Juiza Célia Vidotti atende pedido do promotor Célio Fúrio e autoriza quebra do sigilo fiscal do ex-secretário de Estado de Administração, o advogado César Zilio

Célio Fúrio, promotor de Justiça e César Zílio, advogado e ex-secretário de Administração

Célio Fúrio, promotor de Justiça e César Zílio, advogado e ex-secretário de Administração

MAIS UM NA MIRA

MP suspeita de bens e quebra sigilos de ex-secretário de MT
Investigações tramitam em segredo de Justiça

RAFAEL COSTA
FOLHA MAX

A juíza da Vara Especializada em Ação Civil Pública e Popular, Célia Regina Vidotti, autorizou a quebra do sigilo fiscal do ex-secretário de Estado de Administração, César Zilio, para subsidiar investigações do Ministério Público Estadual (MPE). A decisão foi dada em segredo de Justiça e o inquérito civil está sendo conduzido pelo promotor de Justiça que compõe o Núcleo de Defesa do Patrimônio Público, Célio Fúrio.
Conforme apurado pela reportagem do FOLHAMAX, foi solicitada a Receita Federal as declarações do Imposto de Renda dos últimos cinco anos para verificar a suspeita de enriquecimento ilícito por meio da evolução patrimonial incompatível com os vencimentos salariais. Tesoureiro do diretório estadual do Partido da República (PR) e braço forte nas decisões financeiras das campanhas de 2010 de Silval Barbosa (PMDB) e Blairo Maggi (PR) ao governo do Estado e Senado, respectivamente, César Zilio foi secretário de Estado de Administração nos dois primeiros anos da gestão do peemedebista e, posteriormente, membro da autarquia MT PAR.
Por conta da suspeita de desvio de dinheiro do MT Saúde, plano de saúde dos servidores públicos estaduais, Zilio está com o patrimônio bloqueado. Em agosto de 2014, foi autorizado pela Justiça a indisponibilidade de bens na ordem de R$ 11,9 milhões.
Naquela ocasião, o bloqueio de bens também atingiu o secretário adjunto de Administração Sistêmica de Saúde, Marcos Rogério Lima Pinto e Silva, e do ex-presidente do MT Saúde, Gelson Esio Smorcinski, o contador Hilton Paes de Barros, o diretor presidente da empresa Open Saúde, Antônio Carlos Barbosa, e os representantes da empresa Saúde Samaritano, Marcelo Marques dos Santos, Washington Luiz da Cruz, João Enoque Caldeira da Silva e Nirlei Storch Dutra, além das empresas Open Saúde LTDA e Remanso Prestadora de Serviços.

FONTE FOLHA MAX

Sem comentários. Seja o primeiro a comentar

Assinar feed dos Comentários

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.

3 × dois =