TCE - NOVEMBRO 2

O valente Julier voltou, na propaganda do PMDB

Um dos mais notáveis personagens da vida contemporânea, em Mato Grosso, Julier Sebastião da Silva está de volta à cena política. Ele, que marcou a história do Estado como o juiz federal que mandou prender o comendador João Arcanjo Ribeiro, desbaratando a mais violenta quadrilha do crime organizado com atuação no Estado, agora ganha destaque na propaganda do PMDB que está sendo exibida esta semana nas emissoras de televisão.

Julier Sebastião, mantendo sempre a postura de coragem e destemor que tem marcado a sua vida, reaparece agora reerguendo a bandeira do PMDB. Esse partido ficou bastante desgastado depois da debacle da administração do governador Silval Barbosa, que acabou também se enredando na série de escândalos que teriam sido gestados na administração do seu antecessor, o governador Blairo Maggi e hoje são objeto de uma série de procedimentos na Justiça federal e estadual.

Na propaganda na TV, Julier Sebastião fala de Cuiabá e faz críticas às condições de conservação que observa, atualmente, em nossa capital. Confira no vídeo.

 

————–

Justiça nega pedido de liminar do PSB tentava “barrar” vídeo de Julier

Tarso Nunes, do RD News

A Justiça Eleitoral indeferiu pedido de liminar impetrado pelo PSB, do prefeito de Cuiabá Mauro Mendes, que tentava “barrar” a veiculação de um vídeo do ex-juiz federal Julier Sebastião (PMDB), publicado no Facebook.
A legenda argumentou que tratava-se de propaganda extemporânea, uma vez que o peemedebista pretende concorrer à Prefeitura de Cuiabá, em 2016. Na peça, divulgada nas redes sociais, o ex-magistrado sinaliza a sua intenção, bem como critica os políticos que só prometem e nada fazem.
Conforme a decisão proferida nessa terça (9), a juíza da 1ª Zona Eleitoral Olinda de Quadros afirma que a veiculação em sites e mídia fornecida pela Pantanal Filmes, tendo como cliente o PMDB, com o título do vídeo “Julier Muda”, não demonstram em nada sua divulgação em massa.
“Diante disso, ausente a verossimilhança do direito, hábil a configurar a propaganda eleitoral extemporânea, pela ausência de provas de sua veiculação, indefiro a liminar”, conclui.
Segundo a juíza, a propaganda eleitoral é considerada extemporânea quando ela é veiculada antes do dia 6 de julho do ano em que ocorre o pleito eleitoral, sendo conceituada como manifestação veiculada no período vedado por lei que leve ao conhecimento geral, ainda que de forma dissimulada, futura candidatura, ação política que se pretende desenvolver ou razões que levem a inferir que o beneficiário seja o mais apto para a função pública.
Ainda de acordo com o despacho, existe a necessidade de que a propaganda seja vinculada à eleição para que se constate efetivamente como propaganda eleitoral. “No caso dos autos os requerentes deixaram de comprovar a veiculação da propaganda questionada, que, até onde consta pela provas produzidas, ainda não foi levada ao conhecimento geral”, diz trecho.

——–

PRÉ-CAMPANHA BARRADA

Partido de Mauro suspende propaganda que promove ex-juiz na TV

LEONARDO HEITOR
Do Folha max

julier-propaganda.jpg

O desembargador Luiz Ferreira da Silva deferiu liminar impetrada pelo PSB e determinou a suspensão da propaganda partidária do PMDB, exibida na última semana. Nela, o ex-juiz federal Julier Sebastião da Silva (PMDB) aparece como o principal protagonista.

Na propaganda, Julier aparecia visitando bairros periféricos da capital, mostrando os principais problemas enfrentados pela população local. O ex-juiz é apontado como uma das principais apostas do PMDB para disputar a prefeitura de Cuiabá nas eleições do ano que vem.

O PSB, que entrou com o pedido de liminar para suspender a exibição, é o partido do atual prefeito da capital, Mauro Mendes. O socialista deve ser candidato a reeleição no próximo ano.

Na decisão, o desembargador considerou que o ex-juiz faz propaganda eleitoral fora de época. “A propaganda veiculada avigorou em demasia a figura do filiado Julier Sebastião, em detrimento à divulgação do pensamento partidário, antecipando suposta candidatura, alcançando a hipótese a proibição contida no inciso II do § 1º do art. 45 da Lei n. 9.096/95”, diz trecho da sentença.

Caso a decisão seja descumprida pelo PMDB, o desembargador fixou uma multa diária de R$ 5 mil.

17 Comentários

Assinar feed dos Comentários

  1. - Responder

    Só pode ser piada, se ele pegar segunda suplência de vereador já vai ser uma surpresa!

    • - Responder

      Vai ser suplente de Artur que será a grande surpresa. Artur, se você gosta de piada o seu “sítio eletrônico” não pode ser este. Você viu porventura algum indicativo de que este é um sítio de piadas e outras tolices? Vá procurar sua turma e dê boas risadas… mas longe daqui, certo?

  2. - Responder

    Do que vive hoje o Dr. Julier? De advocacia? É dono de alguma empresa? Gostaria de saber estas respostas, pois para mim a valentia que eu mesmo elogiei no passado quando prendeu Arcanjo, é coisa velha. As trapalhadas nos últimos tempos de sua judicatura apagaram para mim o o brilho de ex-juiz. A filiação ao partido de Carlos Bezerra e Silval então, reduz ele a um político qualquer. Vai ter voto? Duvido…..

  3. - Responder

    O texto me faz lembrar a antiga midia amestrada patrocinada pelo Riva, com o nosso dinheiro, é lógico. É muita bajulação pra meu gosto. Simplesmente ridículo. O grande Juiz Petista já está no lixo da história e ainda não se deu conta disso.

    • - Responder

      Roberto é especialista em lixo… deve morar dentro de algum coletor ou lata de lixo… que lixo.

  4. - Responder

    Do jeito que vai a política de Cuiabá, precisamos de novidade. Acho que o dr.Julier, que trabalhava em parceria com o Pedro Taques, é essa novidade. Com o dr. Julier e Pedro Taques chegaremos lá.

    • - Responder

      Márcio quer novidade? Então vá se reunir com os novidadeiros… e… boas novidades.

  5. - Responder

    Dá até dó… esse tal Julier está mendigando apoio e lá na frente o Carlos Bezerra vai fritá-lo no óleo quente, com muito sal e pimenta (que no dos outros, é refresco).

  6. - Responder

    Julier no PMDB, partido da base do Governo Federal????

    Acho que ele poderia fazer escolha politicamente melhor.

    • - Responder

      O Indignado e o Osmir (covardes) vão acabar culpando o governo até pela lei da gravidade….

    • - Responder

      Qual partido deveria ser escolhido? o PSDB? Mas aí Julier teria que prender todo o PSDB que há muito deixou de ser partido para se tornar um bando. Com o PSB, PPS e DEM seria a mesma coisa. E nessa onda até Indignado terá que ser preso para deixar de ser politicamente “besta”.

  7. - Responder

    Se o EX-jULIER se filiou ao PMDB é porque ele viu afinidades,

    Fazer o que?

    Adeus áquele que um dia foi uma promessa.

  8. - Responder

    Essa história do Arcanjo não elege mais nem sindico de condomínio, o Taques foi mais esperto e a utilizou primeiro e o quanto pôde. Aposto que até o Procurador Mauro tem mais voto que o Julier ano que vem!

    • - Responder

      Também acho. Os eleitores de Julier não lotam o Dutrinha….

  9. - Responder

    Acho que se o Julier tivesse escolhido se filiar ao PT (partido ao qual ele era simpático nos seus tempos de estudante), se colocando como puxador de votos para cargos proporcionais, os filopetistas e filopetralhas que povoam esta área de comentários estariam fazendo rasgados elogios ao ex-Juiz.

  10. - Responder

    E cadê o laudo da perícia dos maquinários?
    Porque esse famigerado laudo não é tornado público?
    Porque nenhum jornalista vai atrás questionar acessar e publicar o laudo?
    Arcanjo foi preso por homicídios…
    Os crimes de lavagem de dinheiro que envolvem políticos e instituições públicas está em um processo que vem sendo “chocado” debaixo das bundas de alguns juízes corruptos de MT até hoje. O povo sabe e se envergonha, mas jornalistas covardes, cagões, morrem de medo de mexer nesse crime porque sabem que aqui “autoridades” são bandidos! Esse paladino de coisa nenhuma foi criado por jornalistas de bolso, que aliás pululam MT e moram nos sacos dos políticos vagabundos ladrões, como carrapatos. Já elegeram um dos “éticos” fabricados pela máfia, agora querem eleger o outro? Parasitas! Inúteis! Sem-vergonhas!
    CADÊ O LAUDO???
    MOSTREM O LAUDO SAFADOS!!!

  11. - Responder

    Julier é o ex-juiz que liberou o VLT do Silval e acabou com Cuiabá. Liberou também Eder Moraes da responsabilidade dos maquinários. Será que ele é novidade mesmo?

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.

seis + quinze =