Eleição está chegando mas fraude na OAB não foi esclarecida

Denúncia da Ong Moral apontou possível favorecimento a Francisco Faiad (foto) em licitação de fundação ligada à UFMT e na EPE - Empresa de Pesquisa de Energia. O MPF, todavia, retarda divulgação de parecer final sobre o caso, que já teve oitiva de possiveis envolvidos e seus denunciantes pelo procurador da República Thiago Lemos de Andrade (foto Marcos Lopes - Hipernoticias)

No próximo dia 23 de novembro acontece a eleição para escolha da nova diretoria da Ordem dos Advogados Seccional Mato Grosso (OAB/MT), bem como de representantes do Estado de Mato Grosso no Conselho Federal da entidade. Dos 16 mil inscritos na OAB/MT apenas 7 mil estão em dia com suas anuidades e aptos para votar.

Disputam a presidência da Ordem dos Advogados do Brasil – Seccional Mato Grosso, os candidatos Maurício Aude, José Moreno e Pio da Silva.

Mas o clima de disputa é dos mais tensos. Isso porque tramita no Ministério Público Federal (MPF-MT) um processo de suspeita de fraude em licitações. A denúncia foi feita pela Ong Moral- Movimento Organizado pela Moralidade Pública e Cidadania e envolve figuras destacadas da atual gestão, como o conselheiro federal Francisco Faiad e a atual secretária geral Fabiana Curi. Eles são acusados de armar um esquema para favorecerem os seus próprios escritórios com contratos com empresas federais, entre elas uma fundação da Universidade Federal de Mato Grosso. O atual presidente, advogado Cláudio Stábile, também teria participado do esquema.

O caso está sendo investigado desde o começo do ano e até agora não tem um parecer definitivo do MPF.

FONTE CORREIO PRESS

1 Comentário

Assinar feed dos Comentários

  1. - IP 200.17.60.247 - Responder

    UMA CAMPANHA ELEITORAL PARA A OAB/MT REPLETA DE BAIXARIAS E TROCA DE ACUSAÇÕES DE TODAS AS PARTES. ESSE É O QUADRO EM QUE SE ENCONTRA ESSE PLEITO. NESSE PERÍODO OS ESCÂNDALOS E DOSSIÊS SURGEM DE TODOS OS LADOS. OS ADVOGADOS, QUE SÃO PARTE INTERESSADA NESSE PROCESSO, FICAM NESSE FOGO CRUZADO DEMUITAS DENÚNCIAS E POUCAS PROPOSTAS QUE POSSAM FORTALECER, AINDA MAIS, A CLASSE CAUSÍDICA.

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.

quinze + 4 =