.

Nesse meio campo, Mauro se afastou do PDT. Ainda conta com a lealdade do presidente estadual da legenda, deputado Zeca Viana, mas os membros do diretório municipal, em especial os pré-candidatos a vereador, já não aceitam uma composição com o empresário. Taques, principal liderança da legenda no Estado, também vem se mostrando resistente em apoiar a candidatura. O senador chegou a usar a tribuna do Senado para dizer ter sido apunhalado pelas costas, num “desabafo” velado direcionado ao socialista.

Com a convenção marcada para este sábado (30), os pedetistas têm Kamil Fares, presidente municipal da legenda, lançado ao cargo de prefeito ou vice. Entre os partidos que tentam cooptá-los está o PT de Lúdio Cabral. O vereador já chegou a declarar que seu “o sonho de consumo” é ter o médico ao seu lado na disputa pela prefeitura.

Se perder o apoio do PDT, Mauro pode ter que se contentar com um PR e PMDB rachados. Isso porque os republicanos brigam entre si para definir quem será o eventual vice. Uma ala, que tem entre seus membros o senador Blairo Maggi, apóia o ex-secretário de Logística Intermodal de Transporte Fracisco Vuolo, que até pouco tempo era pré-candidato a prefeito. Outra parte da sigla quer o ex-secretário de Cultura, João Malheiros.

No PMDB, por sua vez, a disputa é entre a pré-candidatura majoritária do ex-vereador Totó Parente e uma composição para indicação de um vice. De toda forma, a chance de Mauro conseguir as duas legendas é pequena, já que republicanos e peemedebistas fazem questão de estar na chapa encabeçada por ele.

 

Categorias:Jogo do Poder

3 Comentários

Assinar feed dos Comentários

  1. - IP 189.59.52.135 - Responder

    PREZADO E SÁBIO GURU. O PRÓPRIO MAURO ATRAVÉS DO DIRETÓRIO OU ASSESSORIA, SEI LÁ O QUE…. DESMENTIU ATRAVÉS DE NOTA QUE O MAURO FOI A SÃO PAULO…..FAZER NÓTICIARIO COM RESPONSABILIDADE É MUITO IMPORTANTE, PLANTAÇÕES É O QUE MAIS TEM NESTA RETA FINAL DE COSTURAS. NA MINHA OPINIÃO O OLHAR DIRETO É O SITE MAIS CONCEITUADO E DE CREDIBILIDADE DE MT, E NÃO ENTROU NA ONDA DA PLANTAÇÃO DESTE ENCONTRO QUE SIMPLISMENTE NÃO EXISTIU, PORTANTO AGIU COM MUITA COERENCIA E RESPEITO COM SEUS LEITORES

  2. - IP 187.5.109.200 - Responder

    Atenção Redação….

    O Governo do Estado de Mato Grosso, após mais de dez anos volta a atrasar salário de servidores públicos. Conforme se pode ver no site: SAD.MT.GOV.BR, através do calendário de pagamento de salários, o pagamento estava previsto para hoje (29/06/2012)… Hoje de manhã, quando sai de casa… o trânsito estava meio complicado como é comum na data de pagamento dos servidores do estado… Mas os servidores foram pegos de surpresa e quando foram ao Banco do Brasil para ver o seus salários…. pasmem…. ele não estava lá. Estão todos alvoroçados, pois a sua maioria tinham compromissos agendados para hoje!

    Isso faz lembrar os dolorosos tempos passados de “salários atrasados”. O que será que aconteceu??

    Estou passando este email… inclusive, não estou omitindo a minha identidade, a fim de evitar problemas a minha pessoa…

    Por favor, vocês, a imprensa, são os únicos que podem solicitar esclarecimentos imediatos para esta situação…

    Com certeza isso vai pegar muito mal para o Governo, ainda mais em ano político…

    Desde a época do primeiro Governo de Dante de Oliveira que o salário não atrasava… E, no Governo de Blairo Maggi, implantou-se o calendário de pagamento de servidores… onde é mais fácil adiantar do que atrasar… mas hoje, infelizmente, voltou a acontecer a novela de salário atrasado… O que será que houve? De quem é a culpa? Será que é do servidor público que está “mal acostumado” com o salário pago em dia??

    Gente… eu fiquei com pena daqueles servidores que estavam com o dinheiro contado, muitos já nem tinham o dinheiro do mês passado e… quando foram ao caixa eletrônico do Banco do Brasil hoje, se decepcionaram, ou seja, o salário e a aposentadoria dos “velhinhos” não estava lá…

    De quem é a culpa? O que houve?

    Imprensa.. por favor… nos ajudem!!!

    Servidor Público

  3. - IP 177.41.86.69 - Responder

    Pois é, cara Maria Clara, se o Olhar Direto dispõe de informação que a tal viagem a S.Paulo foi uma plantação, não basta não embarcar nela. É preciso identificar as forças políticas e as forças da imprensa que fazem tais plantações. Quem foi o jornalista que plantou e a serviço de quem? É assim que leitores e eleitores vão colhendo subsídios para um mais digno posicionamento diante do jogo dos partidos e dos candidatos. Longe de mim querer ser dono da verdade, mas quando divulgo matérias como essa, meu objetivo é contribuir para que se construa a verdade dos fatos ou que, pelo menos, possamos nos aproximar o máximo dela…

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.

7 − 2 =