Maurício Aude defende juiz e derrota a OAB


O juiz federal Cesar Bearsi acaba de condenar a seccional da Ordem dos Advogados de Mato Grosso a pagar R$ 20 mil reais, a titulo de indenização por danos morais, ao juiz do trabalho Lamartino França de Oliveira que se sentiu ofendido quando a OAB-MT, agindo em defesa das prerrogativas da categoria profissional que representa, promoveu Ato de Desagravo ao advogado Janone da Silva Pereira.

Curioso e surpreendente, nesta ação é que o magistrado em questão foi representado em juizo por ninguém menos que o advogado Mauricio Aude – que, como todo mundo sabe, é candidato a presidente da OAB-MT na sucessão do advogado Cláudio Stábile e integrando o mesmo grupo de advogados que vem comandando a entidade há quase duas décadas e, portanto, grupo este que comanda a OAB neste mês de novembro de 2012, quando a OAB acaba de ser informada da condenação prolatada pelo juiz Bearsi, da mesma forma que comandava a OAB em 2003, quando a OAB, convocando toda a categoria, como é de rotina, saiu em defesa do advogado Janone da Silva Pereira, que se sentiu ofendido pelo magistrado Lamartino França de Oliveira.

O que poderia ser um círculo virtuoso pode se transformar, todavia, por conta da atuação do advogado Maurício Aude, dependendo do ângulo de onde se observe os fatos, em círculo vicioso. Nessas voltas que mundo dá, de que lado, afinal de contas, está o advogado Maurício Aude? Do lado dos magistrados ou do lado dos advogados, formando ala junto com aqueles que batalham para preservar as prerrogativas da categoria profissional representada pela OAB?

Para quem lê o processo, essa é a pergunta que não quer calar. Mauricio Aude é candidato a presidente da Ordem. Ou seja, ele é candidato a lider maior da categoria, candidato a supremo comandante de todos os advogados mato-grossenses, sempre que esses advogados sentirem que suas prerrogativas estejam sendo atacadas, seja por quem for, seja onde for. Só que Maurício Aude tem atuado como advogado, ao longo dos anos, e este de assumir esta candidatura, para a Associação dos Juízes Trabalhistas, ou seja, para uma turma de profissionais que está justamente do outro lado, pois são aqueles operadores do Direito que, volta e meia, são alvo de manifestações de protesto promovidas pela categoria dos advogados, em diversos pontos de Mato Grosso.

Ser ou não ser – essa é a questão, em se tratando de Maurício Aude. Pergunta-se: qual a independência Maurício Aude terá para atuar como presidente dos de todos os advogados de Mato Grosso, se eleito for, sendo, como tem sido, bem antes, advogado de Juízes que não vacila, até mesmo em ofender colegas advogados que denunciem seus clientes magistrados?

Para melhor informação e reflexão dos internautas, notadamente dos internautas advogados que honram este blogue com seus acessos, divulgo, no anexo, cópia de trechos do processo em que Aude atuou como um dos defensores do juiz Lamartino França de Oliveira na sua peleja judicial contra a OAB de Mato Grosso.

A sentença do juiz César Bearsi deve estar sendo, certamente, comemorada pelo juiz Lamartino. Será que Maurício Aude também festeja esta derrota parcial da OAB?


LEIA AQUI TRECHOS DO PROCESSO E COMO MAURICIO AUDE ATUA CONTRA A OAB MT. LEIA TAMBÉM A SENTENÇA DO JUIZ CESAR BEARSI

JUSTIÇA FEDERAL PAGINA DO E – Processo de MAURICIO AUDE contra a OABMT

12 Comentários

Assinar feed dos Comentários

  1. - IP 201.34.23.198 - Responder

    simples. Ele é advogado e sua atuação como advogado, defendendo os interesses de seu cliente, não tem nada a ver com a postura adotada como presidente da OAB.

    • - IP 187.124.115.118 - Responder

      FAÇA O QUE EU DIGO E NÃO FAÇA O QUE EU FAÇO!

      SIMPLES e ANTI-ÉTICO (A ÉTICA É UMA SÓ INDEPENDENTE DA PROFISSÃO)

      • - IP 187.124.115.118 - Responder

        Rapaz eu me estrepei!!! Eu avisei por FRAUDE que isso ia dar m….

    • - IP 177.4.171.139 - Responder

      No Estado Democrático de Direito é assim… todos têm direitos, até os juízes. Esses dias, era festejada nos veículos da imprensa a greve dos magistrados federais e o boicote à Semana Nacional de Conciliação.

      Quer dizer então que o advogado que patrocinasse o interesse do juiz – que foi vitorioso no processo – estaria perpetuamente sem legitimidade para presidir a Ordem?

      E mais: considerando que tanto criticam o Audi por supostamente representar um grupo que está há praticamente duas décadas à frente da OAB – mesmo tendo realizado 60% de renovação em sua chapa – sua atuação nesse processo não só revela maturidade profissional, mas também independência em relação ao grupo que dirigia a OAB à época do Desagravo.

  2. - IP 177.193.135.238 - Responder

    Isso porque ele é o atual vice-presidente da OAB MT. Vergonha. Como vc pode ser um dos líderes da categoria e ataca-la, mesmo que defendendo um cliente.

  3. - IP 187.124.115.118 - Responder

    FAÇA O QUE EU DIGO E NÃO FAÇA O QUE EU FAÇO!
    \
    SIMPLES E ANTI-ÉTICO (A ÉTICA É UMA SÓ INDEPENDENTE DA PROFISSÃO)

  4. - IP 177.41.84.94 - Responder

    POIS É ENOCK, POR ESTAS E OUTRAS QUE VOCÊ VIVE PERDENDO NA JUSTIÇA, PELA PARCIALIDADE E FALTA DE SERIEDADE NAS MATÉRIAS QUE POSTULA NO SEU SITE. NÃO ACESSO MAIS E VOU POSTAR NO MEU FACE AS CRITICAS A VOCÊ.

  5. - IP 177.17.206.116 - Responder

    Meu Deus! Um advogado cuja especialidade é defender juiz em brigas judiciais contra advogados e a própria OAB? Meu Deus do Céu! Não dá pra confiar mesmo…

  6. - IP 177.3.224.59 - Responder

    Em briga de malandros não se mete a colher.

  7. - IP 200.255.204.34 - Responder

    Ridículo um jornalismo tão tendencioso, quantos você levou nessa Enock, você é uma vergonha para a categoria

  8. - IP 177.198.9.183 - Responder

    parabéns Maurício, venceu porque teve mérito em sua atuação. Voto em você, pois, corre em sua veia o sangue de advogado, e devo lembrar que todos tem direito ao acesso ao Judiciário e todos tem direito a ampla defesa e não é porque o advogado defende um criminoso que deve ser considerado bandido, assim como no caso em debate, Aude não fez mais que sua obrigação.

  9. - IP 177.17.201.209 - Responder

    Se venceu ou não, pouco importa. O que realmente importa é o que ele disse dos advogados na peça inicial.

    Uma vergonha.

    Enock, procure saber o que ele escreveu, é um escândalo contra a advocacia!

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.

um + 17 =