PREFEITURA SANEAMENTO

OAB muda comissão mas esconde impugnação feita por Moreno

Por que a OAB de Cláudio Stábile e Maurício Aude esconde dos advogados que as mudanças na Comissão Eleitoral foram resultado de uma impugnação protocolada pela chapa 2, presidida pelo advogado José Moreno? Será que a OAB de Cláudio Stábile e Mauríco Aude pretende fazer da distorção da informação, da falta de transparência e mesmo da fraude, a marca de sua triste passagem pelo comando da OAB?

Uma importante mudança para a moralização do processo eleitoral na OAB de Mato Grosso foi conquistada, neste início de semana, pela chapa encabeçada pelo advogado José Moreno. Depois de um pedido de impugnação de três membros da Comissão Eleitoral da Ordem dos Advogados do Brasil – Seccional Mato Grosso (OAB/MT), por parte da Chapa 2, que apontou a relação direta desses três membros com integrantes da chapa do candidato Maurício Aude, os advogados impugnados acabaram pedindo afastamento da comissão.

Assim se preserva o mínimo de lisura na disputa. Mas esta PÁGINA DO E não pode deixar de registrar mais uma atitude da atual diretoria da OAB que desperta preocupação e temor.

É que, para confirmar o afastamento dos três membros da Comissão Eleitoral, nesta terça-feira (6), a diretoria da OAB emitiu a resolução nº 078, considerando os pedidos de desligamento dos membros da Comissão Eleitoral, sendo eles Jackson Mario de Souza (presidente da comissão), Luis Eduardo de Castro Nassif, e Jean Walter Wahlbrink, e nomeando os novos integrantes: Agnaldo Kawasaki (presidente), Ildo de Assis Macedo, e Alexandre do Couto Souza.

AContece que a OAB de Cláudio Stábile – aparentemente viciada no hábito da distorção das informações, conforme já reclamado pelo gruo OAB Jovem e Independente – informa, nesta nova resolução, que Jackson, Luis Eduardo e Jean pediram afastamento, escondendo do conjunto dos advogados inscritos na OAB de Mato Grosso que, na verdade, eles três membros da Comissão Eleitoral só se afastaram porque foram impugnados pela chapa de José Moreno. Por que não contar toda a história? Por que não divulgar o inteiro teor do pedido de impugnação protocolado pela chapa de José Moreno? Cláudio Stábile e sua diretoria tem medo de quê?

Resta sempre o consolo de que, no próximo dia 23, muito provavelmente, a maioria dos advogados inscritos na Ordem, em Mato Grosso, e que se preocupam com o bom nome e com uma prática de transparencia na OAB, devem colocar um ponto final nesta temporada de possíveis fraudes e evidentes distorções, na entidade máxima dos advogados, derrotando a chapa que tenta dar continuidade ao poder de Cláudio Stábile e que é encabeçada pelo advogado Maurício Aude.

E A FUNCIONÁRIA LIZETE?

Segundo o § 1º, artigo 3º do Provimento 146/11 do Conselho Federal da OAB, a relação direta com integrantes da chapa é terminantemente vedada: “Não pode ser composta por membro de quaisquer das chapas concorrentes, parentes até o terceiro grau, inclusive por afinidade, sócios, associados, empregados ou empregadores de candidatos, nem incorrer nas inelegibilidades previstas para estes”.

Conforme o pedido de impugnação da Chapa 1, o presidente da Comissão Eleitoral é sócio do advogado Nelson Gasparelo, tio do candidato à suplente da Caixa de Assistência dos Advogados (CAA/MT), José Antônio Gasparelo Júnior. Inclusive, Gasparelo Júnior é sócio de fato do membro Luis Eduardo de Castro Nassif. Já o suplente Jean Walter Wahlbrink é sócio do candidato à conselheiro estadual suplente Éder Roberto Pires de Freitas.

Além dos membros da Comissão Eleitoral, a funcionária da OAB/MT Lizete de Souza Martins também foi impugnada pela chapa presidida por José Moreno. O motivo é seu grau de parentesco com o mesmo Éder Roberto Pires de Freitas, sendo seu cunhado e a função de Lizete estar designada para acompanhar os trabalhos da Comissão Eleitoral, tendo acesso a documentação sigilosa, e não possuir a isenção necessária.

Os membros da comissão foram substituídos, conforme pedido na impugnação da Chapa 2, no entanto, a substituição da funcionária Lizete de Souza Martins das funções relativas as eleições da Ordem 2012 não consta na resolução assinada pela atual diretoria.

4 Comentários

Assinar feed dos Comentários

  1. - IP 201.86.180.245 - Responder

    Enock, como bom jornalista, você poderia investigar a ligação Luciana-Elvis-Riva.
    É uma pauta pra investigar a chapa que critica aposta no Aude, ok?

  2. - IP 201.88.68.45 - Responder

    É muito espaço pra uma categoria e uma instituição que a cada dia cai mais em descredito pelas posições que toma e as omissões em que incorre. A OAB de outrora, que tanto orgulhava a sociedade e que por ela era suportada não existe mais.

  3. - IP 187.90.238.148 - Responder

    Enock, você não acha necessário para o jornalismo de credibilidade, a veiculação de notícia consistente, e mais, que tal investigar a ética de determinados candidatos da Chapa encabeçada pelo Sr. José Moreno? Que tal investigar se existe lobista de decisões judiciais,p que querem ser eleitos para usar a OAB e os cargos para fazer negócio? Isso é importante. Isso que interessa, de verdade, à classe dos advogados. A OAB merece respeito e não será a cabra ou qualquer outro animal raivoso que irá alterar a verdade, muito menos haverá intimidação de advogados por juízes, de pai para filho. A OAB é independente e não é extensão de interesses escusos. Xô satanás! Tô fora dessa turma de cabritos! De raivosos! De equivocados!

  4. - IP 186.213.224.85 - Responder

    como estou de fora, só posso falar que essa turma da oab parece muito confusa. Todo dia tem um barraco.

Deixe uma resposta para Branco    ( cancelar resposta )

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.

17 + três =