Na terceira quinta-feira de outubro, Tribunal de Justiça escolherá sucessor do desembargador Orlando Perri. Todos os desembargadores e desembargadoras estão legitimados para se candidatarem ao cargo. Perri garante que modelo escolhido “é o mais salutar”. VEJA EM VÍDEO

Na escolha do novo presidente do Tribunal de Justiça de Mato Grosso, marcada para acontecer em outubro de 2014, todos os desembargadores (exceto os que já ocuparam duas vezes cargo de direção) poderão concorrer à vaga. O colégio eleitoral será formado pelos próprios integrantes da Corte.

Até então a disputa ficava apenas entre os três mais antigos, que não tivessem cumprido duas funções em diretoria. O Pleno também decisão, em sua sessão de 18 de setembro, que a atual gestão, comandada pelo desembargador Orlando Perri, que iria terminar no dia 28 de fevereiro, será encerrada em 31 de janeiro de 2015.

O presidente que será escolhido para o biênio 2015/2016 sairá do cargo no dia 31 de dezembro de 2016 e o novo gestor assumirá no dia 1º de janeiro de 2017. A medida foi tomada para que as gestões encerrem, a cada dois anos, em dezembro, facilitando assim a prestação de contas para os órgãos fiscalizadores.

No vídeo, o desembargador Orlando Perri, em final de mandato, elogia as decisões de seus pares. Confira.

Sem comentários. Seja o primeiro a comentar

Assinar feed dos Comentários

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.

4 × quatro =