“Ô PEDRO TAQUES, CARA DE PAU, O SEU GOVERNO É PIOR QUE O SILVAL!” – Este refrão, gritado a milhares de pulmões entoou na marcha dos servidores públicos de praticamente todas as categorias, que protestavam contra o não pagamento do constitucional RGA. O governador Zé Pedro Taques anunciou ao Fórum Sindical, na semana passada, que não tinha condições de repassar o RGA O anúncio não foi apenas tardio. Ele também revelou descontrole do governo. Governo não se faz com fígado, nem com discurso de convicção de honestidade e muito menos com arrogância. Governo se faz com planejamento, com observância da legislação. LEIA O RELATO DE EDUARDO GOMES

 

manifestação 10 de maio - 2

 

Servidores do governo marcham para a Assembleia em protesto contra a suspensão do repasse do RGA

Pedro Taques se não botou deve botar o pé atrás
O que vi hoje é prenúncio de uma crise sem precedentes no governo de MT

“O Pedro Taques cara de pau
O seu governo é pior que o Silval”

Este refrão, gritado a milhares de pulmões entoou na marcha dos servidores públicos de praticamente todas as categorias, que protestavam contra o não pagamento do constitucional RGA
RGA é o reajuste geral anual definido pelo Índice Geral de Preços ao Consumidor (INPC), para 2016 em 11,27%, para incorporação ao salário de maio, como forma de correção salarial para proteger o trabalhador da inflação
Taques anunciou ao Fórum Sindical, na semana passada, que não tinha condições de repassar o RGA
O anúncio não foi apenas tardio. Ele também revelou descontrole do governo
Governo não se faz com fígado, nem com discurso de convicção de honestidade e muito menos com arrogância
Governo se faz com planejamento, com observância da legislação (nesse caso ser honesto é obrigatório, pois a lei condena a corrupção)
Taques passou por cima de tudo e no apagar das luzes disse que não daria o RGA de maio e que negociaria os demais meses, dependendo do fluxo de caixa
Hoje, milhares de servidores foram pra Avenida do CPA, de onde marcharam para a Assembleia passando pelo Palácio Paiaguás
Há controvérsias sobre o número de participantes. Alguns sindicalistas falaram em 9 mil. A Polícia Militar aponta 3 mil. Não sei avaliar, mas havia muita gente, muita gente

“Educação, Educação
Minha escola está no chão
E na Seduc tem neguim metendo a mão”

Independentemente do número de participantes, notei capilaridade funcional e um fato me levou ao meio da multidão:
Alunos uniformizados da Escola Estadual Professor Eucaris Nunes da Cunha Morais, de Poconé, gritavam o refrão acima, num coro com estudantes de outras escolas, essas em Cuiabá
Conversei com três alunos da Eucaris. A escola deles está no bagaço e eles sabem pelas redes sociais, sabem com a universalização da comunicação e apesar do freio moderador em quase toda nossa imprensa, do rombo de R$ 56 milhões na Seduc

“O gabinete é bem legal
Com Pedro Taques
A mordomia é total”

No alto de um dos caminhões de som do protesto, um inflamado locutor denunciava a reforma do gabinete de Taques, orçada em mais de 1,6 milhão de reais. No asfalto a multidão repetia o bordão acima
Os manifestantes chegaram à porta da Assembleia lamentando que nenhum deputado estava com eles na caminhada. Também não havia deputados federais nem vereadores por Cuiabá
Na Assembleia uma comissão foi recebida pelos deputados Guilherme Maluf, José Domingos, Mauro Savi, Dilmar Dal’Bosco, Janaína Riva e Coronel Taborelli. Maluf prometeu discutir o caso com Taques e sua equipe econômica
Maluf também prometeu que na quinta se reunirá com o Fórum Sindical e espera ter boa notícia para os servidores. Mesmo com a fala de Maluf, o assunto foi tratado com o cuidado que se pisa em ovos, mas Janaína subiu num dos carros de som e desancou o governo, pra delírio dos servidores
Longe dos servidores, Taques pediu aos mesmos que não façam greve. Porém, lideranças sindicais anunciaram que ao longo desta e no começo da outra semana farão assembleias pra decidir o rumo do movimento. Se Taques não recuar os servidores poderão entrar em greve a partir da próxima terça-feira, por tempo indeterminado.

manifestação 10 de maio - 1

2 Comentários

Assinar feed dos Comentários

  1. - IP 200.129.244.1 - Responder

    É só começar a cobrar icms de produtos primários de exportação beneficiados pela lei kandir.
    Lembrando que a lei kandir não obriga o governo a zerar 0% de icms e sim deixa claro que é até 0% que pode ser exonerado, pq o governo não começar a cobrar icms ???

    O QUE SOBRA DE IMPOSTOS PARA O GOVERNO ESTADUAL COM ESSES PRODUTOS QUASE NADA. PQ O ESTADO DE MATO GROSSO NÃO TEM BALANÇA DE PESAGEM ????

    NÃO SABEMOS NEM A QUANTIDADE DE PRODUTOS EXPORTADOS DE MATO GROSSO TEMOS E VIVEMOS COM ESTIMATIVAS.

    NO ESTADO DE MATO GROSSO DO SUL É COBRADO ICMS DOS PRODUTORES E ELES NÃO ESTÃO COM PROBLEMAS FINANCEIROS tão grande como mato grosso.

    E O PROJETO DE LEI 380 NÃO FOI APROVADO AINDA, OS EMPRESÁRIO FAZEM PAGAMENTOS DE IMPOSTOS POR ESTIMATIVA, ISSO SÓ ACONTECE NO ESTADO DE MATO GROSSO. SENDO QUE EM OUTROS ESTADOS É POR COMPRA E VENDA DE CADA PRODUTO.

    TEM MUITA COISA PARA MELHORAR É SÓ O GOVERNO TER CORAGEM PARA ENFRENTAR ESSES EMBATES.

  2. - IP 131.161.39.201 - Responder

    ,QUER REDUZIR GASTOS? Acabe com o nepotismo cruzado e com o nepotismo no próprio Governo, evite desperdícios e fiscalize melhor a arrecadaçao de impostos. Se fiscalizar, se premiar pela exigência de Nf e se parar com os vazamentos de receita, MT passa o Paraná na Arrecadação de Impostos. Atualmente arrecada menos que Goiás

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.

quatro × 4 =