Lúdio Cabral já ganha de Mauro Mendes na preferência do eleitorado, diz Gazeta Dados: 40 a 39

Desde o primeiro levantamento do Gazeta Dados, Lúdio avança na corrida por eleitores. Saiu de 8%, passou a 19%, subiu para 30%, 36% e atingindo agora os 40%. São 32 pontos percentuais de crescimento num intervalo de 56 dias. Foto Dinalte Miranda

Quem informa é o insuspeito jornal A Gazeta:

Faltando 6 dias para a eleição, o candidato do PT à Prefeitura de Cuiabá, Lúdio Cabral, ultrapassou pela primeira vez Mauro Mendes (PSB). É o que mostra a 5ª rodada de pesquisa do Instituto Gazeta Dados, realizada neste domingo (30). Apenas 1 ponto percentual separa os 2 principais concorrentes na amostragem de voto estimulado, quando 40% dos entrevistados declararam preferência pelo petista e, 39%, pelo socialista.

Com margem de erro de 3,5 pontos percentuais para mais ou para menos, os concorrentes estão tecnicamente empatados. Mas o petista mantém a trajetória de crescimento, enquanto o empresário, que iniciou a campanha na liderança com ampla vantagem, após queda brusca, vem registrando um aumento discreto nas últimas rodadas.

Desde o primeiro levantamento, Lúdio avança na corrida por eleitores. Saiu de 8%, passou a 19%, subiu para 30%, 36% e atingindo agora os 40%. São 32 pontos percentuais de crescimento num intervalo de 56 dias. Já Mauro iniciou a disputa 40 pontos percentuais à frente do segundo colocado. Ele tinha 48%, caiu a 40%, depois para 37% e, num sinal de recuperação, foi a 38% e chega aos 39%, indicando que após uma queda acentuada nas 2 primeiras rodadas do Gazeta Dados, conseguiu certa estabilidade.

Guilherme Maluf (PSDB) atinge seu menor percentual de intenção de votos, com apenas 5%, metade do que tinha no 1º levantamento, quando ocupava a segunda posição, porém, permanece estável desde a 3ª rodada, quando caiu a 6%. Os outros 3 candidatos não apresentaram variações expressivas ao longo da campanha. Procurador Mauro (Psol) oscilou entre os 4% e 3% das intenções, ficando com este último índice, como quarto colocado, à frente de Carlos Brito (PSD), que saiu de 3% na 3ª rodada, baixando aos 2% atuais. O lanterninha, Adolfo Grassi (PPL) não é citado pelos eleitores desde o início de setembro, quando teve seu melhor desempenho, atingindo 1% do eleitorado.

Conforme se aproxima o dia da votação, no próximo domingo (7), o número de indecisos cai gradativamente. No começo de agosto, antes do início da propaganda eleitoral gratuita, somavam 19% do total, um mês depois, aumentou para 21% e vem diminuindo desde então, chegando a 8%. O percentual ainda é suficiente para os primeiros colocados tentarem emplacar a vitória no 1º turno. Votos brancos e nulos são 3%.

Para vencer o pleito no domingo (7), o candidato precisa de um voto a mais que a metade dos válidos, ou seja, retirando-se os brancos e nulos. Neste caso, os números indicam que, se a votação fosse hoje, a decisão seria adiada para o 2º turno, com o petista entrando com 45% dos votos válidos, contra 44% do empresário. Maluf, que tenta uma vaga neste cenário, teria apenas 6%.

Voto espontâneo- Apesar de manter crescimento na pesquisa espontânea, desde a 1ª rodada, Mauro não conseguiu se sobrepor ao desempenho de Lúdio, cuja curva acentuada o coloca 1 ponto à frente do empresário. Com 33 pontos a mais do que no início da campanha, o petista foi lembrado por 38% dos eleitores, diante dos 37% creditados ao candidato do PSB, citado por 10% a mais de entrevistados que no início de agosto. No último levantamento, os 2 estavam empatados com idênticos 35% de intenções nesta modalidade.

Enquanto ambos continuam crescendo na memória dos eleitores, os demais adversários se mantém estagnados. Maluf começou empatado com Lúdio na espontânea, com 5%, após chegar a 8% na 2ª rodada, volta ao índice inicial. Procurador Mauro e Brito registram os mesmos 2% enquanto Grassi não foi indicado por nenhum dos entrevistados.

Diante deste quadro, o crescimento de Lúdio e Mauro se explica pela queda no número de indecisos, que passaram de 53% para 13%. Também diminuíram as opções por votos nulos e brancos, que reúnem 3%, 4 pontos a menos do que em agosto.

Simulação do 2º turno – Com a possibilidade da escolha do próximo prefeito de Cuiabá ser adiada para o final de outubro, a concorrência se mostra ainda mais acirrada caso Lúdio e Mauro disputem o segundo turno. Apesar de estarem tecnicamente empatados desde a última rodada, o empresário tinha mais chance de vitória no embate contra o petista. Contudo, se a decisão entre os 2 principais concorrentes fosse hoje, eles teriam o mesmo índice. Ambos contam com 46% das intenções. No levantamento anterior, Mauro contou com o mesmo percentual atingido no início de setembro, quando Lúdio tinha 42%. Em agosto, o candidato do PSB marcava 55% contra os 13% do petista, indicando que a disputa polarizada entre eles está cada vez mais acirrada.

Correndo atrás do prejuízo – Com o decréscimo gradual de indecisos, os candidatos precisam convencer os eleitores que já optaram por um de seus adversários, mas eles possuem ressalvas quanto a determinados concorrentes. Líder em rejeição, o social democrata chega a 5ª rodada com a recusa de 16%. Maluf e Mauro registraram 15% e 14%, respectivamente. Brito, pela primeira vez, reduziu o índice, voltando ao número registrado no começo de agosto. O pico foi atingido com 18% na terceira rodada. Ao contrário, o tucano, que se manteve estável no quesito, na faixa de 11%, cresce pela segunda vez. Já o empresário permanece com idênticos 4 pontos percentuais acima do início da campanha.

Não foi só nas intenções de voto que Lúdio aumentou sua participação entre o eleitorado. Na rejeição, o petista passou de 4% para 8%. Líder na corrida para o Palácio Alencastro, ele aparece no ranking empatado com o último colocado, Grassi, que obteve 8%.

O menos rejeitado é o candidato do Psol, cujo índice é de 7%, 3 pontos maior do que no início da campanha e menor do que o atingido nas últimas rodadas. Contudo, 26% do público pesquisado não soube definir um candidato em quem não votaria. Apesar de significativo, o número demonstra queda em relação aos 42% da 1ª rodada, indicando que o eleitorado tem a opinião cada vez mais definida. Outros 5% não rejeitam nenhum dos concorrentes.

Na reta final, os debates – O cenário apresentado neste domingo, quando o Gazeta Dados foi às ruas, ainda pode mudar. Hoje (1º), os candidatos se confrontam pela 2ª vez no debate da TVRecord MT, que será transmitido a partir das 22h e a postura de cada um pode influenciar o eleitor.

Nesta semana, ainda será realizado debate em outra emissora de televisão, entretanto, uma das principais ferramentas dos concorrentes, o horário eleitoral gratuito, termina na próxima quinta (4). E para conferir a posição dos eleitores, o Instituto Gazeta Dados volta às ruas às vésperas da eleição para uma nova rodada de pesquisa.

A quinta rodada – Durante o levantamento neste domingo, os pesquisadores percorreram 226 bairros das 4 regiões da Capital, onde foram ouvidos 800 eleitores sob o método Survey. São 52% de mulheres e 48% de homens, com idade a partir de 16 anos, sendo que aqueles com mais de 45 representaram a maioria, com 28% do total. Do público pesquisado, 18% tem curso superior e 3% nunca estudou. Setenta por cento contam com renda familiar inferior a 5 salários mínimos. Apesquisa está registrada no Tribunal Regional Eleitoral (TRE) com o número 00488/2012 e possui margem de erro de 3,5% tanto para cima ou para baixo.

1 Comentário

Assinar feed dos Comentários

  1. - IP 187.6.41.148 - Responder

    COM ESSA ENXURRADA DE AÇÕES DO MAURO MENDES CUIDADO SOBRAR PRA VC TBEM ENOCK… RSRS. DIGO ISSO PELA FOTO POSTADA DO LÚDIO.

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.

3 × dois =