SHOPPING POPULAR - DOMINGO

Japonês do TJ devolve Dr. Faiad à liberdade e dá puxão de orelha na juiza Selma. LEIA DECISÃO


O apelo solidário deste blogueiro foi atendido. Libertaram o doutor Faiad. A decisão foi do desembargador Pedro Sakamoto que parece ter percebido que, na briga de egos entre ele e o desembargador Alberto Ferreira, quem sofria mesmo era o doutor Faiad, submetido a uma verdadeira situação de tortura, arrastado para o cárcere com base naquilo que Sakamoto sintetizou como “profuso emprego de conjecturas” por parte da midiática juíza Selma Arruda, da 7ª Vara Criminal de Cuiabá.
Mesmo sem querer repetir a lição dada na juiza pelo desembargador Orlando Perri, no episódio do julgamento da primeira dama Roseli Arruda, o japonês do TJ caprichou no puxão de orelha na magistrada:
“O que se extrai da decisão impugnada é o profuso emprego de conjecturas acerca do risco que a liberdade do paciente ofereceria à instrução criminal tão somente pelo fato de ser advogado criminalista – preocupações estas despidas de qualquer substrato concreto. Com efeito, a autoridade acoimada de coatora tece um inadequado e insuficiente juízo de possibilidade de acobertamento de provas, destruição de documentos, aliciamento de testemunhas e outras ações que poderão modificar o estado real das coisas, e com isso, alterar o resultado da instrução processual, quando deveria se pautar na avaliação de elementos porventura presentes nos autos para aferir a efetiva probabilidade de interferências dessa natureza. Nessa linha intelectiva, o mero exercício da profissão de advogado, ainda que patrocinando a defesa de outros réus e investigados da mencionada operação, jamais poderia conduzir à conclusão de que o paciente oferece perigo ao deslinde da persecutio criminis, mormente à míngua de qualquer indício no sentido de que tenha acobertado ou fraudado provas, coagido testemunhas, etc”
Ou seja, o japonês do TJ, no seu esporro, deixa evidente que a midiática juíza, alvo de um repúdio que sacudiu todas as seccionais da OAB, pelo Brasil afora, viajou na maionese, como se diz, quando, para supliciar o Dr. Faiad com a prisão, atendendo ao pedido da promotora Ana Cristina Bardusco, disparou ataques contra toda a diligente categoria dos advogados criminais de Mato Grosso e do Brasil.
No destaque, você confere a íntegra da decisão do desembargador Pedro Sakamoto

Pedro Sakamoto liberta Dr.Faiad e critica prisão determinada pela juíza Selma Arruda by Enock Cavalcanti on Scribd

Nilza Possas determina condições dignas de aprisionamento para o advogado Dr.Faiad by Enock Cavalcanti on Scribd

Alberto Ferreira devolve mais uma vez para Pedro Sakamoto o HC de Faiad by Enock Cavalcanti on Scribd

Valber Melo e Ulisses Rabaneda pedem a Sakomoto liberdade para Francisco Faiad by Enock Cavalcanti on Scribd

Juíza Selma Arruda atende Ana Bardusco e manda prender advogado Francisco Faiad et alli by Enock Cavalcanti on Scribd

2 Comentários

Assinar feed dos Comentários

  1. - Responder

    Dra. Selma,conte com o povo honesto de MT,para o que der e vier ,se advogados estão protestando é porque a senhora está no caminho certo!

    • - Responder

      Se advogados estão protestando, Osmir, pode ser que erráticos caminhos processuais legais foram percorridos… E desde de quando Osmir tem procuração para falar em nome do “povo honesto de Mato Grosso”? Osmir, coloca a bola na grama e toca rasteirinho… parece que nunca disputou um racha no subúrbio, guri?

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.

oito − 1 =