Luciane Bezerra pede prisão de César Zilio, Yuri Bastos Jorge e mais 16 que estariam implicados no rombo de R$ 25 milhões no MT Saúde. Emanuel Pinheiro lamenta que Luciane atropele devido processo legal e denuncie pessoas que não tiveram chance de se defenderem. Leia pedido de prisão e relatório

Relatório paralelo de Luciane Bezerra na CPI do MT Saúde by Enock Cavalcanti

Luciane Bezerra pede prisão preventiva de César Zilio, Yuri Bastos Jorge e mais 16, no encerramento da CPI… by Enock Cavalcanti

A deputada Luciane Bezerra, em atuação inesperadamente radical, fez vibrar os sindicalistas do Fórum Sindical que acompanharam a leitura de seu “relatório paralelo” sobre os rombos do MT Saúde. É que além de pedir indiciamento do ex-todo poderoso secretário de Administração César Zilio (apontado, nas denúncias do major Wanderson Nunes, da Assof, como sócio do atual secretário, Francisco Faiad) ela também pediu a prisão preventiva de Zilio, Yuri Bastos Jorge e uma enorme grupo de denunciados. Tímida e algo ausente, durante os trabalhos da CPI, Luciane Bezerra virou, certamente, o destaque da semana, demonstrando um radicalismo difícil que está em alta dentro da Assembleia de Mato Grosso, desde que o deputado Ademir Brunetto resolveu disparar sua metralhadora contra o governo do garimpeiro Silval Barbosa. Fazendo pose de ponderado, o deputado Emanuel Pinheiro, relator oficial da CPI do MT Saúde, evitou contestar frontalmente a denúncia de Luciane Bezerra mas disse que não é recomendável denunciar quem quer que seja sem lhe garantir o direito de defesa. Emanuel referia-se, evidentemente, ao ex-secretário César Zilio que não foi ouvido durante os trabalhos da CPI. Emanuel disse que defende o devido processo legal e que, por isso, propôs que tanto seu relatório como o de Luciane sejam encaminhado ao Ministério Público e à Delegacia Fazendária para que se façam novos inquéritos e para que os acusados tenham a chance de serem ouvidos. Confira o noticiário. E leia o inteiro teor dos documentos que Luciane Bezerra apresentou à CPI. (EC)

Emanuel Pinheiro, em seu relatório, nem falou deles. No relatório paralelo, Luciane Bezerra propõe que Ministério Público estude a possibilidade de pedir a prisão preventiva do o ex-secretário César Zilio e do ex-presidente do MT Saúde, ex-deputado e ex-vereador Yuri Bastos Jorge

Emanuel Pinheiro, em seu relatório, nem falou deles. No relatório paralelo, Luciane Bezerra propõe que Ministério Público estude a possibilidade de pedir a prisão preventiva do o ex-secretário César Zilio e do ex-presidente do MT Saúde, ex-deputado e ex-vereador Yuri Bastos Jorge

 

Deputada pede prisão cautelar de Zílio, Yuri e mais 16

Desfalque no plano de saúde chega a R$ 25 milhões; relatório de deputado foi rejeito

 

ISA SOUSA E LAÍSE LUCATELLI

DO MIDIA NEWS

A deputada estadual Luciane Bezerra (PSB) pediu, durante reunião da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que investiga o rombo no MT Saúde, nesta terça-feira (2), a prisão cautelar de todos os indiciados em seu relatório.

Luciane apresentou seu voto em separado, subsidiado por um relatório paralelo com suas próprias conclusões da CPI, e pediu o indiciamento de 18 pessoas, as quais ela apontou como responsáveis pelo rombo de R$ 25 milhões do plano de saúde dos servidores públicos do Estado.

Entre os indiciados, estão o ex-secretário de Administração, César Zílio (PR), e quatro ex-presidentes do MT Saúde.

O próximo passo da deputada será encaminhar o relatório para o Ministério Público Estadual (MPE), com pedido de bloqueio de bens dos 18 suspeitos.

Entre os crimes citados pela deputada, estão improbidade administrativa e formação de quadrilha.

Além de Zílio, também foram indiciados por Luciane o ex-chefe de gabinete do ex-secretário, José de Jesus Nunes Cordeiro, e os ex-presidentes do MT Saúde, Yuri Bastos Jorge, Augusto Carlos Patti do Amaral, Maximilliam Mayolino Leão e Gelson Esio Smorcinski.

A deputada também indiciou Edson Vitor Alexis de Mello, Hilton Paes de Barros, Marcelo Marcos dos Santos, João Enoque Caldeira da Silva e Washington Luis da Cruz, Auro Guilherme Matos Ulisséa, Sidnei Storch Dutra (da Open Saúde), Antônio Carlos Barbosa, e Elenilda Pereira da Silva.

Em seu relatório, Luciane Bezerra indiciou, também, mas sem citar nomes, um diretor responsável do Sesi e um dos sócios da CRC-Connect Med.

“Sem defesa”

O relator da CPI, deputado Emanuel Pinheiro (PR), criticou a postura da deputada e o relatório paralelo apresentado por ela. “É inaceitável, no estado democrático de direito em que vivemos, um relatório que não dá direito de defesa aos indiciados”, disparou.

O sindicalista Gilmar Brunetto questionou as críticas de Pinheiro, e afirmou que, se não houve defesa dos suspeitos, a culpa é do próprio relator. “Desde o começo dessa CPI, o Fórum Sindical tem apresentado nomes e provas do rombo, e o deputado Emanuel Pinheiro sequer chamou todos eles para depor. E muitos dos que foram chamados, não compareceram”, afirmou.

Relatório oficial

O relatório do deputado estadual Emanuel Pinheiro recebeu 4 votos contra 1. Votaram favoráveis ao documento os membros da CPI- Walter Rabello (PSD), Antônio Azambuja (PP), Baiano Filho (PMDB) e o próprio Pinheiro. Apenas Luciane Bezerra votou contra.

Segundo o relator, a documentação com a conclusão oficial da CPI será agora votada pelo plenário da Assembleia Legislativa e também encaminhada a Delegacia Fazendária e Ministério Públicio Estadual, que dará seguimento às investigações.

Ainda não há data prevista para que a Mesa Diretora da Casa ponha o relatório em apreciação pelos demais parlamentares.

4 Comentários

Assinar feed dos Comentários

  1. - IP 187.58.29.174 - Responder

    Emanuel Pinheiro, um borra botas de primeira!

  2. - IP 189.74.63.152 - Responder

    Ação Civil Publica neles. Kd o Juiz Dr. Alex Nunes de Figueiredo que tem mostrado garra na vara de improbridade administrativa

  3. - IP 177.64.240.31 - Responder

    Não é à toa que o Yuri está construindo um centro comercial em frente ao Florais Cuiabá e o Zilio é proprietário da maior mansão do Florais dos Lagos. É a mágica de salário de secretário de estado que se multiplica, que o diga o Eder Moraes! É bem Mato Grosso!!! Um estado governado por um ex-gerente de boate de garimpo, só podia virar uma zona mesmo!

    • - IP 189.31.23.184 - Responder

      Antonio
      É por isso que em Cuiabá , brotam que nem quiabo em terra boa, os apartamentos 1 por andar , os condominios de lato padrao , os carroes SUV . É o dinheiro da corrupção fuindo ……………fluindo …………….fluindo……….

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.

2 × 2 =