Mutirão analisa situação de 2 mil presos em MT

celasuperlotadaComeçou nesta segunda-feira (13/5) o Mutirão Carcerário no Centro de Ressocialização de Cuiabá (CRC), que irá analisar os processos de dois mil presos. O trabalho será realizado pelo Poder Judiciário em parceria com a Secretaria Estadual de Justiça e Direitos Humanos (Sejudh) até sexta-feira (17/5). A iniciativa visa acabar com a superlotação das unidades prisionais do estado. Para isso, será necessário verificar quais detentos têm direito a liberação por cumprimento da pena, que estejam em condições de progredir de regime ou tenham processos com excesso de prazo. As ações fazem parte da correição a ser realizada em todas as unidades prisionais de Mato Grosso determinada pela Corregedoria-Geral da Justiça do estado, comandada pelo desembargador Sebastião de Moraes. Na capital, um segundo mutirão será realizado entre os dias 10 e 21 de junho, na Penitenciária Central do Estado (PCE), onde serão analisadas a situação dos três mil detentos. Em todo o estado serão revistas as situações de 9.563 presos. Com informações da Assessoria de Imprensa do TJ-MT.

1 Comentário

Assinar feed dos Comentários

  1. - IP 177.65.149.130 - Responder

    tem tanta gente que fica presa injustamente, uma prioridade do tribunal teria que ser impedir um absurdo destes, um crime como este. o cara sofre indevidamente na prisão e quem é que paga?

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.

7 − cinco =