PREFEITURA SANEAMENTO

Juiz Wladymir Perri transfere julgamentos do Tribunal do Júri para bairros da periferia de Rondonópolis

Magistrado transfere Tribunal do Júri para bairros

 

O juiz Wladymir Perri, titular da 1ª Vara Criminal de Rondonópolis (212 km ao sul de Cuiabá), decidiu inovar a forma com que realiza as audiências do Tribunal do Júri na comarca; este mês, os júris serão realizados nos salões comunitários dos bairros Jardim Rivera, Santa Clara e Parque Universitário – onde aconteceram os homicídios que serão julgados. É a primeira vez que a ação é realizada em Rondonópolis.

 

Conforme explica o magistrado, a intenção de realizar os júris nas comunidades onde os crimes aconteceram é mostrar para a população que o Poder Judiciário está agindo, está próximo do jurisdicionado, e ainda inibir o aumento da criminalidade por meio da divulgação das penas aplicadas àqueles que cometem crimes contra a vida.

 

“Aquele cidadão infrator vai pensar duas vezes antes de cometer algum crime porque ele sabe o risco de ser condenado, ele viu seu semelhante ser julgado na comunidade”, pontua o juiz.

 

A ideia surgiu a partir da percepção do magistrado de que as audiências do Tribunal do Júri costumam ser muito esvaziadas, sem participação e envolvimento da sociedade. Paralelamente a isso, os moradores de comunidades que são palco de homicídios recorrentes desconhecem as penas aplicadas pela Justiça e ficam com a sensação de impunidade quando, na visão do magistrado, “a impunidade que falam do Judiciário não existe, porque a Justiça está sendo feita, estamos dando prestação jurisdicional”.

 

Outro ponto destacado pela iniciativa é possibilitar que a população se sinta mais segura, com o contato direto da Justiça próxima às pessoas. “O magistrado tem que se aproximar do jurisdicionado e da sociedade”, ratifica o magistrado.

 

As sessões do Tribunal do Júri serão realizadas nos dias 16, 17 e 21 de fevereiro. De acordo com o juiz Wladymir Perri, sua intenção é realizar os júris do mês de março da mesma forma e sucessivamente em outros bairros, até que todos os julgamentos dessa natureza sejam realizados nas comunidades e não mais no Fórum.

Categorias:Cidadania

Sem comentários. Seja o primeiro a comentar

Assinar feed dos Comentários

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.

dois × 3 =