NOVA SB 159019 - GOV MT - MT EM AÇÃO

Helena Bortolo na campanha do Valente

E a Helena Bortolo, gente!

Pois é. Resolveu mergulhar de cabeça na campanha do professor João Valente, na UFMT. Não falei com ela. Vieram me contar que ela passou de sala em sala, na UFMT, nesta segunda-feira, defendendo o Valente. E usando toda a sua força de sindicalista combativa do Sintep para defender a candidatura de Valente, argumentando que esta história de um pacto entre Valente e Geraldo Riva não passa de intriga da oposição.

Intriga da oposição como, se é o próprio Valente que diz que está grudado no Eliene Lima que é o parceiro mais grudado no Riva! Claro que o Valente não ia confessar assim seu amor pelo Riva, num momento em que as denúncias contra Riva começam a ser acatadas pela Justiça de Mato Grosso. Então, Valente tergiversa, fala do Eliene, mas quem é o Eliene senão um simples marionete do Riva, ele que tem tantos políticos em torno de si, contribuindo para a expansão cotidiana de seu poder.

E a Helena certamente deve ter visto os cartazes das festas patrocinadas por Riva na tentativa de alavancar a candidatura do Valente. Mas ela se faz de cega e se expõe de maneira lastimável defendendo uma candidatura que vai contra a proposta de uma UFMT autônoma em relação aos partidos e dos coronéis da política, submetida apenas aos interesses da sociedade, dos professores, dos alunos, dos funcionários, da comunidade acadêmica.

Lastimável, Helena Bortolo, lastimável. É só o que eu posso dizer. Num Brasil em que Lula se perfila ao lado de Paulo Maluf, de Jader Barbalho, de Blairo Maggi, em que a CUT cála diante da conciliação do governo do PT com tantos e tantos, mesmo assim não acho tranquilo que a Bortolo adote esta opção. Em alguma coisa deve ter errado a campanha da Maria Lucia Cavalli para não conquistar um apoio tão importante. Sim, bem sei que hoje em dia os egos pesam muito na hora de se fazer certas escolhar. Mas eu gostaria de entender: onde foi que errou a campanha da Cavalli para não ter granjeado o apoio da Bortolo.

Quem sabe a Bortolo se arrisque, querendo mostrar que ela é que está certa e todo mundo que se posicionou ao lado da Maria Lúcia Cavalli é que está errada. A vida não é um poema em linha reta, eu sei. Taí a extrema esquerda do equivocado Robertinho Boaventura também centrando fogo na denúncia contra Maria Lucia Cavalli, favorecendo o Valente. O que acho é que a campanha não deve assim tão personalizada. Eu fico com a Cavalli porque entendo que ela reúne em torno de si um conjunto de forças mais respeitáveis. A luta política é sempre um processo contínuo, que se renova a cada dia. As forças que apoiam Cavalli seduzem, no meu caso, porque são forças que não vacilam em denunciar Riva e o que ele representa na política regional, enquanto Valente e sua troupe se calam e partem para um ataque generalizado contra o que chamam de "PT do mensalão". Mas eu sei, e a Bortolo sabe, que não é o PT do mensalão que está centrando fogo na defesa da professora Cavalli.

Vieram me contar que, apoiando Valente, Bortolo talvez esteja buscando estrutura para sua campanha para a vereança. Claro, quem apoia busca apoio mais adiante. Mas não creio que a coisa seja tão simples assim.

O fato é que não posso deixar de estranhar que, tendo estado junto com Bortolo, dentro do MCCE, a exigir investigação da administração de Riva no comando da Assembléia Legislativa, me veja agora, na outra margem do rio, lutando contra uma candidatura que ela apoia. Me dá uma angustia vivenciar uma situação dessas. Eu gosto da Bortolo, sempre a achei uma mulher admirável e lastimo vê-la envolvida pela máquina de propaganda do Riva, assumindo uma posição que julgo tão equivocada.

Bem, vamos ver o que acontece até o dia 18 – e no próprio dia 18. Torço para que a gente aprenda muitas e muitas lições neste processo. E que saiamos deste processo melhores do que entramos, com uma maior capacidade de ler a conjuntura e fazer nossas opções políticas. Sim, o cotidiano das lutas é sempre um aprendizado.

O certo é que preciso ouvir a Bortolo e deixa-la se expressar nesta Página do E que se pretende tão democrática e tãqo franca. Fiquem de olho e vejam se consigo explicitar mais uma vez este meu compromisso democrático.

(PS: Procurei no Google e não achei fotos da Helena para ilustrar este comentário. Nem no saite do Sintep há fotos da Bortolo à disposição. Parece que ela é uma das malditas de nossa mídia. Bem, entende-se. Coloco, então, a foto da Maria Lucia Cavalli, contraponto à pregação da Helena. )

Sem comentários. Seja o primeiro a comentar

Assinar feed dos Comentários

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.

5 × 5 =