JOSÉ ORLANDO MURARO trata de esquizofrênicos e esquizoides

O maior ESQUIZOIDE da cinematografia é, segundo José Orlando Muraro, o doutor HANIBAL LECTER, do filme “Silêncio dos Inocentes”...um cara normal, bom profissional...mas.....mas...mas...

Entre vampiros e medíocres
por JOSÉ ORLANDO MURARO

Tento ler Onetti…juro, me esforço…deitado na rede, com o netbook no colo…. os contos do uruguaio Juan Carlos Onetti, em uma coletânea publicada pelo jornal Folha de São Paulo…
Os contos de Onetti são um não-sei-lá-o-quê… apenas a descrição de um momento ou, no máximo, UM DIA na vida dos seus personagens… não há amanhã, ou um enredo que se prolongue no tempo. Mas, o pior: também não há o ontem, as explicações necessárias de como os personagens chegaram a este ou aquele momento, a este ou aquele dia….simplesmente estão ali…
Dias atrás terminei a leitura  do alentado volume de RUAS ESTRANHAS, organizado pelo George R.R. Martin ( autor dos livros e da série da HBO “Games of Trones”). Comprei o livro apressadamente na rodoviária de Brasília, e já dentro do ônibus descubro que, na realidade, é uma coletânea de diverso autores feitos pelo R.R.Martin, o que já  fez sentir-me lesado…mas o pior veio depois: a coletânea era de contos de vampiros e lobisomens…detetives…pode isto?
Mas a raiva maior tinha acontecido antes. É de deixar qualquer um embasbacado e revoltado: na Rodoviária interestadual de Brasília É PROIBIDO vender cervejas!!!!!  Ou seja, todo ladrão, com mandatos ou não, pode roubar à vontade na capital federal, mas um alcoólatra assumido é privado de beber uma cerveja….como se nós, e não os ladrões, com mandatos ou não, fôssemos o maior perigo para a estabilidade da República!!!
Sem cerveja e como única distração um livro de capa clonada ( como se fosse realmente obra do RR Martin), com contos de vampiros e lobisomens…detetives…. e 18 horas de viagem pela frente….. agüenta coração….
Mas antes de discorrer sobre tais contos, levanto-me da rede, e com o netbook nas mãos, parto para tentar cozinhar algo nesta noite fria de Chapada dos Guimarães.  Impossível sair e ir ao supermercado  a pé, já que não sei dirigir….nesta noites frias e sitiadas, o prato invariavelmente acaba sendo o famoso IAKI-SOBRA…a receita é simples: dar um baculejo na geladeira, juntar tudo que é resto de almoço,  socado nos tupperwares e fazer um cozidão…
Sentado, na mesa da cozinha, enquanto o macarrão com batatinhas cozinha na panelinha de ferro, eu fico pensando sobre os contrapontos dos personagens do escritor uruguaio Juan Carlos Onetti, com os dos contos reunidos e organizados pelo R R Martin.
Os tais lobisomens e vampiros, sabem que têm mais força do que a sociedade humana envolvente… mas são em menor número… e  aceitam as limitações que lhes são impostas…. a consciência da superioridade de poucos contra a mediocridade de muitos…mas eles sabem: são os medíocres que dominam a Terra, através de alianças e acordos….
Apesar do aviso de RR Martin, no prefácio, de que aqueles contos tratam de um REALISMO FANTÁSTICO, não há como não se identificar com os dramas daqueles que se sabem estranhos e segregados pela sociedade envolvente …… talvez um drama dos mais comuns nesta sociedade caótica, perdulária e consumista que vivenciamos na atualidade…
O psiquiatra britânico Ronald D. Laing, que dedicou a maior parte dos seus estudos para a PSICOSE, publicou, em 1960, o livro “O EU DIVIDIDO” ( The dividied self) onde estuda profundamente a esquizofrenia, mas identifica um novo distúrbio emocional, que surge nas sociedades modernas, na qual ele nomeou de ESQUIZOIDIA, ou seja, em uma sociedade turbo-capitalista, onde o ser humano entra no sistema gente e sai lingüiça, o distanciamento e a RUPTURA entre o eu-interno  (não interior) e o eu-externo (viver de aparências, como se isto fosse normal) acabaria por aniquilar qualquer chance de uma vida criativa, e acabaria por criar os denominados psicóticos-sociais.
Enquanto o esquizofrênico navega em  um mundo de vozes e imagens dentro da própria cabeça, e os psicopatas sociais aprontam, detonam e matam, sem qualquer explicação, como muito bem retratou Truman Capote em “A sangue frio”, aliás, baseado em fatos reais…Mas o ESQUIZOIDE navega em outras águas….ele é (aspas) NORMAL, mas capaz de atrocidades sem quaisquer explicações…o maior ESQUIZOIDE da cinematografia é, sem dúvida, HANIBAL LECTER, do filme “Silêncio dos Inocentes”…um cara normal, bom profissional…mas…..mas…mas…
Aquele moto-boy, dito “do parque”, que assassinou mais de dez jovens, enquadra-se como um esquizóide, e não como esquizofrênico. No dia-a-dia, um sujeito normal, que trabalha, tem conta em banco, etc e tal…. à noite, um ser completamente irracional…. Os laudos de avaliação, feito pelos psiquiatras convencionais, não foram conclusivos….. não era esquizofrênico, era um sujeito normal, mas cujos atos extrapolavam quaisquer explicações…
Mas, nos livros que comento, os personagens fogem dos estereótipos da psicanálise: não são esquizofrênicos, nem psicopatas sociais, e nem esquizóides….são personagens criados pelos autores….mas…mas…mas….
Os personagens de Juan Carlos Onetti são mais irreais do que os dos contos organizados por RR Martin: eles não têm vida, apenas  momentos ou um dia somente….não lutam por nada, nem mesmo pela própria sobrevivência…deixam-se levar pelas circunstâncias, onde não há eu-interior ou eu-exterior…apenas  personagens atropelados pelas vicissitudes da vida.
Os vampiros e lobisomens dos contos organizados por RR Martin ( RUAS ESTRANHAS) trilham duramente o caminho inverso: sabem que não são normais aos olhos da sociedade envolvente, mas aceitam as regras e imposições, como a única forma de sobreviverem…. submetem-se a esmagadora maioria dos medíocres, mesmo sabendo que, individualmente ou em reduzidas matilhas, são mais fortes….
Esta forma de viver, sabendo-se ser diferente ou estranho aos ditames da sociedade envolvente, mas RESISTINDO à todo canto da sereia, espelha, e muito, os caminhos da intelectualidade brasileira na atualidade. São superiores, mas sem forças para enfrentar a esmagadora maioria dos medíocres……

JOSE ORLANDO MURARO SILVA
Advogado, aluno de geologia da uFMT e morador de Chapada dos Guimarães

Sem comentários. Seja o primeiro a comentar

Assinar feed dos Comentários

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.

um × 3 =