NERI GELLER: “Não sou, nunca fui e, se Deus quiser, nunca serei malandro”

O produtor rural mato-grossense Neri Geller (PMDB), atual ministro da Agricultura, com a presidenta Dilma Roussef (PT)

O produtor rural mato-grossense Neri Geller (PMDB), atual ministro da Agricultura, com a presidenta Dilma Roussef (PT)

Ministro nega a deputados relação com esquema no MT

Geller diz que irmãos devem ser punidos se comprovada a participação deles em crimes

FOLHA DE S PAULO, DE BRASÍLIAO ministro da Agricultura, Neri Geller (PMDB), voltou a negar nesta quarta (3) envolvimento no esquema de venda ilegal de áreas destinadas à reforma agrária, alvo de investigação da Polícia Federal.

Dois irmãos do ministro, Odair e Milton Geller, foram presos na semana passada sob suspeita de participar das supostas fraudes.

“Cheguei no ministério pela força do meu trabalho. Eu tenho a mão grossa, mas é de trabalhar. Vou com a consciência tranquila. Não sou, nunca fui e, se Deus quiser, nunca serei malandro”, afirmou durante audiência na Comissão de Agricultura da Câmara dos Deputados.

Durante sua fala, Geller se emocionou e disse que não é alvo de inquérito.

À PF, uma testemunha apontou nomes de pessoas que seriam “laranjas” do ministro. Geller, porém, diz que não foi aberto inquérito contra ele por falta de provas.

“A PF [deixou] bem claro que não estou sendo investigado. Podem me investigar, mas gostaria que fosse justo”, afirmou o ministro.

Ele disse acreditar na inocência dos irmãos, mas que ambos são “maiores de idade” e que devem ser punidos caso se comprove que cometeram alguma irregularidade.


Iniciar impressão | Voltar para página

Sem comentários. Seja o primeiro a comentar

Assinar feed dos Comentários

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.

18 + 20 =