PREFEITURA SANEAMENTO

Silval paga aluguel mas não consegue fazer hospital funcionar

A área da Saúde continua como Calcanhar de  Aquiles de todos os governos, notadamente do governo atrapalhado de Silval Barbosa, em Mato Grosso. Diário de Cuiabá mostra situação inusitada, esdrúxula, revoltante: depois dos hospitais particulares que Blairo Maqquinas comprou e fechou, Silval paga aluguel de hospital, no centro de Cuiabá, talvez só preocupado em dar lucro aos donos do imovel. Um caso a exigir intervenção do Ministério Publico. Confira o noticiário. (EC)

Não há interessados

Enquanto uma OSS não é contratada, o Governo do Estado continua bancando o aluguel do prédio em que funcionava o antigo Hospital das Clínicas. Conforme o Diário de Cuiabá divulgou na edição de 21 de julho, o custo mensal da estrutura é de R$ 10 mil. Dinheiro que há um ano é aplicado num “criadouro de gatos”, segundo denunciaram vizinhos.

Governo alugou prédio há mais de um ano e ainda não conseguiu concluir o chamamento público para que uma OSS assuma o prédio

Guilherme Silveira/DC
Locação já custou mais de R$ 120 mil aos cofres públicos e não há perspectiva para utilização do espaço

Laura Nabuco
DIÁRIO DE CUIABÁ

A menos de seis meses da promessa de inauguração, o Hospital de Transplantes de Mato Grosso já passou por três tentativas de chamamento público frustradas. A única empresa interessada em implantar, gerenciar, operacionalizar e executar os serviços da unidade foi considerada inapta pela comissão Permanente de Licitação da Secretaria Estadual de Saúde (SES).

A concorrência para contratar uma Organização Social de Saúde (OSS) para administrar o hospital foi lançada em dezembro do ano passado. Desde então, o prazo para anúncio da vencedora foi prorrogado quatro vezes.

O primeiro resultado tinha previsão para ser divulgado em 17 de fevereiro deste ano. O último deveria ter saído em 1º de março. A decisão mais recente sobre o assunto, no entanto, foi publicado ontem: a desclassificação do Instituto Nacional de Desenvolvimento Social e Humano, único interessado no hospital, na segunda etapa do certame.

Por meio da assessoria, a SES afirmou que um novo chamamento público deve ser realizado em breve, mas não citou datas. Conforme a pasta, as outras concorrências foram suspensas porque, apesar do anúncio de liberação de recursos, o Ministério da Saúde não havia homologado a portaria que destinava o montante ao Estado. O valor deste repasse também não foi divulgado.

Na documentação que consta no site da própria SES, no entanto, a informação é que os chamamentos não prosperaram por não haver interessados aptos a administrar a unidade.

Enquanto uma OSS não é contratada, o Governo do Estado continua bancando o aluguel do prédio em que funcionava o antigo Hospital das Clínicas. Conforme o Diário de Cuiabá divulgou na edição de 21 de julho, o custo mensal da estrutura é de R$ 10 mil. Dinheiro que há um ano é aplicado num “criadouro de gatos”, segundo denunciaram vizinhos.

A expectativa é que o Hospital de Transplantes retome procedimentos cirúrgicos que não são realizados em Mato Grosso desde 2009: transplantes de rins, de medula e de enxerto ósseo. Atualmente, os pacientes que precisam deste tipo de tratamento são encaminhados para outros Estados.

Segundo a coordenadora estadual de transplantes, Fátima Melo, nos gastos do governo com estes pacientes estão inclusas as passagens e ajuda de custo para viagens periódicas, mesmo após a cirurgia. “A equipe que transplantou o paciente fica responsável pelo acompanhamento da saúde dele. Por isso, essas pessoas precisam viajar com frequência”, explica.

De janeiro a julho deste ano 122 pessoas passaram por transplantes fora de Mato Grosso. Outras 822 estão na fila de espera por um rim novo. “Equipe nós temos. Falta a estrutura”, diz Fátima.

Pelo edital de concorrência para contratação da OSS, o Hospital de Transplantes terá 60 leitos de internação na enfermaria; 10 leitos na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) adulto; outros na UTI pediátrica; cinco salas cirúrgicas e cinco leitos de recuperação pós-anestésica.

1 Comentário

Assinar feed dos Comentários

  1. - IP 187.54.244.76 - Responder

    Ôh Enock, faz um favor prá nós pobres mortais servidores do TJMT, pesquise o por que que os magistrados receberam o dobro do salário no mês de junho. Grato !

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.

13 − três =